10 anos de Google em 2 minutos

Dando sequência aos artigos publicados aqui nas últimas semanas de vídeos que mostram a Natureza a passar pelas 4 estações do ano em 40 segundos e em 2 minutos, hoje apresento-vos algo mais relacionado com o mundo informático em que vivemos, um vídeo que relata os 10 anos de história em 2 minutos do mais famoso motor de busca da Internet, o Google.

Foi produzido pelos escritórios do Google sediados no Reino Unido e resume os 10 anos da história da empresa em 2 minutos. Entre os serviços Google que foram contemplados estão o Adsense, Adwords, Image Search, Google News, Gmail, iGoogle, Google Earth, Analytics, Street View, YouTube, o Android e terminando com o Google Chrome. Tudo começou é claro, com o encontro de Larry Page e Sergey Brin, em 1995, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Quem quiser conhecer mais pode visitar a página especial do aniversário de 10 anos. A página exibe de forma cronológica e interativa todas os feitos da empresa, e tem versão em português. Há ainda uma galeria de 308 doodles (logotipos especiais feitos para homenagear uma personalidade ou data importante).

Guerra Santa

Todos têm uma fé. Uns acreditam em Delphi, outros em Java. Há ainda os discípulos de C, de Visual Basic, HTML e outras tantas igrejas menores. São programadores, mas poderiam muito bem ser chamados de pastores.

Jamais duvide da linguagem preferida de um programador. Pode ser o caminho mais curto para a fogueira da Guerra Santa Virtual.

Como não podia deixar de ser, também cultivei a minha religião. Ainda brincava com BASIC, sem fazer nada de importante, quando conheci o Pascal. Um amigo baixara algumas apostilas de um BBS – ainda não se acedia à Internet – e assim que li fiquei convertido.

Pela primeira vez na vida vi uma linguagem estruturada. Tudo muito lógico, restrito e, ao mesmo tempo, flexível. Talvez não tão eficiente quanto o todo poderoso C, que conhecia de fama, mas muito mais eficaz que o BASIC e perfeita para a correcta aprendizagem da programação.

Devorei os tutoriais todos e em questão de dias já fazia programas em Pascal que nunca conseguira fazer em BASIC.

Convertido, jurei nunca mais usar “goto” e sempre adorar a estrutura perfeita das constantes, variáveis e sub-rotinas, organizadas e declaradas previamente, Já havia versões estruturadas de BASIC por aí, mas sempre era possível numerar as linhas e desviar o programa usando “goto”, uma verdadeira blasfêmia a ser evitada.

Veio então a interface gráfica, e o computador ficava cada vez mais acessível aos impuros e infiéis humanos normais. Apanhei o comboio um pouco tarde, quando Windows 95 já se firmava como padrão de mercado e comecei a desenvolver em Delphi, que era baseado em Pascal. Percebi, porém, que apesar da minha firme convicção, as linguagens ditas inferiores não desapareciam. Pior.

Percebi que era possível sim, desenvolver programas bons até mesmo em Visual Basic. Minha fé perdera o sentido de ser.

Pode ser difícil de admitir, mas a sua linguagem de programação preferida, assim como a sua equipa de futebol, não ganha sempre. A evolução, já dizia Darwin, depende da selecção natural e da diversidade. Não importa o quanto se batalhe e dicuta, haverá sempre  alguém fazendo um programa melhor que o seu, na linguagem que você mais odeia. E não adianta nada deita-lo na fogueira.

Tentaram esse método há uns mil anos atrás e não deu certo.


resolvi partilhar com vocês esta cronica da revista PC Master (Ano 5, Edição 51, Por Leandro Calçada). O texto demonstra na perfeição a realidade… todos nós (programadores) por uma razão ou por outra gostamos mais de uma linguagem de programação e conscientes da nossa convicção defendemos-la até ao fim, quem diz linguagens de programação, diz sistemas operativos… somos todos seguidores de alguma coisa.

Eu digo, ainda bem que não concordamos em tudo e ainda bem que existe alternativas e concorrência.

