Ubuntu Phone OS está a ser desenvolvido

Um anúncio de emprego recente revelou que o Ubuntu Phone OS está actualmente em desenvolvimento. Canonical, o desenvolvedor principal por trás do sistema operacional Ubuntu, está a procura de um Gerente de Desenvolvimento de Negócios para o seu projeto Ubuntu Phone OS que será responsável por estabelecer relações com fabricantes de celulares e empresas de telecomunicações para promover a plataforma.

A Canonical também apoiou o projeto Ubuntu para Android, que trouxe a experiência de desktop do Ubuntu para dispositivos Android. Acredita-se que o Ubuntu para Android pode ser executado em qualquer smartphone Android, enquanto ele tem saída de vídeo, um processador dual-core, e pelo menos 1GB de RAM.

Peça o seu CD gratuito do Ubuntu 10.04 LTS

Ubuntu 10

Apesar de ainda não estar disponível o Ubuntu 10.04 LTS (Lucid Lynx), já é possível reservar o seu CD gratuitamente através do ShipIt Ubuntu.

Faltam apenas 3 dias para o lançamento da versão final do Ubuntu 10.04, a próxima versão da distribuição Linux mantida pela Canonical. Não perca a oportunidade e faça já o seu pedido do CD gratuito aqui.

VLMC – Editor de vídeo gratuito e multiplataforma

VLMCMuito se tem falado da falta de programadores para continuar a desenvolver a versão macOSx do reprodutor de vídeo opensource VLC, no entanto o projecto está em grande e pretendem agora lançar um editor de vídeo opensource multi-plataforma.

Chama-se VLMC (VideoLAN Movie Creator) e é sem dúvida um dos projectos opensource mais falados do momento. O VLMC vai permitir a edição básica de vídeos em várias plataformas sem que o utilizador tenha que pagar um único cêntimo por isso.

Veja abaixo um vídeo do software a correr em Ubuntu:

VLMC (VideoLAN Movie Creator) is a free video editing software,
offering features to realize semi-professional quality movies,
but with the aim to stays simple and user-friendly.

VLMC will be available very soon in a pre-release version for Linux, Windows and Mac, stay tuned !

via VLMC

Docky + Gnome Do

Gnome DoDocky é uma dock para Gnome, ou melhor, trata-se de um frontend para o GNOME Do (Do) bastante diferente daquilo que estamos habituados.

Normalmente utilizaríamos o Gnome Do através de uma combinação de teclas no teclado, com o Docky essa interacção pode passar a ser feita através do clique de um rato.

Docky

Bastante semelhante à dock do macOSx, a Docky permite-lhe na ultima versão utilizar não apenas como dock, mas transformar também num painel.

Para além disso está presente na ultima versão uma docklet que lhe permite verificar as redes wifi disponíveis e a força do sinal de cada uma (network docklet).

Para instalar o Docky poderá utilizar os seguintes comandos:

Adicionar repositório:
sudo add-apt-repository ppa:docky-core/ppa

Instalar pacote docky:
sudo apt-get install docky

Fique com um vídeo que demonstra as funcionalidades da Docky:

Canonical coopera com Google no Chrome OS

Canonical

Segundo as informações colocadas no blog oficial da Canonical, o Google Chrome OS é um projecto opensource que está a ter o contributo da equipa da Canonical através da realização de um contrato.

O Google Chrome OS vai focar-se em fornecer um sistema operativo simples de utilizar para pessoas que utilizem vários serviços web based, enquanto que o Ubuntu continuará a focar-se no desenvolvimento de um sistema operativo livre, que corre tanto aplicações web based como aplicações nativas, não tendo para além disso qualquer tipo de restrições a nível de hardware.

Chris Kenyon da Canonical relembra que 2010 será um ano com bastantes novidades para o desenvolvimento do Ubuntu e que ao mesmo tempo terão a possibilidade de cooperar com o Google na criação de soluções para integração de dispositivos baseados em Google Chrome OS.

Ubuntu 9.10 Karmic Koala

Ubuntu 9.10

Finalmente está disponível o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala que nos chega com grandes novidades, alguns dias após o lançamento do Windows 7 da Microsoft.

Entre as novidades distinguem-se o novo Ubuntu Software Centre e a integração com o Ubuntu One.

A integração com o Ubuntu One, que lhe permite sincronizar e partilhar online até 2GB de conteúdo do seu computador, não é a única melhoria do Ubuntu no que toca a ferramentas de funcionamento na “nuvem” (Cloud), o Ubuntu 9.10 inclui várias imagens para utilizar em máquinas virtuais em servidores remotos em serviços como o Ubuntu Enterprise Cloud ou a Amazon EC2.

O Pidgin foi substituído por um novo cliente de instante-messaging, o Empathy, sendo uma solução bastante semelhante ao Pidgin, no entanto é criada com base na framework de comunicações Telepathy e funciona de uma forma modular, permitindo outros programadores implementarem outros protocolos de comunicação ao software. O Empathy tem também suporte para chamadas de vídeo nas redes/protocolos que suportem e permite o seu funcionamento em fullscreen.

O Cheese é a ferramenta de captura de fotos e vídeos, foi também melhorado, tendo um aspecto bastante simples, semelhante ao do PhotoBooth do macOSx, tornando assim o seu uso em Netbooks bastante eficiente.

O gestor de arranque eventos de arranque System-V foi também substituído pelo Upstart, e o USplash foi substituído pelo XSplash, tornando assim o boot mais rápido.

O kernel presente nesta versão do Ubuntu é o Kernel Linux 2.6.31, enquanto que o sistema de ficheiro ext4 está agora disponível por omissão no sistema.

