Screenie – Screenshots facilmente no Windows

ScreenieScreenie é uma ferramenta gratuita para Windows que lhe permite facilmente tirar printscreens/screenshots do seu ambiente de trabalho Windows.

Para além da funcionalidade básica, é possível também com o Screenie, enviar automaticamente screenshots para um servidor FTP, para o disco ou então para o clipboard e ainda editar a imagem como cortar, redimensionar e destacar conteúdo.

  • Suporta tipos de imagens comprimidos: GIF / JPEG / PNG / BMP / TIFF
  • Suporte DirectX e OpenGL
  • Suporte a Ecrã Duplo / Múltiplo Monitor
  • Edição de Imagem incluindo crop e resizing
  • Ferramenta Highlighter
  • Suporte FTP
  • Screenie pode salvar automaticamente as imagens para o disco com um nome personalizado
  • Gera automaticamente miniaturas
  • Suporte experimental para o ImageShack

Pode encontrar mais informações acerca do Screenie aqui.

phpanywhere – Online PHP Editor

phpanywhere

O phpAnyWhere é um editor de PHP web based que lhe permite ter acesso a um conjunto de ferramentas de edição que lhe irão permitir efectuar alterações nos seus ficheiros em PHP sem qualquer tipo de dificuldade, tal como que se estivesse a editar no seu desktop.

O PHPanywhere incluí várias funcionalidades, entre elas:

  • Syntax highlight
  • Code completion
  • FTP explorer
  • Unlimited undo/redo

Clique aqui para testar esta excelente ferramenta.

ScreenSnapr – Screenshots no Windows

ScreenSnapr

O ScreenSnapr e um serviço que lhe permite efectuar screenshots no Windows e automaticamente enviar-las para a Internet.

Com esta aplicação, basta utilizar a combinação de teclas ctrl+1 e automaticamente será feita uma screenshot da zona seleccionada e colocada online, o link da imagem fica logo no clipboard, bastando colar o endereço no local que deseje, seja no Twitter ou em qualquer outro site.

Para alem disso o ScreenSnapr permite-lhe enviar as imagens para um servidor FTP seu e ainda poderá por apenas 5$ pode comprar a versão Full que lhe da maior controlo sobre as imagens enviadas.

Site: ScreenSnapr

Download accelerator plus

Um dos melhores gerenciadores para baixar arquivos
Download Accelerator acelera a recepção de arquivos fragmentando a partir de um tamanho definido por nós mesmos.

Uma vez baixado, os diferentes fragmentos do arquivo se reunificam automaticamente. Integrado com os navegadores e com suporte tanto para FTP como para HTTP, Download Accelerator acelerará o processo de baixar arquivos relativamente grandes.

Download Accelerator suporta todo tipo de conexões (incluindo cabo e ADSL) servidores proxy e pode reiniciar os downloads fracassados, mesmo em servidores que não o suportem graças a sua tecnologia “AlwaysResume”.

A nova versão traz interessantes melhoras pois, além de ter integrado um cliente FTP, a interface foi reprojetada mais ao estilo FlashGet, além de incorporar visualização prévia do arquivo se forem baixar vídeos (mesmo que nem sempre funcione), e uma interminável lista de mudanças e melhoras.

Inclui integração com a Internet Explorer, Mozilla, Firefox, Netscape e Opera

Download

Alojamento de ficheiros online

Por vezes existe a necessidade de partilhar arquivos, sejam eles ficheiros de som, documentos, vídeos ou qualquer outro tipo de ficheiro, com colegas e amigos nossos.

No entanto nem sempre existe a disponibilidade ou a necessidade de alugar uma conta de alojamento para partilhar estes ficheiros e para partilhar ficheiros as pessoas recorrem a serviços de File Upload, como são o exemplo do rapidshare, megaupload e tantos outros.

Outra das razões às quais as pessoas recorrem a estes serviços é o desconhecimento de tecnologias como o Bittorrent, apesar de que as velocidades geralmente são mais baixas em bittorrent, dependendo não só da velocidade de download do utilizador que está a descarregar, mas também da velocidade de upload daquele que faz de servidor, ou seja, aquele que está a enviar o ficheiro para o outro.

As pessoas recorrem aos File Uploaders pois é uma opção gratuita e rápida, no entanto poderia ser utilizado um servidor de FTP, uma conta de alojamento web, partilha por um dos canais de bittorrent ou gnutella, entre muitas outras formas de partilha de ficheiros.

Todos estes protocolos e serviços de partilha de ficheiros têm as suas vantagens e desvantagens, no entanto vou-me focar nos File Uploaders que funcionam através da web, pelo nosso próprio browser e estão associados a endereços web.

Existem centenas ou até milhares de File Uploaders, apesar disso, apenas uma pequena percentagem destes sites oferece propostas apetitosas.

