Como usar e optimizar a bateria do MacBook

Para todos os aqueles que têm um MacBook, MacBook Air ou MacBook Pro, esta é sem dúvida a informação mais importante para uma vida saudável do equipamento!

Tenho visto que muitos dos utilizadores ligam o transformador ao MacBook e deixam-no ligado por horas a fio, mesmo quando não estão a fazer nada ou com ele desligado. Podem muito bem ficar com bateria viciada e até pode muito bem inchar e arrebentar, vejam aqui algumas fotos!

A tecnologia de baterias recarregáveis baseada em lítio proporciona, actualmente, o melhor desempenho para o seu portátil Apple. Pode também encontrar esta tecnologia de bateria em muitos outros dispositivos. As baterias Apple partilham as características comuns à tecnologia baseada em lítio existente noutros dispositivos. À semelhança de outras baterias recarregáveis, estas baterias podem, eventualmente, necessitar de ser substituídas.

Com um pouco de cuidado, pode maximizar a autonomia da bateria (ie: o tempo que a bateria funcionará até ter de ser recarregada) e a vida útil da bateria do computador portátil. Ainda mais importante, utilize o computador portátil Apple na sua zona de conforto térmico (Consulte “Zona temperada do computador portátil”). Por exemplo, não o deixe fechado num carro quente durante o Verão.

Quanto ao tempo de vida útil da bateria a Apple afirma que esta está preparada para manter 80% das suas capacidades, aos 1000 ciclos completos de carga e descarga. Num portátil normal a capacidade total da bateria começa a ser perdida aos 300 ciclos. Para termos uma bateria que aguente o maior numero de anos possível de uma forma saudável, temos de ter um cuidado periódico e seguir algumas recomendações!

Funcionalidades que podem influenciar a autonomia da bateria:

  • Ligações sem fios como Bluetooth e WiFi. Este tipo de tecnologias consomem mesmo não estando em utilização
  • Utilização da drive óptica. Se não está a utilizar o DVD ou CD ejecte-o
  • Brilho no Ecrã. Quanto menos brilho menos consumo da bateria
  • Iluminação do teclado. Em ambientes claros, desactive-o por completo
  • Utilização do Som. Opte por utilizar uns auscultadores para poupar bateria
  • Dispositivos ligados, como webcams, discos rígidos externos. Desligue tudo que não for necessário
  • Número de aplicações abertas. Quanto mais aplicações abertas mais recursos de processamento são utilizados

Como aumentar o tempo de vida útil, e a autonomia da bateria:

  • Carregue totalmente a bateria na primeira vez que liga o portátil depois de o comprar.
  • Utilize ou configure um novo plano de energia no Sistema Operativo.
  • Mantenha o sistema operativo actualizado. Algumas actualizações podem melhorar o consumo energético do computador.
  • Não mantenha o portátil sempre ligado a corrente, já que isso não exercita a bateria.
  • Se não vai utilizar o MacBook por um período superior a 6 meses, ao desliga-lo, certifique-se que a bateria ficou com 50% da carga.
  • Não deixe o portátil por longos períodos de tempo em zonas muito quentes ou muito frias. Por exemplo, não o deixe fechado no carro durante um dia quente de Verão. O ideal é utilizar e armazenar o MacBook numa temperatura ambiente de 22ºC.
  • Faça um ciclo completo de carga, ou seja, carregue e descarregue totalmente a bateria, pelo menos uma vez por mês.

Calibrar a bateria do MacBook para obter um melhor desempenho:

  • Ligue o transformador e carregue totalmente a bateria até a luz do MagSafe ficar Verde
  • Com o transformador ainda ligado, deixe a bateria no estado de totalmente carregada pelo menos 1 hora.
    Pode trabalhar normalmente durante esse tempo.
  • Desligue o transformador da corrente e continue a trabalhar normalmente até a bateria ficar fraca. Guarde os ficheiros abertos, mas continue a utilizar o computador até ele entrar em modo suspensão. Deixe o computador em suspensão até ficar sem bateria nenhuma. Isto pode levar alguma horas, perlo menos 5. Existe um led branco na parte frontal do MacBook que acende quando ele está em suspensão.
  • Quando o Led branco deixar de piscar, ligue o transformador até a bateria estar novamente carregada.

 

Aplicação que recomendo!

coconutBattery 2.6.5 é um software que lê os dados da bateria do MacBook. Dá-nos um constante feedback, do estado de “saúde” da bateria, como também os dados instantâneos do tempo de carga e de carregamento.

