Estado americano proíbe empresas de pedirem password do Facebook

Já há algum tempo que se ouve falar de que os empregadores abusão do desespero dos desempregados e da sua falta de informação para fazer exigência que podem desrespeitar os direitos de privacidade de todos nós. Actualmente os rumores apontam para que algumas entidades exigiam as password’s das contas do Facebook dos candidatos ao emprego tendo como objectivo investigar informação sobre os mesmos.

O estado norte-americano do Maryland poderá ser o primeiro nos EUA a aprovar uma lei que proíbe as empresas de pedirem a password de acesso às redes sociais aos candidatos a emprego.

A proposta de lei foi aprovada pela Assembleia Geral do Maryland e segue agora para o gabinete do Governador Martin O’Malley, que decidirá ou não se o diploma entra em vigor, avança o Baltimore Sun.

Facebook compra Instagram

Mark Zuckerberg anunciou esta segunda-feira que a empresa Facebook vai comprar o Instagram pela módica quantia de um bilião de dólares, mais de 700 milhões de euros.

O fundador da rede social mais conhecida do mundo anunciou na sua página do Facebook que está “feliz” por comprar o Instagram e por ter os fundadores da empresa a juntar-se à sua equipa.

Nas declarações postadas no seu mural, Zuckerberg diz que “já há muitos anos que estão centrados em melhorar a experiência para a partilha de fotos com amigos e família” e que a partir de agora, vão ser capazes de “trabalhar, junto com a equipa do Instagram para oferecer melhores experiências na partilha e divulgação de fotos tiradas com os telemóveis”.

 

MySpace vendido por 35 Milhões de dólares

Aquela que já foi a maior rede social do mundo, foi vendida à Specific Media por apenas 35 milhões de dólares.
Em 2005, foi comprado por 580 Milhões de dólares, um valor 16 vezes mais alto que o actual “preço”. Nessa época, o MySpace tinha 20 milhões de utilizadores por mês, e em 2008 os numeros rondavam os 80 milhões de membros.

Actualmente, a rede conta com apenas 35 milhões de utilizadores, numero bastante abaixo do maior rival, Facebook, que lideram com mais de 700 Milhões.

A nova compra vai trazer grandes novidades, não só na estruturação do site, bem como a nível de pessoal. O MySpace quer reduzir o número de empregados, que actualmente se encontra nos 400 trabalhadores.

Facebook prepara nova ferramenta para fotografias

O Facebook poderá estar prestes a apresentar uma nova aplicação para partilhar fotografias na rede social, tornando mais simples o actual processo de upload de imagens via dispositivos móveis

A informação é avançada pelo portal TechCrunch, que cita alguns documentos que abordam a existência da nova aplicação.

De acordo com o portal especializado a nova aplicação irá melhorar o carregamento, partilha e a integração de etiquetas de identificação das fotografias no Facebook, através de dispositivos móveis.

 

Litigio entre Zuckerberg e gémeos Winklevoss ainda não acabou

Só o Supremo Tribunal Federal dos EUA pode por fim ao litígio entre o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, e os irmãos Winklevoss

Isto porque Zuckerberg viu suspenso um processo que tinha interposto contra Cameron e Tyler Winklevoss que o acusam de lhes ter roubado a ideia que originou a rede social Facebook.

Esta suspensão deve-se ao facto de os irmãos terem recorrido para o Supremo Tribunal Federal da decisão que, em 2008, lhes deu razão no processo contra Zuckerberg.

Neste processo o fundador do Facebook lhe teria de lhes pagar 65 milhões de dólares em dinheiro e acções da empresa, mas estes consideraram que o valor não era adequado e recorreram ao Supremo, que agora suspende, até decidir, todas as acções em tribunal sobre este caso.

Facebook “irrita” Uniao Europeia

As autoridades europeias vão investigar o Facebook e a sua funcionalidade de identificação automática de fotografias, que está a ser disponibilizada em vários países, depois de ter sido lançada nos Estados Unidos há alguns meses.

O Facebook implantou globalmente, sem comunicar seus usuários, o sistema de reconhecimento automático de rostos em fotos. O recurso é polémico, pois envolve questões de privacidade.
O sistema de reconhecimento automático vai funcionar por meio de comparação. Quando o usuário carregar novas imagens, o algoritmo irá comparar as faces com outras fotos já “tagueadas” anteriormente. A identificação vai depender de aprovação do usuário para ser publicada.

Quando são carregadas fotografias novas o Facebook faz o reconhecimento facial automático, sugerindo a possível identidade de quem surge nas imagens. Cabe ao utilizador confirmar esse reconhecimento ou ignorá-lo

A questão sobre a violação da privacidade aparece, no entender do regulador europeu, porque não há um pedido de autorização prévio às pessoas retratadas.

A identificação de pessoas nas fotografias só deveria acontecer com o seu consentimento prévio e não pode estar activa de origem”, consideram os reguladores.