Darwin tinha razão, a evolução depende da selecção natural e da diversidade… será sempre assim…

Bom fim de semana, Cumprimentos

Explicação da Ausencia

Sei que a situação do está difícil, há mais de um mês que não consigo aceder ao Blog, devido a problemas da minha ISP, só estou a escrever isto hoje, porque entrei pela Internet do meu curso.

Quem tem escrito estes últimos artigos é um colega meu, que não é Blogger, nem tem nenhuma obrigação em fazer isto, está apenas a fazer-me um favor.

Sou ser sincero com todos, não foi apenas o problema da IPS que me levou a deixar de escrever aqui. A falta de intresse pelo Blog ajudou muito.
Há uns tempos coloquei aquele “anúncio” a dizer que se precisava de Bloggers e até hoje não recebi nenhuma resposta.

Espero que tenham paciência e que esta situação possa vir a resolver-se.

Desculpem!

Gizmodo Brasil

O Gizmodo Brasil está finalmente no ar.

Depois de tantos rumores acerca de uma versão pt-BR do grande site Gizmodo, finalmente o site está no ar.

No entanto este deixa um pouco a desejar, pois pelo que me apercebi trata-se apenas de uma tradução dos artigos do site internacional para a língua Portuguesa.

Gostaria de ver alguns artigos próprios dos bloggers brasileiros, pois esse facto só iria enriquecer e muito o Gizmodo Brasil.

Fica a referência de um dos melhores sites acerca de tecnologia a nível internacional.

[Actualizado] Google está a criar um browser livre

Aparentemente, à uns tempos circularam um rumores que indicavam que o Google estaria a preparar o seu próprio browser (navegador), talvez até com todos os seus serviços integrados. Eu não me apercebi destes rumores, por isso foi com algum espanto que li um artigo no Blogoscoped.com acerca esse browser.

O autor do Blogoscoped afirma ter recebido um email vindo da empresa Google, com uma banda-desenhada em formato digital incluída. Essa banda desenhada, criada por Scott McCloud, é sobre o Google Chrome, um browser livre que o Google estará a preparar.

De acordo com o autor do Blogoscoped.com, o browser:

  • será software livre;
  • usará o Webkit para fazer render aos sites;
  • será incluído no Google Gears;
  • terá uma máquina virtual de Javascript, também ela software livre;
  • terá os separadores em cima da janela, em vez de dentro da janela;
  • incluirá auto-completion (lamento, mas não conheço a expressão portuguesa para isto) na barra de endereço;
  • terá a página inicial do browser será semelhante ao Speed Dial do Opera, onde aparecem miniaturas de alguns sites que adicionados (basicamente, atalhos para sites com pré-visualização em miniatura dos mesmos);
  • terá um modo de privacidade que não guardará quaisquer dados da navegaçaõ no disco (como o famoso pr0n mode prometido para o Internet Explorer 8, um browser que eu aconselho a não utilizar, já que é fechado e não tem o hábito de respeitar os padrões web);
  • incluirá um sistema contra ataques de phishing e infecções de malware.

O site oficial deste projecto poderá ser acedido em google.com/chrome.
Aparentemente, o site do browser estará numa secção da página do Google Gears. Podem visitá-lo aqui.

Nota: este post também foi publicado por mim no Programas Livres.
Nota2: o endereço do site do Google Chrome foi actualizado.

Qual é a idade dos nossos leitores?

webtuga

A Internet é um local de encontro de culturas a larga escala, que apesar de atrair os mais jovens, é também utilizada por pessoas de todas as idades.

Muitas das pessoas usam a Internet para a diversão e outras usam-na para efectuar negócios.

De forma a saber qual a idade dos nossos leitores, decidi criar este post e fazer uma pequena estatística acerca das vossas idades.

Portanto para aqueles que nos leêm por RSS ou através do PlanetGeek e do TekPT ou outro agregador, gostariamos que viessem ao nosso encontro e deixassem a informação da vossa idade.

Que idade tens?