Esta ferramenta importantíssima, mostra a carga actual da bateria, bem como relaciona a actual capacidade máxima com a original. Podemos verificar a capacidade que a bateria já perdeu. É possível gravar a informação do estado da bateria com apenas um clique e assim ficamos com um histórico da evolução da bateria! CoconutBattery utiliza a nova e realmente poderosa tecnologia denominada “CoreData” para perceber isso.

Este é o relatório da bateria do meu MacBook
(Este é o relatório da bateria do meu MacBook)

Links Importantes


Baterias de Polímeros de Lítio

MacBook e MacBook Pro

iPhone

Família iPod

HP ENVY 13 e HP ENVY 15

HP Envy 13

Não, o portátil que está a ver na imagem acima não é um Macbook, pode parecer mas não é, veja bem… tem lá o logótipo da HP…

Trata-se do novo HP Envy, disponível em dois modelos de 13 e 15 polegadas. O modelo de 13″ pesa 1,7kg e tem apenas 2cm de grossura, já o modelo de 15″ tem um peso de 2,3kg e 2.5cm de grossura, ambos com uma bateria que pode chegar até às 7 horas de autonomia. Ao contrário do modelo de 13″, o modelo de 15″ tem uma drive óptica.

Vamos falar um pouco mais acerca do modelo HP ENVY 13 com um processador de baixo consumo Intel CULV Core 2 Duo, uma placa gráfica ATI Mobility Radeon HD 4330 com 1GB de memória dedicada, 3GB de memória RAM e saída HDMI, no entanto não inclui um adaptador Ethernet, pelo que para que possa ligar à Internet via cabo Ethernet terá que comprar um adaptador USB para o efeito.

O modelo HP ENVY 15 é acompanhado por um potente processador Intel Core i7, a placa gráfica ATI Mobility Radeon HD 4830 e pode ser equipado com até 16GB de memória DDR3. Para além disso este modelo permite o uso de duas drives SSD em Raid0. O ecrã LED 15.6″ de alta definição permite uma resolução de 1080p HD.

De forma a oferecer uma melhor experiência de qualidade de som num notebook, a HP criou uma parceria com a Beats by DrDre de forma a desenvolver uma experiência única de som de alto performance. Ambos incluem uma webcam VGA optimizada para ambientes de pouca luz.

O ecrã glossy e o trabalho final acabado em alumínio faz certamente a qualquer um relembrar a gama de portáteis da Apple

Os dois portáteis vão estar disponíveis para venda nos Estados Unidos da América a 18 de Outubro pelo preço de 1,699$ e 1,799$ respectivamente.

Fotos HP Envy 13 e HP Envy 15

Press Release

Microsoft vs Microsoft da Polónia

Desta vez a Microsoft esmerou-se, pelo que podem ver na screenshot, os dois sites da Microsoft apresentam algumas diferenças. Na imagem da esquerda podemos encontrar um senhor engravatado com tom de pele escura com um macbook(?) a olhar provavelmente para uma apresentação, na imagem da direita esse senhor, foi substituído por outra pessoa de cor branca.

Pelos vistos existe alguma tendência para diferenciar as pessoas por parte da Microsoft Polaca.

Podem comprovar os dois sites, aqui e aqui.

Synergy – Controlar dois ou mais computadores com apenas um teclado e rato

Nas ultimas semanas tenho recorrido a uma ferramenta chamada Synergy2 para controlar o meu macbook, o HP 530 do e-escolas e o meu desktop com apenas o teclado e rato do meu desktop.

Acreditem ou não, isto poupa-me tempo, possibilitando-me por exemplo copiar texto de um computador para o outro em apenas alguns segundos, sendo bastante útil quando quero ver determinado site no desktop e copio o endereço do macbook para o pc.

Esta aplicação é OpenSource, sendo a sua licença GNU Public License (GPL) e para além disso é multi plataforma, o que me facilita imenso. Alguns de vocês devem estar a pensar que o Synergy não passa de um cliente de VNC, pois ai é que se enganam, o Synergy não é nada do que se pareça a um cliente/servidor de VNC.

No meu caso estou a utilizar o Synergy em 3 sistemas operativos distintos, macOSx 10.5 Leopard no Macbook como seria de esperar, Windows Vista no desktop-PC e Ubuntu no HP 530 e todos funcionam perfeitamente.

