Ultimate Live no Webtuga

logoul-1

Ola leitores, hoje resolvi transferir meus visitantes pra aqui do Ultimate Live, afinal estou sem tempo, e trazendo eles para ca estou a poupar trabalho, pois escrevia no meu site, Ultimate Live e aqui no Webtuga.

Transferido:

Feed RSS

Pagerank (Links)

Nem sequer avisei ao cenourinha, espero que ele tenha  gostado, pois quero ver o Webtuga Mais grande do que ja se faz.

A linguagem de escrita nao sera um fator problematico, continuarei a escrever em pt-pt.

Tudo que vier a ser, desde agora ja se faz.

Guerra Santa

Todos têm uma fé. Uns acreditam em Delphi, outros em Java. Há ainda os discípulos de C, de Visual Basic, HTML e outras tantas igrejas menores. São programadores, mas poderiam muito bem ser chamados de pastores.

Jamais duvide da linguagem preferida de um programador. Pode ser o caminho mais curto para a fogueira da Guerra Santa Virtual.

Como não podia deixar de ser, também cultivei a minha religião. Ainda brincava com BASIC, sem fazer nada de importante, quando conheci o Pascal. Um amigo baixara algumas apostilas de um BBS – ainda não se acedia à Internet – e assim que li fiquei convertido.

Pela primeira vez na vida vi uma linguagem estruturada. Tudo muito lógico, restrito e, ao mesmo tempo, flexível. Talvez não tão eficiente quanto o todo poderoso C, que conhecia de fama, mas muito mais eficaz que o BASIC e perfeita para a correcta aprendizagem da programação.

Devorei os tutoriais todos e em questão de dias já fazia programas em Pascal que nunca conseguira fazer em BASIC.

Convertido, jurei nunca mais usar “goto” e sempre adorar a estrutura perfeita das constantes, variáveis e sub-rotinas, organizadas e declaradas previamente, Já havia versões estruturadas de BASIC por aí, mas sempre era possível numerar as linhas e desviar o programa usando “goto”, uma verdadeira blasfêmia a ser evitada.

Veio então a interface gráfica, e o computador ficava cada vez mais acessível aos impuros e infiéis humanos normais. Apanhei o comboio um pouco tarde, quando Windows 95 já se firmava como padrão de mercado e comecei a desenvolver em Delphi, que era baseado em Pascal. Percebi, porém, que apesar da minha firme convicção, as linguagens ditas inferiores não desapareciam. Pior.

Percebi que era possível sim, desenvolver programas bons até mesmo em Visual Basic. Minha fé perdera o sentido de ser.

Pode ser difícil de admitir, mas a sua linguagem de programação preferida, assim como a sua equipa de futebol, não ganha sempre. A evolução, já dizia Darwin, depende da selecção natural e da diversidade. Não importa o quanto se batalhe e dicuta, haverá sempre  alguém fazendo um programa melhor que o seu, na linguagem que você mais odeia. E não adianta nada deita-lo na fogueira.

Tentaram esse método há uns mil anos atrás e não deu certo.


resolvi partilhar com vocês esta cronica da revista PC Master (Ano 5, Edição 51, Por Leandro Calçada). O texto demonstra na perfeição a realidade… todos nós (programadores) por uma razão ou por outra gostamos mais de uma linguagem de programação e conscientes da nossa convicção defendemos-la até ao fim, quem diz linguagens de programação, diz sistemas operativos… somos todos seguidores de alguma coisa.

Eu digo, ainda bem que não concordamos em tudo e ainda bem que existe alternativas e concorrência.

Darwin tinha razão, a evolução depende da selecção natural e da diversidade… será sempre assim…

Bom fim de semana, Cumprimentos

AudioCommander 4.0 – Converter ficheiros de áudio

AudioCommander (command-line MP3 converter) é uma aplicação bastante útil para quem trabalha com ficheiros de áudio, como DJ ou até mesmo para fazer pequenas simulações ou conversões de formato.

Com o AudioCommander pode converter, codificar e descodificar ficheiros de áudio recorrendo a um ambiente gráfico, ou até mesmo à linha de comandos.

Poderá alterar a frequência, o bitrate, os canais e muito, muito mais, podendo para além disso converter dos formatos de áudio CD, WAV, WMA, OGG, AAC, AC3, AIFF, FLAC, AU, VOX, RAW, PCM, ADPCM, A-LAW, u-LAW, MP2, ALAC, CD, M4A, MP4, WavPack, AVI para outros formatos de ficheiros de áudio como são o exemplo do MP3, WMA, WAV, OGG, AAC, ADPCM, AIFF, AMR, A-LAW, u-LAW ou até VOX.

