Docky + Gnome Do

Gnome DoDocky é uma dock para Gnome, ou melhor, trata-se de um frontend para o GNOME Do (Do) bastante diferente daquilo que estamos habituados.

Normalmente utilizaríamos o Gnome Do através de uma combinação de teclas no teclado, com o Docky essa interacção pode passar a ser feita através do clique de um rato.

Docky

Bastante semelhante à dock do macOSx, a Docky permite-lhe na ultima versão utilizar não apenas como dock, mas transformar também num painel.

Para além disso está presente na ultima versão uma docklet que lhe permite verificar as redes wifi disponíveis e a força do sinal de cada uma (network docklet).

Para instalar o Docky poderá utilizar os seguintes comandos:

Adicionar repositório:
sudo add-apt-repository ppa:docky-core/ppa

Instalar pacote docky:
sudo apt-get install docky

Fique com um vídeo que demonstra as funcionalidades da Docky:

Ubuntu 9.10 Karmic Koala

Ubuntu 9.10

Finalmente está disponível o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala que nos chega com grandes novidades, alguns dias após o lançamento do Windows 7 da Microsoft.

Entre as novidades distinguem-se o novo Ubuntu Software Centre e a integração com o Ubuntu One.

A integração com o Ubuntu One, que lhe permite sincronizar e partilhar online até 2GB de conteúdo do seu computador, não é a única melhoria do Ubuntu no que toca a ferramentas de funcionamento na “nuvem” (Cloud), o Ubuntu 9.10 inclui várias imagens para utilizar em máquinas virtuais em servidores remotos em serviços como o Ubuntu Enterprise Cloud ou a Amazon EC2.

O Pidgin foi substituído por um novo cliente de instante-messaging, o Empathy, sendo uma solução bastante semelhante ao Pidgin, no entanto é criada com base na framework de comunicações Telepathy e funciona de uma forma modular, permitindo outros programadores implementarem outros protocolos de comunicação ao software. O Empathy tem também suporte para chamadas de vídeo nas redes/protocolos que suportem e permite o seu funcionamento em fullscreen.

O Cheese é a ferramenta de captura de fotos e vídeos, foi também melhorado, tendo um aspecto bastante simples, semelhante ao do PhotoBooth do macOSx, tornando assim o seu uso em Netbooks bastante eficiente.

O gestor de arranque eventos de arranque System-V foi também substituído pelo Upstart, e o USplash foi substituído pelo XSplash, tornando assim o boot mais rápido.

O kernel presente nesta versão do Ubuntu é o Kernel Linux 2.6.31, enquanto que o sistema de ficheiro ext4 está agora disponível por omissão no sistema.

Em relação ao ambiente de trabalho, o Ubuntu é uma das primeiras distribuições a incluir o Gnome 2.28, que proporciona bastantes melhorias no ambiente gráfico do desktop. De destacar o Gnome Bluetooth que permite gerir ligações a telemóveis e outros dispositivos que utilizem esta tecnologia e para além disso será possível através do NetworkManager utilizar a ligação dos telemóveis para aceder à Internet. O gdm foi também totalmente rescrito, tornando o ambiente de login muito mais acessível e intuitivo.

AppArmor foi também melhorado, tendo agora a integração com a Libvirt no uso do KVM ou QEMU, com o Firefox, Dovecot e outras aplicações.

As grandes mudanças, fazem com que quem actualize o sistema pelo Synaptic não obtenha todas as alterações efectuadas pelo sistema, visto que o Ubuntu 9.10 tem agora o Grub 2 e outras alterações mais complexas que impossibilitam as alterações on-the-fly.

Para quem quiser actualizar Ubuntu, poderá utilizar o seguinte comando na Consola:

sudo update-manager -c

Caso deseje fazer download da imagem de cd para gravar, basta escolher a versão que deseja sacar e um mirror que se encontre perto de si na página de download do Ubuntu.

Download Ubuntu

Gloobus Preview – Quicklook para Linux

Gloobus é uma extensão para o Gnome que lhe permite fazer a pré-visualização de vários tipos de documentos/ficheiros, muito semelhante ao QuickLook do macOSx Leopard.