  • 19 - 25 (36%, 203 Votes)
  • 15 - 19 (30%, 168 Votes)
  • 25 - 35 (19%, 105 Votes)
  • 35 - 45 (7%, 37 Votes)
  • < 15 (4%, 21 Votes)
  • 45 - 55 (2%, 14 Votes)
  • 65 > (2%, 10 Votes)
  • 55 - 65 (1%, 6 Votes)

Total Voters: 564

Loading ... Loading ...

Gwibber: o canivete suíço dos clientes de microblogging

gwibberÀ medida que o microblogging se vai tornando cada vez mais popular e o Twitter vai dando problemas, vários destes serviços vão aparecendo. Identi.ca, Jaiku e Pownce são apenas três exemplos a juntar ao já mencionado Twitter – com o segundo de momento em mudanças para um novo datacenter.

Se se registam em mais que um destes serviços, provavelmente quererão uma forma simples e prática de enviar actualizações. Se usam Jabber para as vossas comunicações por mensagens instantâneas, a não ser que tenham conta no Twitter, podem adicionar um bot dos serviços aos vossos contactos.

Mas se Jabber não é a vossa “onda”, há uma solução: Gwibber. O Gwibber é um cliente de microblogging para GNU/Linux com suporte para as redes de microblogging Identi.ca, Twitter, Jaiku e Pownce. Para além disso, suporta o Digg, Facebook e Flickr.

Quando adicionam uma conta no Gwibber, podem escolher se querem ver apenas mensagens enviadas, mensagens recebidas, nenhuma das duas ou ambas. Podem, também, definir a cor de fundo da mensagem para essa conta. Também é possível definir o intervalo de actualização global, a mostragem ou não de uma notificação de nova mensagem e a imagem de fundo do programa – esta última não me tem funcionado.

Tanto quanto si, apenas o Fedora tem a aplicação “empacotada“. Por isso, se utilizam outra distribuição do sistema GNU/Linux e a quiserem usar, terão que a compilar. Mas não se assustem com a compilação, porque a Wiki do Ubuntu tem instruções detalhadas da compilação, o que torna o processo trivial.

WebToMail – recebe as páginas por e-mail

WebToMail

Muitas das vezes temos a necessidade de aceder à Internet, mesmo quando não nos encontramos em casa ou no trabalho e, quando encontramos uma rede wifi livre, um hotspot ou algo do género, por vezes temos grandes desilusões, pois provavelmente o site que queremos visitar está bloqueado nessa rede.

Poderíamos usar uma proxy e resolver o assunto em questão de segundos, mas por vezes as web proxies também estão bloqueadas.

O WebToMail vem resolver de certa forma o problema. Tudo o que necessita é de enviar um e-mail para send@webtomail.co.cc com o endereço da página no “Assunto” e em breve receberá um e-mail com a página em anexo.

Página: WebToMail

PDF Search Engine – motor de busca para PDFs

PDF Search

Hoje em dia na Internet podemos encontrar qualquer tipo de ficheiro ou documento em variadíssimos formatos.

PDF Search Engine é um motor de busca que lhe permite, através de tags/palavras-chave, encontrar documentos com informação relevante.

Por exemplo, se procurar por "webtuga" encontrará 9 documentos no formato PDF. Alguns deles eram até desconhecidos para mim, mas graças ao PDF Search Engine, pude constatar que o WebTuga é referência em alguns trabalhos catedráticos.

Os resultados são fornecidos pelo Google, mas em vez de retornar todos os resultados, apenas retorna aqueles que estão em formato .pdf.

Agora já sabe, se está à procura de informações acerca de um determinado assunto, o PDF Search Engine pode-lo-á ajudar.

Nvidia Tegra – O futuro dos dispositiveis móveis

Nvidia Tegra, é o novo conceito criado pela empresa de renome internacional conhecida por produzir Placas Graficas e Chipsets, a Nvidia.

Consiste basicamente em criar o MID (Mobile Internet Device), mais avançado do mundo, com capacidade para jogar, ver filmes em full hd e muito mais.

Aqui fica uma tabela com alguns dos modelos iniciais:

Nvidia Tegra

nVidia Tegra