Ubuntu Phone OS está a ser desenvolvido

Um anúncio de emprego recente revelou que o Ubuntu Phone OS está actualmente em desenvolvimento. Canonical, o desenvolvedor principal por trás do sistema operacional Ubuntu, está a procura de um Gerente de Desenvolvimento de Negócios para o seu projeto Ubuntu Phone OS que será responsável por estabelecer relações com fabricantes de celulares e empresas de telecomunicações para promover a plataforma.

A Canonical também apoiou o projeto Ubuntu para Android, que trouxe a experiência de desktop do Ubuntu para dispositivos Android. Acredita-se que o Ubuntu para Android pode ser executado em qualquer smartphone Android, enquanto ele tem saída de vídeo, um processador dual-core, e pelo menos 1GB de RAM.

Vamos correr a shell Linux num Browser?

Os browser são hoje em dia ferramentas multifacetadas, que permitem aos utilizadores a realização de várias tarefas. Através do browser podemos aceder à Internet, ler o e-mail, jogar, aceder às redes…enfim, quase que se coloca a questão “O que não se consegue fazer hoje através de um browser? ”.

Recentemente descobri o projecto “Javascript PC emulator” quer permite correr uma shell Linux através de um simples browser.

 

 

O Javascript PC Emulator (baseado no Linux Kernel 2.6.20) é um pequeno script que permite ter a consola Linux no browser. O script foi desenvolvido em Javascript (tal como o nome indica), usando W3C Typed Arrays e emula  o seguinte hardware:

  • 32 bit x86 CPU
  • 8259 Programmble Interrupt Controller
  • 8254 Programmble Interrupt Timer
  • 16450 UART
  • Real Time Clock

Segundo o autor, Fabrice Bellard (criado do QUEMU e do FFmpeg), a ideia de desenvolver um emulador da consola Linux para correr num browser surgiu por puro divertimento e para colocar em prática todo o poder que o javascript oferece, mesmo para tarefas mais complexas.

Webpage: http://bellard.org/jslinux/index.html

Peça o seu CD gratuito do Ubuntu 10.04 LTS

Ubuntu 10

Apesar de ainda não estar disponível o Ubuntu 10.04 LTS (Lucid Lynx), já é possível reservar o seu CD gratuitamente através do ShipIt Ubuntu.

Faltam apenas 3 dias para o lançamento da versão final do Ubuntu 10.04, a próxima versão da distribuição Linux mantida pela Canonical. Não perca a oportunidade e faça já o seu pedido do CD gratuito aqui.

Tivion – TV Online Gratuita em Linux

Tivion

Tivion é uma aplicação para Linux que o permite ver TV online gratuitamente. Na versão 0.0.2 do software pode encontrar canais de Espanha, Argentinha, Reino Unido e Russia, no entanto a nova versão 0.0.3 tem um total de 447 canais de cerca de 64 países.

Pode ver abaixo uma lista com alguns dos canais que poderá encontrar neste excelente software gratuito para Linux:

  • Portugal – TV Net, Minho Actual TV, Guimarães TV.
  • Reino Unido – Eurosport 2, BCC 1, 2 etc., Channel 4 and 5, ITV 4, Film 4, Zone Horror, Sky News e muitos mais
  • Argentina – Arco Iris TV, Canal 11 and 13, Canal Luz Satelite
  • Espanha – TVE, CNN+, TV Canaria, Velevisa, Videncia, Fuego TV, Neox 8, Nova, 24 horas e outros.

Tivion

A nova versão, Tivion 0.0.3, com o nome de código “Opiron” apresenta bastantes novidades, poderá ver aqui todas as informações como proceder para instalar o software.

Docky + Gnome Do

Gnome DoDocky é uma dock para Gnome, ou melhor, trata-se de um frontend para o GNOME Do (Do) bastante diferente daquilo que estamos habituados.

Normalmente utilizaríamos o Gnome Do através de uma combinação de teclas no teclado, com o Docky essa interacção pode passar a ser feita através do clique de um rato.

Docky

Bastante semelhante à dock do macOSx, a Docky permite-lhe na ultima versão utilizar não apenas como dock, mas transformar também num painel.

Para além disso está presente na ultima versão uma docklet que lhe permite verificar as redes wifi disponíveis e a força do sinal de cada uma (network docklet).