Com suporte a documentos txt e pdf, imagens em formato jpg, bm., gif, png e psd, músicas em mp3 e ogg, vídeos em mpg e wmv e ainda xfc, o Gloobus incorpora dois tipos de efeito, o CoverFlow (apenas disponível se compilado pelo soube, em versão experimental) que lhe permite fazer preview e navegar nas pastas com preview automático nas thumbnails ou ainda no modo janela, bastando que para tal claque na barra de espaços e veja a pré-visualização do ficheiro sem ter que o abrir no software correspondente. Um extra bastante interessante é também a possibilidade de fazer pré-visualização de tipos de letra em formato TTF.

Veja aqui um vídeo do Gloobus Preview com o Coverflow:

Para instalar o Gloobus Preview no Ubuntu basta seguir os seguintes passos:

1 – Adicionar os repositórios ao sources.list, executando o seguinte comando na consola/terminal:

$ sudo gedit /etc/apt/sources.list

E colocando estas entradas no final do ficheiro:

deb http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main
deb-src http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main

2 – Adicionar a chave CPG

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 0624A220

3 – Actualizar a lista de pacotes disponíveis nos repositórios

sudo apt-get update

4 – Instalar o pacote Gloobus-Preview:

sudo apt-get install gloobus-preview

5 – Actualizar os pacotes instalados:

sudo apt-get upgrade

6 – Reiniciar o Nautilus:

nautilus -q
nautilus &

Pré-visualização de vídeos com Gloobus

Apesar de para muitas pessoas isto ser apenas Eye-Candy, para outras pode ser bastante útil quando é necessário fazer uma procura por imagens ou vídeos dentro de uma pasta.

Via LaConsola e Despues de Google

Mac4Lin – Transformar Linux em MacOSx

Mac4Lin

Saiu recentemente o Mac4Lin versão 1.0 final, um conjunto de alterações que permitem transformar o seu sistema operativo Linux na interface do macOSx Leopard.

O Mac4Lin faz alterações no Gnome, Xfce, na janela de login GDM e algumas aplicações mais conhecidas, como o Firefox, Metacity, Songbird e Pidgin.

Para fazer estas alterações, só tem que fazer download do pacote pela página oficial no SourceForge, extrair e executar um ficheiro shell (.sh) de forma a que as alterações sejam aplicadas.

Caixa Magica 14

Caixa Magica

Depois de largos meses de testes e desenvolvimento a Caixa Mágica Software lançou a versão final da sua distribuição de linux: O Linux Caixa Mágica.

Esta versão baseada em Mandriva 2009.1 contém como principais novidades em relação ás versões anterior:

  • * Kernel 2.6.29.3
  • * Gnome 2.26.1
  • * KDE 4.2.2
  • * Apt-RPM com capacidades de rollback e uma primeira versão alpha do apt-pbo, “o primeiro instalador que incorpora tecnologia de Pseudo-Boolean Optimization desenvolvida no âmbito do projecto MANCOOSI pela Caixa Mágica e o INESC-ID”

As imagens de instalação podem ser já encontradas no site oficial: www.caixamagica.pt

Artigo enviado pelo Dextro

Caixa Mágica 14 RC1

A Caixa Mágica Software lançou hoje durante a tarde a primeira release candidate da próxima versão desta distribuição de linux nacional: Caixa Mágica 14 RC1.

Como principais novidades temos:

  • Kernel 2.6.29
  • Gnome 2.26
  • KDE 4.2.2
  • XFCE 4.6

Para já apenas estão disponíveis nos servidores os dvds de instalação das versões de 32 e 64bits com os liveCDs a serem disponibilizados até ao fim da semana e os torrents a serem disponibilizados durante o dia de amanhã.

Como sempre fica o aviso de que esta é uma versão de desenvolvimento e que pode colocar os vossos pcs a arder ou qualquer coisa parecida por isso já sabem. De resto divirtam-se a reportar bugs no trac oficial da distribuição [ http://contribsoft.caixamagica.pt/ ].

Links:

SuseStudio – Criar uma distribuição Linux nunca foi tão fácil

WebTux

O SuseStudio é um projecto que permite através de um gerador web based criar uma distribuição Linux com apenas aquilo que necessita, bastante semelhante ao já existente Nimblex, referido anteriormente aqui no WebTuga.

O projecto ainda está em fase Alpha e poderá candidatar-se submetendo o seu endereço de e-mail no formulário presente na página principal do projecto.

Já tinha conhecimento deste projecto à algum tempo e estava ansioso para que me enviassem o convite.

Criar distribuição através de template

SuseStudio
O primeiro passo para criar a sua distribuição através do SuseStudio é escolher o tipo de template que deseja. Todos os templates são baseados em openSuse 11.1 e poderá escolher desde openSuse 11.1 em modo texto, sem ambiente gráfico, optimizado para servidores, openSuse 11.1 Minimal X, onde apenas tem um ambiente gráfico minimalista com o servidor X, openSuse 11.1 KDE 3 com o ambiente KDE3 e OpenSuse 11.1 KDE 4 com o KDE4, o OpenSuse 11.1 com o ambiente gráfico Gnome e ainda o OpenSuse 11.1 JeOS com um ambiente pequeno que apenas ocupa 84MB em ficheiro compactado em zip.

Nome da distribuição Linux

Depois de feita a escolha do tipo de template que deseja, será redireccionado para um novo wizard que lhe irá pedir o nome a dar à sua distribuição.

Nesta nova janela terá acesso a vários menus de configuração onde poderá optar por seguir todos os passos ou saltar os passos que desejar, voltar atrás para alterar, etc…

Adicionar repositórios à distribuição

SuseStudio

Continuando a seguir as indicações do wizard, irá agora chegar à aba “Software”. Nesta nova aba, a primeira opção permite-lhe adicionar repositórios adicionais à sua distribuição baseado em software ou através do url.

Poderá ainda procurar repositórios pesquisando por software, pacotes e pelo nome dos repositórios.

Adicionar software à distribuição

O passo principal para tornar uma distribuição personalizada é permitir instalar software e pacotes que desejamos.

Para tal o SuseStudio tem um conjunto de aplicações separadas por categorias que poderá instalar ou desinstalar a qualquer altura na sua distribuição.

Poderá escolher desde software de desenvolvimento, aplicações servidor, jogos, ferramentas multimédia, etc…

Continue reading

DreamLinux 3.5

DreamLinuxA equipa de desenvolvimento por detrás do projecto DreamLinux anunciou ontem o lançamento do DreamLinux 3.5.

Baseado em Debian 5.0 Lenny, o DreamLinux 3.5 contra-se em unificar um sistema operativo pronto para qualquer uso, dando especial atenção à facilidade de instalação em portáteis e netbooks através de pens USB.

Tem ao seu dispor dois ambientes gráficos pré-instalados, Gnome e Xfce e ainda vários programas que lhe permitem utilizar o sistema de uma forma estável e completa.

O DreamLinux é acompanhado também por uma ferramenta que permite remasterizar o sistema operativo apenas com o que necessita, óptimo para criar um sistema para utilizar numa rede escolar ou empresarial, onde o software utilizado nos computadores é praticamente o mesmo.

Debian 5.0 – Lenny

DebianFoi exactamente no dia dos namorados que foi lançada a nova versão da distro Debian.

Debian 5.0, com nome código Lenny, foi lançada dia 14 de Fevereiro de 2009, 22 meses depois do começo do seu desenvolvimento.

Esta distribuição tem suporte para 12 arquitecturas de processamento e inclui vários ambientes gráficos, incluindo KDE, Gnome, xfce e LXDE.

Para além disso, o Debian 5.0 Lenny apresenta também uma nova versão do desktop GNUstep 7.3, Xorg 7.3 o Kernel Linux 2.6.26  e as mais recentes versões de software como PHP, Apache, Samba, Python, Perl Emacs, Nagios, Xen Hypervisor, OpenJDK, Gimp, Iceweasel, Icedove, PostgreSQL, MySql, gcc, Asterisk, Emacs, Inkscape e Openffice, bem como mais de 23.000 pacotes de software.

A distribuição Debian é compatível com a maioria dos netbooks e é totalmente livre. Existe inclusive uma comunidade Portuguesa de utilizadores Debian que pode ser encontrada em DebianPT.org.

A comunidade Debian decidiu dedicar esta versão a Thiemo Seufer, um programador Debian que faleceu no passado dia 26 de Dezembro num acidente de viação.

Linux Mint 6 – Codename Felicia

Grub GDM Gnome

Muitos de vocês já conhecem esta distribuição Linux. É bastante sólida e tem um aspecto muito bonito, fazendo assim a ponte entre o sistema operativo belo e o sistema operativo seguro.

No Linux Mint 6 codename Felicia, baseado no Ubuntu 8.10 Intrepid Ibex, podemos encontrar uma distribuição actualizada e completa, tendo como núcleo o Kernel Linux 2.6.27 e o Gnome 2.24 como gestor de janelas.

Certamente uma boa aposta para quem quer um sistema operativo seguro, fiável, mas também com um aspecto simples e atractivo.