Para além disso pode usar o AudioCommander como ferramenta de compressão de ficheiros de áudio, permitindo assim por exemplo que comprima ficheiros MP3 de 320kbps para 128kbps de forma a poder colocar muitas mais músicas no seu leitor de mp3 ou gadget com suporte a mp3.

Esta aplicação pode ser bastante útil para quem desenvolva aplicações web em servidores Windows, podendo assim converter áudio directamente no servidor, duma forma semelhante à extensão ffmpeg em servidores Linux.

O AudioCommander celebra a versão 4.0, funciona em Windows 95, 98, me, 2000, XP, 2003 e Windows Vista e tem o preço de 65 dólares americanos.

Site: AudioCommander – command-line audio converter

Blaze Media Pro

Blaze Media Pro

A Blaze Media Pro Software apostou seriamente no seu software de edição e conversão de vídeo e áudio, criando assim um boa alternativa aos programas com funções semelhantes a este.

Hoje em dia, quem usa os computadores diariamente, depara-se em várias situações com ficheiros multimédia como ficheiros de áudio, vídeo ou imagem e temos por vezes a necessidade de partilhar esses ficheiros com outras pessoas.

Imaginemos que durante as suas férias, foi capturando vários momentos mais marcantes e no fim necessitava de partilhar esses momentos com os seus colegas e familiares. Não fazia sentido enviar-lhes os vídeos separadamente, portanto, com o Blaze Media Pro e o AVI joiner pode juntar todos esses momentos, cortar as partes que não interessam e partilhar apenas e unicamente o conteúdo que lhe interessa a essas pessoas.

Com o Blaze Media Pro, um excelente video converter, depois do uso da ferramenta AVI converter, poderá até criar um DVD, VideoCD ou SVCD e gravar para um CD/DvD, sem a necessidade de recorrer a um outro software.

O Blaze Media Pro permite a edição de áudio e de vídeo em vários formatos, bem como a conversão dos mesmos, de forma a permitir que o resultado final possa ser visto em gadgets como o iPod, a PSP ou os telemóveis (3GP).

Google Favicon – O porquê da mudança

Já aqui tínhamos falado acerca do novo Favicon das páginas do Google, mas ainda não havíamos informado acerca da razão lógica de tal mudança.

O motivo da mudança do Favicon é o facto de o anterior não se adaptar facilmente aos novos gadgets e plataformas, como o iPhone e outros dispositivos móveis.

Sendo assim, os novos icons para as principais plataformas são os seguintes:

Favicon Google

Poderá ainda, a qualquer altura, criar e enviar o seu icon para o Google, através deste formulário e quem sabe não será o seu icon o próximo favicon das páginas do Google.

Lan Party Coimbra Digital 2008

Coimbra Digital

Nos próximos dias 29, 30 e 31 de Maio e dia 1 de Junho irá realizar-se uma Lan Party em Coimbra com o nome de LPCD ( Lan Party Coimbra Digital ).

O evento vai decorrer no Pavilhão da PT na cidade de Coimbra e terá uma ligação dedicada fornecida pela PT e uma infra-estrutura de rede assegurada pela HP.

Para apimentar as coisas a entrada a este evento de entretenimento e vertente educativa, é totalmente livre, tendo apenas um limite de 200 inscrições.

Lê a regulamentação disponível e inscreve-te já.

Kantaris 0.3.7 – Reproductor de multimédia open-source

Kantais Player

Kantaris é uma aplicação de reprodução de ficheiros multimédia, criado através do código-fonte do já conhecido reprodutor Open-Source VLC Player.

Esta aplicação reproduz a maioria dos ficheiros de media conhecidos, como são o exemplo dos AVI, MPEG, MGEG-AVC, WMV, MOV, MKV, quicktime, matroska, divx, xvid, H264, MP3, WMA, OGG e muitos outros.

Entre as novidades deste player em relação ao VLC Player está a possibilidade de ver trailers de filmes do site da Apple e ainda a integração do Last.fm no mesmo.

O único problema a apontar é o facto de não estar disponível para Linux ou macOSx, estando limitado a sistemas operativos da Microsoft, o que pode ser temporário visto que o código é livre e qualquer pessoa o poderá editar.

Site: Kantaris
Download: Kantaris 0.3.7

Triplo Expresso – Novo podcast em Português

Triplo Expresso

É com imenso prazer que vejo um novo projecto de podcasting nacional a nascer.

Trata-se do Triplo Expresso, que pela voz de 3 bloggers portugueses, David Rodrigues, Phil e a Maria João Valente, nos vai trazer várias discussões acerca de computadores, internet e cybercultura.

O primeiro episódio do podcast já está disponível e tem o nome de "episódio 0 – blogues!", onde os três colegas falam desde os bloggers mais polémicos, à nova moda do microblogging ( != blogging num teclado pequeno ).

Acedam ao blog do projecto e subscrevam o podcast, podem ter a certeza que valerá a pena.

Dia da mãe

Obrigado porque tiveste na tua vida um lugar para a minha vida, renunciando a tantas coisas boas que poderias ter saboreado. Porque – mais do que isso – fizeste da tua vida um lugar para a minha. E de muitas maneiras morreste para que eu pudesse viver.

Porque não eras corajosa, mas tiveste a coragem de embarcar numa aventura que sabias não ter retorno.

Porque não fizeste as contas para avaliar se a minha chegada era conveniente: abriste simplesmente os braços quando eu vim.

Porque não só me aceitaste como era, como estavas disposta a aceitar-me fosse eu como fosse. Porque dirias "o meu filhinho" mesmo que eu tivesse nascido deformado e me contarias histórias ainda que eu tivesse nascido sem orelhas. E me levarias ao colo mesmo que eu fosse leproso. E, mesmo com tudo isso, me mostrarias com orgulho às tuas amigas. Porque seria sempre o teu bebé lindo.

Devo-te isso, embora não tenha acontecido, porque o farias.
Obrigado porque não tiveste tempo para visitar as capitais da Europa. Porque as tuas amigas usavam um perfume de melhor qualidade que o teu. Porque, sendo mulher, chegaste a esquecer-te de que havia a moda.

Porque não te deixei dormir e estavas sorridente no dia seguinte. Porque foste muitas vezes trabalhar com manchas de leite na blusa. Porque me sossegaste dizendo "não chores, filho, que a mãe está aqui", e estar no teu regaço era tão seguro como dormir na palma da mão de Deus.

Obrigado porque é pensando em ti que posso entender Deus.

Obrigado porque não tiveste vergonha de mim quando eu fazia birras nos museus, ou me enfiava debaixo da mesa do restaurante porque queria comer um gelado antes da refeição. E porque suportaste que eu, na adolescência, tivesse vergonha de que os meus amigos me vissem contigo na rua.

Obrigado porque fizeste de costureira e aprendeste a fazer bolos. Porque fizeste roupas e máscaras para as festas da escola. Porque passaste uma boa parte dos fins de semana a ver jogos de rugby ou de futebol para que – quando eu perguntasse "viste-me, mãe, viste-me?" – pudesses responder com sinceridade e orgulho "é claro que te vi!".

Obrigado por o teu coração ser do tamanho de me teres dado irmãos. Como eu seria pobre se não os tivesse!

Obrigado pelas lágrimas que choraste e nunca cheguei a saber que choraste.

Obrigado porque me ralhaste quando me portei mal nas lojas, quando bati os pés com teimosia, quando "roubei" batatas fritas antes de o jantar estar servido, quando atirei a roupa suja para um canto do quarto. Obrigado por me teres mandado para a escola quando não me apetecia e inventava desculpas. E por me teres mandado fazer tarefas da casa que tu farias bem melhor e muito mais depressa.

Obrigado por teres mantido a calma quando eu num dia de chuva fui consertar a bicicleta para a cozinha, ou quando arranjei uma namorada de cabelo verde…

Obrigado por teres querido conhecer os meus amigos, e por todas as vezes que não me deixaste sair à noite sem saberes muito bem com quem ia e onde ia.

Obrigado porque eu cresci e o teu coração parece ter também crescido. Porque me deste coragem. Porque aprovaste as minhas escolhas, e te mantiveste a meu lado apesar de ter passado a haver a distância. Porque levantas a cabeça – mesmo sabendo que eu estou muito longe – quando vais na rua e ouves alguém da multidão chamar: "mãe!".

Obrigado por guardares como tesouros os desenhos que fiz para ti na escola quando era, como hoje, o Dia da Mãe. E por ficares à janela a ver partir o carro, quando me vou embora, comovendo-te com os meus sinais de luzes.

Obrigado – já agora… – por não teres esquecido quais são os meus pratos favoritos; por o sótão da tua casa poder ser uma extensão do sótão da minha casa; por teres ainda no mesmo lugar a lata dos biscoitos…

por Paulo Geraldo