Vamos correr a shell Linux num Browser?

Os browser são hoje em dia ferramentas multifacetadas, que permitem aos utilizadores a realização de várias tarefas. Através do browser podemos aceder à Internet, ler o e-mail, jogar, aceder às redes…enfim, quase que se coloca a questão “O que não se consegue fazer hoje através de um browser? ”.

Recentemente descobri o projecto “Javascript PC emulator” quer permite correr uma shell Linux através de um simples browser.

 

 

O Javascript PC Emulator (baseado no Linux Kernel 2.6.20) é um pequeno script que permite ter a consola Linux no browser. O script foi desenvolvido em Javascript (tal como o nome indica), usando W3C Typed Arrays e emula  o seguinte hardware:

  • 32 bit x86 CPU
  • 8259 Programmble Interrupt Controller
  • 8254 Programmble Interrupt Timer
  • 16450 UART
  • Real Time Clock

Segundo o autor, Fabrice Bellard (criado do QUEMU e do FFmpeg), a ideia de desenvolver um emulador da consola Linux para correr num browser surgiu por puro divertimento e para colocar em prática todo o poder que o javascript oferece, mesmo para tarefas mais complexas.

Webpage: http://bellard.org/jslinux/index.html

Linux faz 18 anos

TuxA partir de hoje o nosso sistema operativo “Linux” já pode tomar decisões por si, ou seja, já é maior de idade.

Se ainda não percebeu, então explico. Foi em 25 de Agosto de 1991 que Linus Torvalds escreveu no newsgroup comp.os.minix uma mensagem onde pedia sugestões para o novo sistema operativo que estava a desenvolver.

Hello everybody out there using minix –

I’m doing a (free) operating system (just a hobby, won’t be big and
professional like gnu) for 386(486) AT clones. This has been brewing
since april, and is starting to get ready. I’d like any feedback on
things people like/dislike in minix, as my OS resembles it somewhat
(same physical layout of the file-system (due to practical reasons)
among other things).

I’ve currently ported bash(1.08) and gcc(1.40), and things seem to work.
This implies that I’ll get something practical within a few months, and
I’d like to know what features most people would want. Any suggestions
are welcome, but I won’t promise I’ll implement them 🙂

Linus (torva…@kruuna.helsinki.fi)

PS. Yes – it’s free of any minix code, and it has a multi-threaded fs.
It is NOT protable (uses 386 task switching etc), and it probably never
will support anything other than AT-harddisks, as that’s all I have :-(.

via comp.os.minix

Observaçao: Apesar de ter sido a 25 de Agosto a primeira divulgação publica do projecto, apenas a 5 de Outubro desse mesmo ano foi lançada a primeira versao publica do sistema operativo. (ver aqui)

O que é o jailbreak?

Jailbreak

A uns dias fiz um artigo muito simples dos principais programas que precisa ter para usufruir de todas as funcionalidades do Iphone que pode consultar aqui.

O Iphone original esta bastante limitado por isso é que existe o jailbreak.

A partir de hoje vou fazer um artigo por dia de como iniciar no mundo do Hacking do Iphone, para poder ter jogos pagos gratuitamente, assim como alterações de visual entre outras.

O que é o jailbreak?

A palavra jailbreak quer dizer em inglês fuga de presos.

O iPhone e o iPod touch hackeados permite aos usuários ter acesso a todo o sistema Unix você é capaz de adicionar mais aplicações para o iPhone ou iPod Touch.

Ele permite que você através de um programa chamado Cydia para (firmwares 2.0 ou acima) ou o Installer para o (firmware 1.1.4 ou abaixo) a instalação de ícones, Wallpaperes, status bar,jogos crackados, sons, mudanças de teclado, e programas como o cycorder que grava vídeos (uma função que o iphone de origem não faz), entre dezenas de outras.

Para fazer jailbreak siga este tutorial.

O próximo artigo é: O que é o Cydia?