Para Windows, o software tem um interface gráfico, combinando a versão cliente e servidor num único só e facilitando a configuração da “rede” de monitores, já em Linux ou macOSx apenas estão disponíveis os binários que poderão ser executados pelo terminal e a configuração poderá ser feita editando um ficheiro de configuração ou então utilizando uma aplicação chamada QuickSynergy caso não queira perder tempo ou não tenha conhecimentos para executar os ficheiros via Terminal.

Em macOSx ou Linux, depois de descarregar os ficheiros, deverá tornar-los executáveis utilizando o comando chmod +x synergyc ou chmod +x synergys no caso da versão servidor e de seguida executa-los pelo terminal usando ./synergyc -f -n nomealternativo ipdoservidor, exemplo: ./synergyc -f -n macbook 192.168.1.200. Poderá obter uma lista de todos os parâmetros utilizando o comando ./synergyc –help.

Para utilizar o software, terá que criar uma espécie de árvore, indicando qual é o computador que está ao lado direito do computador1, qual é o computador que está à esquerda do computador 2 e por ai fora, bastando apenas indicar o IP ou o hostname das máquinas.

Deverá ter em atenção ao servidor, pelo que as portas na sua firewall ou router devem estar abertas para que consiga configurar correctamente a sua rede.

Por defeito, o Synergy2 não encripta a ligação e alguma informação poderá ser obtida desde que a máquina esteja identificada no servidor, portanto não é recomendável o uso do Synergy em redes partilhadas. Como alternativa poderá utilizar o OpenSSH para que a informação seja encriptada, pode ver aqui mais informações acerca deste processo.

Esta ferramenta pode ser utilizada em bastantes casos, possibilitando-o por exemplo poupar espaço na sua secretária caso tenha vários computadores como eu ou até mais.

Muitos de vocês provavelmente sabem que podem fazer isto com um KVM Switch, no entanto esta solução para além de prática, torna-se muito mais económica.

Deixo-vos aqui com um vídeo que poderá ajudar a quem não percebeu o que eu escrevi:

Como já disse, o software é totalmente gratuito e opensource e pode ser instalado em qualquer sistema operativo que suporte o protocolo TCP-IP. Qualquer dúvida, deixem um comentário que tentarei ajudar-vos a montar a vossa rede com o Synergy2. Para além disso, caso saibam alguma aplicação que faça o mesmo para além do Synergy2, sintam-se livres para partilhar.

Apple entra no mercado mini?!

O site 9to5mac publicou hoje uns “scans” de uma revista Russa que afirma que até ao final do ano irá sair um MacBook Mini com as seguintes specs:

• ecran de 10.4″ WXGA.
• 1280 x 768 pixel com iluminação LED.
• NVIDIA MCP79
• Intel Atom Z740 1.83GHz com 1MB L2 cache.
• 2GB DDR3-800.
• NVIDIA GeForce 9400M
• 64GB SSD.
• Bluetooth 2.1 + EDR, Wi-Fi 802.11a/b/g/n
• 1 x USB 2.0
• 1 x Mini Display Port
• Battery Li-Ion 5100mA

(cliquem nas imagens para ver maiores)

Informação de 9to5mac e fotos de 9to5mac

Como nota final quero dizer, como o dia das mentiras está quase aí não fiquem demasiado esperançosos, pode ser tudo um grande hoax!

Sony Vaio P-Series

Sony Vaio P-Series

Foi na CES 2009 que a Sony apresentou a nova gama de portáteis Sony Vaio serie P.

O Sony Vaio P-Series é nada mais do que um ultra-portátil e está disponível em 4 cores, branco, vermelho, preto e verde.

Bastante leve (640 gramas), com um ecrã de 8 polegadas em formato panorâmico e com resolução de 1600×768 pixeis e suporte a ligação Wifi, Bluetooth e 3G.

O processador deste ultra portátil é um Intel Atom 1,33Ghz e está acompanhado com 2GB de Ram, disco rígido de 60GB e GPS.

Para além disso o novo portátil da Sony tem uma bateria com autonomia de 4 horas, que apesar de ser metade do tempo do novo Macbook Pro da Apple, é bastante bom na generalidade da autonomia das baterias dos portáteis actualmente em venda.

O Sony Vaio P-Series vai estar disponível à venda em breve e terá um preço a rondar os 800$.

Revisão MacWorld 2009

A MacWorld 2009 já foi há mais de 24 horas e já existem várias criticas e elogios aos novos serviços e produtos lançados. Muito se falou do estado de saúde de Steve Jobs, no entanto na minha opinião esta keynote por Phil Schiller foi tão boa ou melhor que as apresentadas por Steve Jobs.

