Ubuntu Phone OS está a ser desenvolvido

Um anúncio de emprego recente revelou que o Ubuntu Phone OS está actualmente em desenvolvimento. Canonical, o desenvolvedor principal por trás do sistema operacional Ubuntu, está a procura de um Gerente de Desenvolvimento de Negócios para o seu projeto Ubuntu Phone OS que será responsável por estabelecer relações com fabricantes de celulares e empresas de telecomunicações para promover a plataforma.

A Canonical também apoiou o projeto Ubuntu para Android, que trouxe a experiência de desktop do Ubuntu para dispositivos Android. Acredita-se que o Ubuntu para Android pode ser executado em qualquer smartphone Android, enquanto ele tem saída de vídeo, um processador dual-core, e pelo menos 1GB de RAM.

O uso de smartphones pelos médicos cresce rapidamente

O grupo de consultoria Spyglass publicou um documento que afirma que a adoção de smartphones entre os médicos é extremamente elevado. Dos 100 médicos entrevistados para o estudo, 94 tinham usado ou smartphones.
Outros destaques do estudo:

-Médicos têm enfrentado dificuldades de conexão com os colegas
-Médicos sobrecarregados pelo volume de comunicações recebidas
-Médicos não possuem processos pradozinados para coordenar os cuidados do paciente
– A experiência da adoção dos smartphones pelos médicos vem experimentando um crescimento significativo.

Com apenas 100 médicos entrevistados, as conclusões específicas sobre toda a população de E.U.os médicos podem estar chegando um pouco longe. No entanto, como pagers, nos anos 80, docs são, sem dúvida, liderando o caminho neste domínio, razão pela qual não há como um robusto mercado de referência para aplicações médicas, como EpocratesSkyscape’s PDR, and Unbound Medicine.

Full press release: Study: Physician Smartphone Adoption Experiencing Exponential Growth…
Fonte: Tecnologia da Informação e Medicina via Medgadget

Seesmic adquire Ping.fm

Seesmic PingPor estes dias a “startup” Seesmic liderada pelo francês Loic Le Meur acaba de adquirir o serviço Ping.fm, que é essencialmente um serviço que nos permite publicar conteúdo  em simultâneo via web, sms, email, em mais de 30 diferentes Redes sociais , blogs etc.

Não foram avançados até agora os valores desta aquisição, no entanto foi revelado que Adam Duffy e Sean McCullough fundadores do Ping.fm iram ser integrados na estrutura do Seesmic de modo a continuarem o desenvolvimento do serviço e integrações com o Seesmic. Para terminar de realçar que o Ping.fm conta com mais de 500 mil utilizadores registados.

Video com algumas explicações sobre esta aquisição:

Flash Player para smartphones… excepto iPhone

Já há muito tempo que se fala e se pretende um Flash Player para smartphones que nos possibilite ver as animações (dos sites, por exemplo) tal e qual como as vemos nos nossos computadores do dia-a-dia. Demorou muito, mas parece que esse dia está a chegar.

A Adobe apresentou na sua conferência MAX em Los Angeles o novo Flash Player 10.1 que corre em smartphones, seja em ambiente Android, Symbian, Windows Mobile, webOS e BlackBerry OS. Todos estes sistemas operativos são de empresas que fazem parte do projecto Open Screen Project da Adobe. Mas como muitos devem ter reparado, falta um importante sistema operativo nesta lista, o iPhone OS.

Isto acontece porque a Apple não faz parte deste projecto da Adobe (por opção) e daí ter sempre posto o Flash Player fora da sua lista de prioridades do iPhone, indicando aos seus programadores que apostem mais nas alternativas, tal como o HTML5.
Parte desta atitude também provém da relação não muito saudável que a Apple tem tido com a Adobe ao longo dos anos, o que obrigou a marca da maçã a ir procurar alternativas por outras bandas.

As primeiras versões do Adobe Flash Player para smartphones são esperadas na primeira metade de 2010.

Até lá resta saber se a empresa de Steve Jobs vai manter esta posição ou mudar de ideias. Até porque se o Flash se começar a tornar um stantard nos smartphones, a Apple não irá querer que o seu telefone fique atrás da concorrência.

Palm Pixi

No dia em que a Apple monopolizou todas as atenções mediáticas, a Palm lançou um novo terminal baseado no seu sistema operativo WebOS, o Palm Pixi.

Palm Pixi

A aposta da Palm foi a de lançar um dispositivo de uso profissional na gama de entrada do mercado de smarthphones dos EUA, sem, contudo, canibalizar o seu outro dispositivo, o Palm Pre. Numa primeira vista está tudo lá, ou quase…

A mudança mais óbvia foi a opção por um formato candybar, fino, amigável de bolsos, mantendo ainda assim um teclado QWERTY completo. O ecrã é, felizmente, capacitivo (à semelhança do iPhone, HTC Magic/Hero) de 2,63 polegadas (resolução de 320×400).

A destacar, no espaço que separa o teclado do ecrã propriamente dito, uma zona para os gestures (que não é mais que uma extensão do display principal) para a navegação no WebOS.

O resto do hardware nivela-se por baixo em relação à concorrência. O CPU, embora ligeiramente mais fraco que no Palm Pre, mantém a experiência fluída do WebOS. A câmara de 2 megapixels com flash e uns muito razoáveis 8 gb de memória interna contribuem para um pacote competente, ao nível dos requisitos actuais.

Em falta, possivelmente a pensar nos planos de dados das operadoras, o wireless – uma opção que, ainda que discutível, é coerente na linha de produtos da Palm e permite um preço (pensa-se) mais baixo.