Terminal geeks: Clonagem através de ssh usando o dd

terminal geek
Ás vezes é necessário fazer este tipo de tarefa e então eu adoptei esta por ser a mais fácil e cómoda de realizar.
Neste Terminal geek, vou exemplificar um clone de um dispositivo de armazenamento físico flash para um ficheiro de imagem, mas pode-se perfeitamente fazer disco para disco, ou imagem para disco, ou o que a imaginação permitir, porque há muitas combinações possíveis.

Para clonar 1 disco de um servidor remoto através de ssh usando o dd para o meu mac digito:


iBook-G4:~ masterhard$ ssh root@192.168.1.199 'dd if=/dev/hda' > hda.bin

fui verificar como estava a flash do meu router para fazer uma experiência(e assim aproveito faço backups)


root@OpenWrt:~# df -h
Filesystem Size Used Available Use% Mounted on
none 7.0M 72.0k 6.9M 1% /tmp
/dev/mtdblock/2 5.4M 2.3M 3.2M 42% /jffs
/ 1.5M 1.5M 0 100% /

Ok, porreiro, agora vou proceder à clonagem do que me interessa


iBook-G4:~ masterhard$ ssh root@192.168.4.1 'dd if=/dev/mtdblock/2' > router.bin
root@192.168.4.1's password:
11136+0 records in
11136+0 records out

Desta forma, fico com um backup no meu portátil da flash do router 🙂
Este método é válido para todos os sistemas operativos, até para o windows, basta googlar por dd for windows e o procedimento é semelhante.

Happy cloning e que venham muitas dollys ao appletuga nos visitar! 😀

Terminal geeks: SCP

terminal geek

Bons dias, deixo mais uma dica para enriquecer esta rubrica de nome terminal geeks, que é interessante e que gostaria de desenvolver bastante, visto ser uma área que me desperta interesse.

Bom, sou geek, e o meu brinquedo preferido é o terminal, logo assento que nem uma luva. Agora, sem mais paleio, vamos por mãos à obra! 😀

scp(secure copy protocol), é um comando unix que copia ficheiros usando as sessões de ssh de um host para o outro.
exemplo:


iBook-G4:~ masterhard$ scp nmap_4.01-1_mipsel.ipk root@192.168.4.1:/

root@192.168.4.1's password: 

nmap_4.01-1_mipsel.ipk                         11%   60KB  33.5KB/s   00:13 ETA

scp, o nome do ficheiro local, neste caso tou a copiar o nmap para o meu router para fazer portscan dos servidores, root@endereço/ip: e o login ssh correspondente acrescido de “:”  ,

/” e onde querem colocar o ficheiro no host remoto, no meu caso e na raiz do disco (erm, neste caso flash do router), mas podem colocar noutros locais (por exemplo /home)

podem usar opcões complementares que acho uteis ao comando como por exemplo:

 -v –> verbose

-P <porta> –> porta 

-r –> copia recursiva(inclui copia de directorios)

outro exemplo:


iBook-G4:~ masterhard$ touch testing.bob

iBook-G4:~ masterhard$ scp -rP 22 testing.bob root@192.168.4.1:/www

root@192.168.4.1's password: 

testing.bob                                       100%    0     0.0KB/s   00:00 
 

bons “copianços” 🙂

O Mac OS X faz 7 anos

O Mac OS X faz hoje 7 anos. Foi a 24 de Março de 2001, este começou a ser distribuído ás primeiras horas da manhã nas Apple Stores dos USA.

O Mac OS X foi baseado no NeXTSTEP (para quem não sabe o que é vão aqui) que por sua vez é baseado em Unix e já conta com 6 versões (Cheetah, Puma, Jaguar, Panther, Tiger e Leopard) trazendo cada uma delas várias inovações como: Dashboard, Spaces, Spotlight, Exposé, Stacks, entre outras.

Temos de dar os parabéns a todos os que ajudaram a desenvolver o Mac OS X, pois o produto final é fantástico e vai sempre a melhorar. Estamos à espera do 10.6 e esperemos que dê seguimento à evolução dos sistemas operativos anteriores.

Deixem nos comentários qual foi a 1ª versão do Mac OS X que utilizaram e em que mudança de versão notaram mais diferenças.

Via MacUser