Neste artigo vou fazer uma revisão e dar a minha opinião pessoal acerca das novidades apresentadas na Macworld 2009.

iLife 09

O iLife é um pacote de ferramentas para multimédia, do qual fazem parte aplicações como iPhoto, Garageband, iMovie e iWeb.

iPhoto ’09

O iPhoto é uma ferramenta básica de edição e gestão de imagens/fotos criada pela Apple. As novidades no iPhoto são bastantes, portanto vou começar pelo Faces. O Faces utiliza uma técnica de reconhecimento de caras de pessoas e com isso podemos mapear as imagens e colocar o nome das pessoas presentes nessas fotos. Para além disso o Faces permite filtrar as fotos de uma determinada pessoa, recorrendo à informação partilhada pelos utilizadores. É possível também criar slideshows com fotos de pessoas que onde as fotos são automaticamente ajustadas aos espaços do theme do slideshow.

Dentro do iPhoto 09 temos ainda o Places, que permite identificar automaticamente o local no mapa onde determinada foto foi tirada ,caso a máquina fotográfica já utilize tecnologia de geotargeting, ou então poderá adicionar as localizações manualmente em fotos tiradas com máquinas mais antigas e assim filtrar as suas fotografias por localização. Tudo isto funciona com o suporte do Google Maps que permite melhorar esta experiência para o utilizador. Poderá utilizar a informação de geo-targeting para criar os seus Travel Maps, ou seja, Mapas de Viagem que automaticamente cria uma apresentação interactiva com fotos de todos os locais por onde passou as suas férias.

Tudo isto ganha ainda mais valor devido ao facto de ser possível sincronizar a informação das fotos do seu iPhoto com a sua conta Facebook e/ou Flickr e vice-versa. O iPhoto irá funcionar desta feita como uma ferramenta de social networking no que toca a fotografia.

Sabendo que hoje em dia o Flickr é um dos serviços mais utilizado por fotógrafos, esta é uma grande novidade no iPhoto.

iMovie ’09

O iMovie é certamente uma das melhores aplicações que vem com o iLife 09, trata-se de um simples, intuitivo e completo editor de vídeo que permite a qualquer utilizador comum fazer pequenos filmes com vários clips utilizando efeitos e pequenas alterações nos seus vídeos.

Na nova versão do iMovie é muito mais fácil editar, cortar e juntar vídeos, graças ao uso avançado do Drag and Drop que facilita e muito nesta tarefa.

Para além disso é possível focar-se apenas numa parte do filme e assim obter melhores resultados nas pequenas misturas e transições do seu filme, permitindo escolha de transição de vídeo completo ou apenas áudio.

Existem também os Themes and Maps, onde recorrendo aos Maps podemos criar um filme acerca das nossas férias, viagens com vídeos de todos os locais presentes e com uma navegação via globo nas transições. Bastante útil e fácil de utilizar.

É possível aplicar vários filtros e várias transições e visualizar o resultado em tempo real, sem ter que esperar que o iMovie faça o render do vídeo. Para facilita-lo a encontrar o projecto que procura, são lhe dados imagens desses mesmos projectos quando os tenta aceder.

Para mim a novidade que mais me agradou no iMovie foi o Video Stabilization, ou seja, estabilizador de vídeo que permite corrigir e estabilizar a imagem quando capturamos vídeos em movimento. Obtendo informações das várias frames do vídeo, o iMovie consegue reduzir e bastante o “tremer” de imagem que normalmente se iria notar.

GarageBand ’09

O GarageBand é uma aplicação da Apple bastante utilizada por músicas para fazerem os seus remix’s, podcasts e alterações nas suas músicas. O negócio mais rentável da Apple é provavelmente a loja iTunes e portanto música é algo que a Apple gosta e transmite aos seus clientes.

Não sei de quem foi a ideia genial, mas provavelmente foi a de um génio. O novo GarageBand 09 já não é apenas uma ferramenta para profissionais editarem e criarem a sua música, mas é também uma ferramenta para pessoas que queiram aprender música.

O GarageBand 09 vem acompanhado com vários vídeos demonstrativos que ensinam as bases de instrumentos como a guitarra e o piano. Mas esta não é a parte melhor, com o GarageBand vai poder aprender a tocar as suas músicas favoritas com demonstrações criadas por músicos famosos como Norah Jones, OneRepublic, Sting e outros.

Desta vez a Apple não se limitou apenas a criar o software, a Apple conseguiu criar aqui uma ponte entre os cantores famosos e os seus fãs.