O que não é novidade, infelizmente, é a ausência de qualquer terminal WebOS por terras lusas, sem qualquer data de lançamento prevista; quem perde, como sempre, é o utilizador.

Em resumo:

  • sistema operativo WebOS
  • formato candybar
  • teclado QWERTY completo
  • display de 2,63 polegadas (320×400)
  • câmara de 2 megapixels com flash
  • 8 gb de memória interna
  • sem wireless

Bluetooth pode ser um perigo?

bluetooth logo

É dos protocolos de comunicação sem fio (Wireless) mais utilizado nos diversos equipamentos e é dedicado a aplicação e transferência de informação.

Mas, um dos mais utilizado que nos acompanha todo dia em nossos bolsos é o telemóvel, unido com esta bela tecnologia chamada Bluetooth, pode-se tornar um perigo!

Mas qual o motivo para tal aparato?

Os nossos telemóveis contêm informações importantes e que não gostávamos que fossem roubadas.

O perigo do Bluetooth

Ao deixar a sua ligação Bluetooth activa no seu telemóvel, está a permitir que outras pessoas consigam obter informações privadas do seu dispositivo sem grande esforço.

Pessoas mal intencionadas poderão roubar informações privadas do seu telemóvel e expor dados recolhidos do mesmo.

Isto pode acontecer devido aos endereços actuais de uma ligação Bluetooth não serem encriptados, o que faz com que exista uma falha de segurança presente no seu telemóvel sem que sequer dê por ela.

Devido à falta de informação, muitas pessoas não alteram a password de ligação, deixando a password que vem por omissão, o que torna assim o trabalho da outra pessoa muito mais fácil.

Existem equipamento para determinar dispositivos Bluetooth ao seu redor e que permite uma leitura da informação muito mais rápida.

Estudos reveladores:

A recente polémica em torno da falta de segurança nos padrões Bluetooth aconteceu no Reino Unido, na cidade de Bath. Milhares de moradores tiveram suas actividades e deslocamentos diários monitorizados por meio de scanners de Bluetooth espalhados pela cidade com alcance de mais de 10 km, e isso ocorreu sem qualquer autorização ou consentimento fosse dotado, configurando a quebra de sigilo e privacidade dos habitantes e assim provando o quão grave é falha do sistema. Os dados foram repassados para o projecto Cityware. Depois de colocar este teste mirabolante de varredura de Bluetooth em prática, os desenvolvedores ainda disponibilizaram o projecto para download na Internet, o que agravou ainda mais a situação e provocando grandes brigas na justiça.

Como faço para me prevenir?

Actualmente não existe uma forma de saber o local no qual você está ou não é vigiado, portanto a melhor maneira de evitar o roubo das suas informações é deixar o Bluetooth desactivado sempre que não o estiver a utilizar.

Desta forma está, para além de poupar bateria no seu telemóvel, a manter o seu gadget em segurança.

Se quiser realizar transferência de dados entre 2 telemóveis, ou até mesmo para o seu computador, active temporariamente e após desactive. Uma boa ideia é também evitar locais lotados de pessoas, como shoppings e outros locais, onde a probabilidade de ser vitima destes ataques é ainda maior.

LG Android Phone em Junho de 2009

Segundo a publicação da versão espanhola do Engadget, a LG divulgou uma anotação que confirma o planejamento do lançamento do LG Android Phone para o mês de Junho e mais dois outros telemóveis com Android até ao final do ano.

Em contra-partida, a HTC, empresa que se vem destacando no ramo dos smartphones, apresentará um segundo aparelho oficial que suportará o sistema operacional móvel do Google o Android.

Vodafone anuncia o Google Phone: HTC Magic

android-magic

A Vodafone, Operadora móvel que actua em Portugal, acabou de anunciar o esperado lançamento do HTC Magic, o novo modelo da HTC equipado com o Google Android. O novo telemóvel, é até ao momento, o único a aproveitar a nova funcionalidade chamada de “Cupcake” com teclado virtual e algumas coisas mais.

O aparelho entrará em circulação no mercado do Reino Unido (em Abril), Espanha, Alemanha e Itália. Da mesma forma como ocorreu com o G1, o Magic terá esta exclusividade temporariamente, e poderá ser vendido futuramente por outras operadoras.

Processador: Qualcomm MSM7201a, 528MHz.
Memória: 512MB ROM, 192MB RAM.
Dimensões: 4.45 x 2.17 x 0.45-inches.
Peso: 118 gramas com bateria.
Rede: HSPA/WCDMA 900 / 2100MHz com 2Mbps up, 7.2Mbps down; quad-band GSM / GPRS / EDGE 850 / 900 / 1800 / 1900MHz.
Ecrã: 3.2-inch TFT-LCD HVGA 480×320
Conectividade: Bluetooth, WiFi, mini USB, e GPS
Input: Trackball com botão Enter, Capacidade touchscreen com Teclado Virtual (em portrait ou landscape)

Veja Mais algumas Imagens:


Via: Engadget

Slick – Messenger no telemóvel

SlickSlick é um Instant Messenger gratuito que permite aceder ao msn pelo telemóvel.

Para além do MSN, o Slick suporta outros protocolos como é o caso do ICQ, Yahoo, AIM, Google Talk e Jabber.

O Slick permite a transferência de ficheiros, histórico das conversas, listagem dos contactos por grupos, emoticons, alertas e muitas mais opções que o tornam um poderoso Messenger para telemóvel.