Para instalar o Docky poderá utilizar os seguintes comandos:

Adicionar repositório:
sudo add-apt-repository ppa:docky-core/ppa

Instalar pacote docky:
sudo apt-get install docky

Fique com um vídeo que demonstra as funcionalidades da Docky:

Ubuntu 9.10 Karmic Koala

Ubuntu 9.10

Finalmente está disponível o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala que nos chega com grandes novidades, alguns dias após o lançamento do Windows 7 da Microsoft.

Entre as novidades distinguem-se o novo Ubuntu Software Centre e a integração com o Ubuntu One.

A integração com o Ubuntu One, que lhe permite sincronizar e partilhar online até 2GB de conteúdo do seu computador, não é a única melhoria do Ubuntu no que toca a ferramentas de funcionamento na “nuvem” (Cloud), o Ubuntu 9.10 inclui várias imagens para utilizar em máquinas virtuais em servidores remotos em serviços como o Ubuntu Enterprise Cloud ou a Amazon EC2.

O Pidgin foi substituído por um novo cliente de instante-messaging, o Empathy, sendo uma solução bastante semelhante ao Pidgin, no entanto é criada com base na framework de comunicações Telepathy e funciona de uma forma modular, permitindo outros programadores implementarem outros protocolos de comunicação ao software. O Empathy tem também suporte para chamadas de vídeo nas redes/protocolos que suportem e permite o seu funcionamento em fullscreen.

O Cheese é a ferramenta de captura de fotos e vídeos, foi também melhorado, tendo um aspecto bastante simples, semelhante ao do PhotoBooth do macOSx, tornando assim o seu uso em Netbooks bastante eficiente.

O gestor de arranque eventos de arranque System-V foi também substituído pelo Upstart, e o USplash foi substituído pelo XSplash, tornando assim o boot mais rápido.

O kernel presente nesta versão do Ubuntu é o Kernel Linux 2.6.31, enquanto que o sistema de ficheiro ext4 está agora disponível por omissão no sistema.

Em relação ao ambiente de trabalho, o Ubuntu é uma das primeiras distribuições a incluir o Gnome 2.28, que proporciona bastantes melhorias no ambiente gráfico do desktop. De destacar o Gnome Bluetooth que permite gerir ligações a telemóveis e outros dispositivos que utilizem esta tecnologia e para além disso será possível através do NetworkManager utilizar a ligação dos telemóveis para aceder à Internet. O gdm foi também totalmente rescrito, tornando o ambiente de login muito mais acessível e intuitivo.

AppArmor foi também melhorado, tendo agora a integração com a Libvirt no uso do KVM ou QEMU, com o Firefox, Dovecot e outras aplicações.

As grandes mudanças, fazem com que quem actualize o sistema pelo Synaptic não obtenha todas as alterações efectuadas pelo sistema, visto que o Ubuntu 9.10 tem agora o Grub 2 e outras alterações mais complexas que impossibilitam as alterações on-the-fly.

Para quem quiser actualizar Ubuntu, poderá utilizar o seguinte comando na Consola:

sudo update-manager -c

Caso deseje fazer download da imagem de cd para gravar, basta escolher a versão que deseja sacar e um mirror que se encontre perto de si na página de download do Ubuntu.

Download Ubuntu

Gloobus Preview – Quicklook para Linux

Gloobus é uma extensão para o Gnome que lhe permite fazer a pré-visualização de vários tipos de documentos/ficheiros, muito semelhante ao QuickLook do macOSx Leopard.

Com suporte a documentos txt e pdf, imagens em formato jpg, bm., gif, png e psd, músicas em mp3 e ogg, vídeos em mpg e wmv e ainda xfc, o Gloobus incorpora dois tipos de efeito, o CoverFlow (apenas disponível se compilado pelo soube, em versão experimental) que lhe permite fazer preview e navegar nas pastas com preview automático nas thumbnails ou ainda no modo janela, bastando que para tal claque na barra de espaços e veja a pré-visualização do ficheiro sem ter que o abrir no software correspondente. Um extra bastante interessante é também a possibilidade de fazer pré-visualização de tipos de letra em formato TTF.