Ainda falando acerca do GarageBand, temos o Magic GarageBand Jam que lhe permite agora reproduzir os instrumentos básicos de uma banda em fullscreen.

iWork 09

O iWork é uma suite de produtividade da Apple que inclui um editor de texto, uma folha de cálculo e um software para keynotes. Apesar de existirem soluções gratuitas e opensource, esta suite de produtividade é a que melhor se integra com o sistema operativo MacOSx.

Pages 09

O Pages é o editor de texto que faz parte da suite de produtividade iWork da Apple. No novo Pages 09 temos uma nova opção de visualização em fullscreen ideal para escritores, bloggers ou pessoas que facilmente se distraiam facilmente com os Instant Messenger (Msn, IRC, Skype) e Redes Sociais (twitter), tal como eu.

A possibilidade de integrar gráficos de folhas de cálculo do Numbers e a opção de activar a sincronização dos dados ou não é uma mais valia para um software deste género.

O Pages 09 tem agora também mais 40 templates de cartas informais, documentos, contractos e facturas que certamente ajudam muitas pessoas.

A grande novidades no Pages 09 é o serviço online iWork.com que permite a partilha e colaboração online de documentos em vários formatos. O iWork está neste momento disponível como Beta Free, mas irá no futuro estar associado a uma pequena taxa. No iWork tem a possibilidade de adicionar comentários e notas aos documentos dos seus colegas, familiares e ainda poderá exportar o ficheiro em vários formatos, incluindo PDF e formato compatível com Microsoft Office.

Numbers 09

O Numbers permite criar folhas de cálculos com criação de fórmulas bastante fácil, possibilidade de agrupar as tabelas por categorias, criação de gráficos em vários formatos, com vários shapes a imitar a madeira e pedra e ainda mais novos templates para disponibilizar os gráficos.

As folhas de cálculo do Numbers podem elas também ser partilhadas utilizando o iWorks.

Keynote 09

O Keynote é o famoso software de criação de Apresentações da Apple. Este é provavelmente uma das aplicações mais úteis dentro de todos os pacotes de software de produtividade existentes para MacOSx.

O novo efeito de transições entre slides no Keynote chamado Magic Move é bastante apelativo e engraçado. Só mesmo vendo para crer.
Para além dos efeitos de transições entre sliders, existem também novos efeitos de transições entre textos.

A novidade que mais me chamou à atenção para complementar o Keynote foi a possibilidade de controlar as keynotes via Keynote Remote utilizando o seu iPhone ou iPod Touch. E sim, também é possível partilhar com o iWork.com.

Macbook Pro 17″

A Apple não se ficou pelo software e apesar desta Keynote ter ficado para além das expectativas de alguns dos Apple Maníacos (Sim, estou a falar dos upgrades para o Mac Mini e iMac que muitos esperavam), o novo Macbook Pro 17″ construído com o chassi Unibody foi um grande coelho dentro da cartola.

A Apple tem agora o notebook de 17 polegadas mais fino de todos e também com uma bateria com duração bastante superior aquela da que estamos habituados.

Quem viu a keynote e viu o vídeo de como são construídas as baterias para os novos Macbook provavelmente ficou bastante espantado, tal como eu.

Enquanto que as baterias dos portáteis de outras marcas costumam ter um tamanho e um peso bastante elevado, os engenheiros que trabalharam nas baterias dos novos macbook tiveram em atenção todo o seu design e aproveitaram ao máximo o espaço dentro do Macbook Pro 17″ de forma a criarem assim um portátil com uma bateria que fornece até 8h de energia.

O Macbook Pro 17″ está equipado com um 2.66GHz Intel Core 2 Duo ou 2.93GHz Intel Core 2 Duo e 4GB de RAM expansíveis até 8GB.

A Apple completa também assim a sua família de portáteis amigos do ambiente, que ocupam menos espaço e tem menos componentes tóxicos.

Novidades iTunes


O iTunes também foi alvo de algumas novidades e uma delas é para mim a que marca esta Macworld. O preço das músicas terá preços diferentes para cada caso, umas mais baratas de que o preço actual, por 0,69$ e outras por um preço acima dos 0,99$, por 0,129$. Para além disso a loja iTunes está agora também disponível no iPhone 3G.

A grande novidade é que até ao final do ano a Apple pretende ter todas as suas músicas como free DRM e graças ao iTunes Plus todas as músicas terão uma melhor qualidade, em 256-Kbps AAC.