Em relação ao ambiente de trabalho, o Ubuntu é uma das primeiras distribuições a incluir o Gnome 2.28, que proporciona bastantes melhorias no ambiente gráfico do desktop. De destacar o Gnome Bluetooth que permite gerir ligações a telemóveis e outros dispositivos que utilizem esta tecnologia e para além disso será possível através do NetworkManager utilizar a ligação dos telemóveis para aceder à Internet. O gdm foi também totalmente rescrito, tornando o ambiente de login muito mais acessível e intuitivo.

AppArmor foi também melhorado, tendo agora a integração com a Libvirt no uso do KVM ou QEMU, com o Firefox, Dovecot e outras aplicações.

As grandes mudanças, fazem com que quem actualize o sistema pelo Synaptic não obtenha todas as alterações efectuadas pelo sistema, visto que o Ubuntu 9.10 tem agora o Grub 2 e outras alterações mais complexas que impossibilitam as alterações on-the-fly.

Para quem quiser actualizar Ubuntu, poderá utilizar o seguinte comando na Consola:

sudo update-manager -c

Caso deseje fazer download da imagem de cd para gravar, basta escolher a versão que deseja sacar e um mirror que se encontre perto de si na página de download do Ubuntu.

Download Ubuntu

Gloobus Preview – Quicklook para Linux

Gloobus é uma extensão para o Gnome que lhe permite fazer a pré-visualização de vários tipos de documentos/ficheiros, muito semelhante ao QuickLook do macOSx Leopard.

Com suporte a documentos txt e pdf, imagens em formato jpg, bm., gif, png e psd, músicas em mp3 e ogg, vídeos em mpg e wmv e ainda xfc, o Gloobus incorpora dois tipos de efeito, o CoverFlow (apenas disponível se compilado pelo soube, em versão experimental) que lhe permite fazer preview e navegar nas pastas com preview automático nas thumbnails ou ainda no modo janela, bastando que para tal claque na barra de espaços e veja a pré-visualização do ficheiro sem ter que o abrir no software correspondente. Um extra bastante interessante é também a possibilidade de fazer pré-visualização de tipos de letra em formato TTF.

Veja aqui um vídeo do Gloobus Preview com o Coverflow:

Para instalar o Gloobus Preview no Ubuntu basta seguir os seguintes passos:

1 – Adicionar os repositórios ao sources.list, executando o seguinte comando na consola/terminal:

$ sudo gedit /etc/apt/sources.list

E colocando estas entradas no final do ficheiro:

deb http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main
deb-src http://ppa.launchpad.net/tualatrix/gloobus/ubuntu jaunty main

2 – Adicionar a chave CPG

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 0624A220

3 – Actualizar a lista de pacotes disponíveis nos repositórios

sudo apt-get update

4 – Instalar o pacote Gloobus-Preview:

sudo apt-get install gloobus-preview

5 – Actualizar os pacotes instalados:

sudo apt-get upgrade

6 – Reiniciar o Nautilus:

nautilus -q
nautilus &

Pré-visualização de vídeos com Gloobus

Apesar de para muitas pessoas isto ser apenas Eye-Candy, para outras pode ser bastante útil quando é necessário fazer uma procura por imagens ou vídeos dentro de uma pasta.

Via LaConsola e Despues de Google

Boxee para Windows

Boxee

O Boxee, um media center opensource com integração de redes sociais, lançou hoje a sua nova versão.

A partir de hoje os utilizadores Windows podem usufruir do excelente software Boxee. O Boxee está agora disponível para 3 plataformas, Mac, Windows e Ubuntu.

A nova versão do Boxee integra também os vídeos do canal MLB.TV (Major League Baseball), possibilitando aos utilizadores o acesso a centenas de jogos de baseball, directos e conteúdo em HD.

De forma a distinguir o conteúdo local do conteúdo na Internet, o Boxee apresenta um novo layout de navegação.

Boxee

Cada vez mais social, o Digg está agora disponível no Boxee com uma interface bastante interessante que permite ver os vídeos submetidos pelos utilizadores.

Digg Boxee

Para os utilizadores do serviço Tumblr, o Boxee permite agora a partilha de músicas e slideshows automaticamente através da ferramenta media center. Foram introduzidos alguns programas do canal Current_.

Para finalizar, os utilizadores que estejam a correr o Boxee em Ubuntu, poderão agora ver os vídeos em HD (1080p) utilizando as drivers Nvidia.

WebTuga Desktop Show

Ontem instalei o Ubuntu 9.04 e estive aqui a personalizar o ambiente Gnome, nada muito exagerado, apenas algumas coisas para ficar simples e funcional.

Como sei que existem leitores nossos que gostam de desktop modding, deixo em aberto um passatempo para apurar o melhor desktop do WebTuga.

Aqui fica o meu com Ubuntu 9.04 e Avant Window Navigator (dock) e Gnome Do:

Desktop Ubuntu 9.04

Deixem os vossos screenshots nos comentários!

Ubuntu 9.10 com boot em 10 segundos

Tux

O actual Ubuntu 9.04 faz boot em 30 segundos num disco normal e em 20 segundos num SSD, mas a Canonical quer melhorar este tempo.

Optando por não usar o Plymouth na próxima versão do Ubuntu, a Canonical quer reduzir o tempo de boot para até 10 segundos em qualquer um dos dispositivos de armazenamento.

Para além disso, o Ubuntu 9.10 Karmic Koala vai incluir o Linux Kernel 2.6.31, o sistema de ficheiros Ext4 como padrão e ainda incluir o Gnome Shell.

O principal objectivo para esta release será reduzir ao máximo o tempo de boot em qualquer máquina que este esteja a correr.