Veja aqui um vídeo do Gloobus Preview com o Coverflow:

Para instalar o Gloobus Preview no Ubuntu basta seguir os seguintes passos:

1 – Adicionar os repositórios ao sources.list, executando o seguinte comando na consola/terminal:

$ sudo gedit /etc/apt/sources.list

E colocando estas entradas no final do ficheiro:

deb http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main
deb-src http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main

2 – Adicionar a chave CPG

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 0624A220

3 – Actualizar a lista de pacotes disponíveis nos repositórios

sudo apt-get update

4 – Instalar o pacote Gloobus-Preview:

sudo apt-get install gloobus-preview

5 – Actualizar os pacotes instalados:

sudo apt-get upgrade

6 – Reiniciar o Nautilus:

nautilus -q
nautilus &

Pré-visualização de vídeos com Gloobus

Apesar de para muitas pessoas isto ser apenas Eye-Candy, para outras pode ser bastante útil quando é necessário fazer uma procura por imagens ou vídeos dentro de uma pasta.

Via LaConsola e Despues de Google

uShare – Servidor de Áudio e Vídeo

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

Powered by Linux

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

O que muitos detentores de PS3 e XBOX360 se queixam em larga escala (incluindo eu) é a conectividade com o Linux. Ora, após uma pesquisa na internet, encontrei este software livre e leve (mesmo ao gosto do malta!) que, apesar de não ter add-ons nem plugins ou outro tipo de funções, desempenha brilhantemente o seu papel.

Explico então como configurar o uShare ao seu gosto:

1 – É necessário fazer download, pode encontrá-lo aqui. Após o download basta instalar ou se estiver disponível no repositório da distribuição que usa (no Ubuntu9.04 está) basta invocar o seguinte comando na consola:

sudo aptitude install ushare

2 – Após a instalação basta configurar o uShare (e talvez o nosso router) para partilhar o que nós queremos da maneira mais eficaz.
Para abrir o ficheiro de configuração execute na consola:

sudo gedit /etc/ushare.conf

O ficheiro de configuração contém, para cada opção, uma explicação e um exemplo (para quase todos).

Vejamos as mais importantes:

Nome que aparecerá no dispositivo para aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_NAME=LINUX

Interface que se liga à mesma rede que os dispositivos que irão aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_IFACE=wlan0

Se o seu router possuir UPnP activado, ignore esta linha deixando em branco a seguir ao sinal de igual, caso contrário coloque um número (pode ser o que está no exemplo: 49200) e guarde-o. Vai precisar dele:
USHARE_PORT=

Neste campo deve incluir as pastas que serão partilhadas. Se for mais que uma, devem de ser separadas por virgulas.
USHARE_DIR=/dir1,/dir2

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma XBOX360, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
USHARE_ENABLE_XBOX=yes

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma PS3, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
ENABLE_DLNA=no

3 – Se o seu router não possui UPnP ou tem o UPnP desactivado, deve abrir os portos (TCP/UDP) para o computador que irá aceder aos ficheiros. O porto que é utilizado encontra-se na linha.

(Se não sabe configurar o seu router, pode consultar este site: http://portforward.com/)

USHARE_PORT=

Existem mais opções, não tanto importantes, como ligação TELNET e uma WebUI (muito fraca a meu ver, torna-se mais fácil a configuração manual no ficheiro).

Se tiverem dúvidas podem sempre perguntar 🙂 estarei aqui para ajudar no que for preciso!

Cumprimentos aos nossos leitores e bons streams!

Linux faz 18 anos

TuxA partir de hoje o nosso sistema operativo “Linux” já pode tomar decisões por si, ou seja, já é maior de idade.

Se ainda não percebeu, então explico. Foi em 25 de Agosto de 1991 que Linus Torvalds escreveu no newsgroup comp.os.minix uma mensagem onde pedia sugestões para o novo sistema operativo que estava a desenvolver.

Hello everybody out there using minix –

I’m doing a (free) operating system (just a hobby, won’t be big and
professional like gnu) for 386(486) AT clones. This has been brewing
since april, and is starting to get ready. I’d like any feedback on
things people like/dislike in minix, as my OS resembles it somewhat
(same physical layout of the file-system (due to practical reasons)
among other things).

I’ve currently ported bash(1.08) and gcc(1.40), and things seem to work.
This implies that I’ll get something practical within a few months, and
I’d like to know what features most people would want. Any suggestions
are welcome, but I won’t promise I’ll implement them 🙂

Linus (torva…@kruuna.helsinki.fi)

PS. Yes – it’s free of any minix code, and it has a multi-threaded fs.
It is NOT protable (uses 386 task switching etc), and it probably never
will support anything other than AT-harddisks, as that’s all I have :-(.

via comp.os.minix

Observaçao: Apesar de ter sido a 25 de Agosto a primeira divulgação publica do projecto, apenas a 5 de Outubro desse mesmo ano foi lançada a primeira versao publica do sistema operativo. (ver aqui)