O Facebook permite desligar a opção de reconhecimento facial, para evitar a identificação por parte da rede de amigos, mas tal obriga os utilizadores a alterarem nas suas opções de privacidade.

Microsoft anuncia integração do Facebook e novidades no Portal MSN

msn integrado no facebook

Os utilizadores que possuem conta no Facebook e no Windows Live Messenger, irão poder optar por uma das duas plataformas para conversar com os seus contactos.

Com a integração do messenger no chat do Facebook, passa a ser viável falar com os contactos online no chat da rede social de Mark Zuckerberg através do messenger, e vice-versa. Sendo que para falar com os contactos do messenger através do chat da rede social não será necessário estar ligado no msn.

A Microsoft anunciou também que o portal MSN foi renovado e está agora mais inclinado para a vertente Lifestyle e Entretenimento.

Conteúdos como música, cinema, celebridades, notícias relacionadas com desporto providenciadas pela Agência Lusa e pela Sportinveste Multimédia, integração com redes sociais tais como Twitter e Facebook, um canal de Viagens & Lazer, sugestões de Rotas & Destinos, meteorologia e integração com o Hotmail são algumas das novidades.

Novos conteúdos e serviços que ainda se encontram em fase de testes pela Microsoft, irão também ser anunciados nos próximos meses.



Twitter: ainda tem muito pio para dar

Twitter

Um pouco por toda a blogosfera, através de posts e artigos em blogs e noutros sites, tem-se tornado um bocado lugar-comum falar sobre o possível abrandamento do Twitter.

Para quem tem vivido debaixo duma pedra ou numa caverna sem comunicação com o mundo exterior, o Twitter é um site que consiste numa rede social e serviço de microblogging, em que os utilizadores podem enviar e ler mensagens de outros utilizadores, mensagens estas que são chamadas de tweets. Estas mensagem têm um limite máximo de 140 caracteres. Cada utilizador pode seguir (follow) e ter outros seguidores que o queiram seguir (followers). Pode-se enviar tweets não só a partir do nosso perfil no site do Twitter como também a partir de aplicações externas como os smartphones e SMS a partir de telemóveis. Infelizmente Portugal ainda não está incluído na lista de países suportados para poder usar SMS.

Apesar de haver algumas mentes pela web que falam sobre a perda de poder do Twitter, esse cenário ainda está longe de acontecer. O Twitter tornou-se tão enraizado dentro da rotina virtual dos utilizadores mais virados para a web e as redes sociais, que vai ser difícil despegar este hábito. E cada vez mais pessoas, de todas as idades, se viram para o seu computadorzinho ligado à internet e entram na onda social. É quase como dizer que o Facebook está a perder terreno… o Facebook, segundo o Alexa Ranking, que é um site chamado Alexa que mede os níveis de tráfico dos sites por todo o mundo, é o 2.º site mais visitado do mundo. O primeiro é o Google, faz sentido? O Twitter está na 9.ª posição.

No dia 2 de Novembro de 2010 o Presidente da Venezuela ultrapassou a barreira de 1 milhão de seguidores. Agora, se aquele número é legítimo ou anda ali mão do diabo já não sei. Existem algumas formas de aumentar os números de seguidores no Twitter, umas mais fáceis do que outras, mas vamos partir do princípio que o Hugo Chavéz é mesmo um gajo popular.

O Twitter tornou-se um dos dois botões obrigatórios em todas as empresas que querem se mostrar “para a frentex”, tornou-se um hábito, e os hábitos são difíceis de mudar. Não é que o Twitter seja comprovadamente, em todos os casos, bom para o negócio, eu acho que acaba por ser uma distracção, porque muitas pessoas vão para o Twitter vindo dum website que tinha um botãozinho engraçado, e o webmaster daquele site pode ter perdido um cliente ou um leitor interessado, enquanto o utilizador já esqueceu, anda a navegar pelo twitter, ou pior ainda, apenas fechou a página anterior e foi para o youtube ver vídeos. Adeus utilizador.

Há mercados em que o Twitter pode funcionar melhor, se estes forem personalidades ou empresas que sejam genuinamente atractivas para os seus seguidores, em que as pessoas queiram mesmo, mas mesmo, mesmo estar actualizados com quem eles estão a seguir… em toda maioria dos outros, acaba por ser uma distracção. Não é que não contribua para a formação ou visibilidade da empresa, mas em termos de clientes em si, não é eficiente.

Twitter

O que é que isto quer dizer para utilizadores normais como nós? Nada de especial, mais uma maneira de usar o nosso tempo, ao menos não se perde tanto tempo lá como no Facebook (vocês sabem do que é que eu falo…).

______________________

O João Paulo é artista, designer, entusiasta sobre digital marketing e os motores de busca, gosta de ler, ver um bom filme, e veja-se lá, de vez em quando pensa que é escritor.

É administrador dum site àcerca do logotipo e tem ainda um outro engraçado sobre o retrato artístico como tema principal.