Fiquem aqui com uma lista dos mais populares file uploaders, uns gratuitos, outros pagos e outros com vários planos grátis e com subscrições premium, como é o caso do rapidshare:

A lista é extensa e tal como disse, cada um tem as suas vantagens e desvantagens. Fica o tópico em aberto para todas as sugestões que não tenham sido aqui referidas e deixo um inquérito de forma a saber se costumam utilizar este tipo de serviços.

Utiliza File Uploaders?

  • Sim (60%, 188 Votes)
  • O que é isso? (20%, 64 Votes)
  • Não (20%, 62 Votes)

Total Voters: 314

Loading ... Loading ...

WordPress 2.7 – As novidades do…

Wordpress 2.7

O WordPress tem demonstrado ser uma plataforma poderosa para a criação de sites.

Neste momento já existe uma lista de novidades que possivelmente estarão presentes no WordPress 2.7.

No entanto, apesar de já muito se falar do WordPress 2.7, este não terá data de lançamento para breve, estimando-se que este seja lançado no final de este ano.

A maioria das novidades no WordPress, é a implementação de ferramentas 3rd party, ou seja, a implementação de funções feitas por plugins dentro do core do WordPress.

Passo a listar aquilo que se espera do WordPress 2.7:

Comments API – Permitirá aos programadores, desenvolverem clientes desktop em que para além de gerir os posts do blog, seja também possível gerir os comentários feitos aos mesmos.

One Click Plugin Installs – Automaticamente faz o upload de plugins, extrai na directoria correcta e instala-os sem a necessidade de enviar os ficheiros por um gestor de ficheiros como o cPanel ou via FTP.

WordPress core updates – Fazer o upgrade ao WordPress automaticamente. Isto já é possível graças ao plugin InstantUpgrade.

Sitemaps – Já não vai ser necessário nenhum plug-in para a criação de sitemaps para o seu blog, pois esta opção virá como default no WP 2.7.

Comment Threading – Permitirá responder aos comentários dos outros utilizadores, tal como o sistema de comentários do digg.

Admin Panel Comment Replies – Responder aos comentários dos utilizadores através do painel de administração do wordpress.

Subscrever os comentários – Actualmente já existe um plugin que faz isto, que inclusive é usado aqui no WebTuga e que permite aos utilizadores subscreverem comentários a um determinado post.

Até lá, podemos artilhar o nosso WordPress com as milhares de extensões que existem, no entanto não devemos abusar, senão o sysadmin do nosso servidor dá-nos tau tau…

O que é o wget?

O que é o Wget

Para quem nunca ouviu falar e não sabe para que serve, o wget é uma ferramenta para a linha de comandos que permite efectuar o download de ficheiros ou páginas web através dos protocolos FTP, HTTP e HTTPS, recorrendo a várias opções.

Para além disso, o wget não tem um interface interactivo, correndo totalmente na consola, o que permite a possibilidade de o executar em background, sem a necessidade de existir um utilizador logado para que o programa efectue as suas operações.

O wget permite fazer o download total de páginas web em HTML e XHTML, reconstruindo a estrutura base das mesmas e respeitando a informação que lhe é fornecida pelo robots.txt.

Neste artigo vou exemplificar algumas das opções de transferência que o wget permite e que são, a meu ver, bastante úteis.

Continuar um download

Se necessitar de parar uma transferência e pretender continuar novamente mais tarde, deverá usar a opção -c:

wget http://www.webtuga.com/download -c

Traffic shaping / Limitar a velocidade de transferência

Para aquelas pessoas que têm uma ligação à Internet lenta ou de pouca capacidade, esta é a melhor opção para usar o wget sem perturbar as restantes ligações à Internet. Tudo o que necessita é de usar a opção –limit-rate para limitar a velocidade a que a transferência vai ser realizada.

wget http://www.webtuga.com/download –limit-rate=20k

Deixar o wget a continuar a trabalhar depois de sair da conexão SSH

Muitas das vezes necessitamos de efectuar transferências de ficheiros de um servidor para o outro, usando para tal o wget. No entanto, para não haver a necessidade de estarmos conectados ao servidor enquanto o download continua, podemos usar a opção -b ( background ):

wget -b http://www.webtuga.com/download

Guardar os registos ( logs ) num ficheiro

Esta opção é bastante útil, pois permite-nos depurar problemas ocorridos durante a transferência, verificando os registos criados num ficheiro externo.

wget http://www.webtuga.com/download -o $HOME/logstransferencia.txt

Para além destas opções existem muitas mais, que poderão ser encontradas mais detalhadamente no man wget.

Windows se7en – As novidades que estão para chegar…

Logo do Windows Se7en

O sucessor do Windows Vista já está a causar rumores na Internet.

Windows se7en, o nome de código do próximo sistema operativo da Microsoft, irá trazer novidades significantes no seu gestor de ficheiros, tal como um duplo painel de gestão quando está ligado a um servidor de FTP.

Para além disso, é possível, através de um vídeo que foi divulgado na Internet, verificar opção de captura do ambiente de trabalho e de animações e ainda um sistema de automatização para criação de desenho de sites e blogs.

Veja o vídeo abaixo: