RIP GeoCities

26 de Outubro de 2009 fica na história como o dia em que o serviço GeoCities da Yahoo foi encerrado.

Quando foi lançado em 1994, o serviço permitiu a milhares de cibernautas criarem as suas páginas pessoais e afins e partilhá-las com o resto do mundo. Muito por culpa das redes sociais, o GeoCities chegou ao fim.

Sem dúvida que marcou uma geração e nos foi muito útil. Quem não se recorda das já míticas páginas com fundos berrantes, das imagens animadas em .gif a piscarem por todo o lado ou das clássicas páginas com conteúdos escolares de onde retirávamos (por vezes, integralmente) os resumos dos textos para trabalhos da escola?

Independentemente disto, a Yahoo, que já encerrou os registos para o GeoCities há algum tempo atrás, também irá apagar todos os dados das páginas GeoCities.
E é por esta razão que uma equipa de arquivistas está a tentar recolher o máximo de páginas possíveis para que toda esta informação não desapareça sem deixar rasto.
A título de curiosidade, a equipa estima conseguir recolher cerca de 10 terabytes de dados.

RIP GeoCities e obrigado pelas vezes que nos safaste!

Sitonomy

O Sitonomy permite-lhe descobrir quais as tecnologias que um site está a utilizar, como software de recolha de estatísticas, linguagens de programação utilizadas pelo site, bibliotecas javascripts utilizadas no site, redes de publicidade utilizadas pelo site e ainda o servidor web que corre o site.

Para além disso o Sitonomy ajuda-o a encontrar alternativas ao software que esse site utiliza e obter estatísticas acerca desse software.

Quer espiar o software que o WebTuga utiliza? Então clique aqui.

Jornal Telegraph publica lista dos 101 sites mais úteis da internet

internetO jornal inglês Telegraph publicou, na sua edição online, uma lista com os 101 sites mais úteis da internet. A lista está dividida em cinco categorias: tecnologia, entertenimento, dicas e informação, casa, social, compras e viagens.

Alguns dos sites desta lista são os sempre habituais Google, eBay, Flickr, Digg, Facebook, Wikipédia, entre tantos outros. Mas também estão presentes alguns não tão conhecidos, como o GetNetWise, Ask Philosophers ou bubbl.us.

Esta lista contém vários sites interessantes e outros que não vos despertarão grande interesse. Mas vale a pena ver, porque poderão descobrir um serviço que poderá ser útil.

Não se esqueçam de nos deixar as vossas sugestões de sites e opinião sobre a lista nos comentários.

via blog pessoal do Eurico Leite (o Southafrikanense do tugatrónica)

Backups à borlix com o Hinx Backup Easy

Eu já disse isto aqui milhares de vezes e vou voltar a dizer, pois sou um teimoso do caneco: os backups são muito importantes.

Para criar backups, existem diversas ferramentas. Umas são pagas, outras gratuitas e outras livres.

Uma destas ferramentas gratuitas – e multi-plataforma – é o Hinx Backup Easy. Esta aplicação suporta o agendamento de backups, permite o seu envio para um servidor remoto através de FTP, SSL e SFTP e pode realizar backups incrementais.

Hinx Backup Easy, via online-tech-tips.com

Ataque virtual atinge site da Trend Micro

No início desta semana, várias centenas de sites foram alvo de um ataque que teve origem em servidores chineses. Um dos sites atacados foi o da empresa de segurança Trend Micro, que viu várias das páginas do site adulteradas.

O ataque foi feito através da exploração uma falha de segurança do ASP (Microsoft Active Server Pages), possibilitando a adição de um código javascript que permite a instalação de uma aplicação que visa roubar passwords de jogos online. Esta instalação da aplicação é feita sem que o utilizador se aperceba.

Este ataque foi detectado no início da semana pela McAfee. Durante as primeiras horas do ataque, este empresa detectou mais de 10 mil páginas infectadas em centenas de websites; na quinta-feira, revelou que mais de 20 mil páginas teriam sido adulteradas.

via Infoworld.com

TwitterFox – Tweets a partir do Firefox

O cada vez mais popular Twitter pode ser acedido e utilizado de uma miríade de formas. Podem ser enviadas mensagens a partir da linha de comandos, de uma quantidade bastante grande de aplicações para o desktop, de redes de chat, de vários websites (netvibes é um exemplo) e até do browser.

Um browser com várias ferramentas que permitem aceder ao Twitter, sem ter que visitar o Twitter.com ou um site que interaja com este serviço, é o Firefox. Existem várias extensões para o integrar com este serviço de microblogging. Uma delas é a TwitterFox, uma pequena extensão que adiciona um ícone à barra de estado deste browser e notifica – pode utilizar um aviso sonoro – o utilizador das novas mensagens dos seus contactos.

Esta extensão faz mais que notificar; ela também permite enviar tweets. É compatível a última beta do Firefox 3.0 e vem em vários idiomas – infelizmente, o português, seja europeu ou brasileiro, não é um deles.

TwitterFox, via geekbargainbins.com

Youtube disponibiliza nova API

O Youtube vai disponibilizar um conjunto de APIs que permitirão a melhor integração do serviço com outros serviços e websites. Esta integração passará, por exemplo, por permitir aos utilizadores enviarem vídeos para o Youtube a partir do seu blog ou criar um leitor que se integre plenamente com o layout do seu site.

Mais informações no blog da API do Youtube.

Youtube disponibiliza nova API

O Youtube vai disponibilizar um conjunto de APIs que permitirão a melhor integração do serviço com outros serviços e websites. Esta integração passará, por exemplo, por permitir aos utilizadores enviarem vídeos para o Youtube a partir do seu blog ou criar um leitor que se integre plenamente com o layout do seu site.

Mais informações no blog da API do Youtube.

Ver websites mesmo com o acesso ao browser bloqueado

Tirei um pouco de tempo destes últimos dias mais atarefados para por as feeds em dia e para adicionar mais algum conteúdo ao Webtuga. E boa hora em que o fiz, porque vi, no Download Squad, uma dica que vai dar um jeito do cacete aos estudantes e trabalhadores com acesso ao browser barrado: ver páginas web através da aplicação de ajuda do Windows.

Eu não testei esta dica, a fim de ver se funciona com a versão portuguesa do Windows, porque eu não utilizo Windows. Mas, se funcionar, já não se vão poder queixar de não conseguirem ler o Webtuga porque o patrão ou director da escola decidiu que vocês não podem abrir o browser.

Web Hosting Information

Hoje em dia não existem 10, nem 100, nem 100 empresas que prestam serviços de hosting, mas sim milhares e milhares delas.

Para além de serviços de alojamento pago, existe uma grande percentagem de ofertas de alojamento gratuito disponível pela grande rede.

Desde serviços de alojamento gratuito, alojamento pago, contas de revenda, virtual private servers a servidores dedicados, existem várias empresas a oferecerem estes serviços, tanto a nível internacional, como a nível nacional e com preços cada vez mais acessíveis ao utilizador domestico.

Nos Estados Unidos da America existem centenas de Data Centers que suportam milhares de servidores que por sua vez mantêm milhões de websites em pé. Em Portugal o mercado está a avançar e já existem umas 3 ou 4 Data Centers com qualidade para servirem os melhores sites made in Portugal.

Para as páginas mais simples, os Internet Service Providers, como o Sapo, a Clix, a NetCabo entre outros, oferecem um pequeno espaço de alojamento para páginas em html nos seus servidores.

Para páginas que necessitem de programação PHP e de acesso a base de dados, existem serviços gratuitos, como o WebTuga Hosting e também serviços pagos como o WebLusa SP. Ambos prestam bons serviços, no entanto para sites com bastantes requisitos, é recomendado ser alojado num bom servidor, para que não haja problemas em ter a conta gasta por excesso de gastos de recursos no servidor.

Para aqueles que estejam indecisos em que serviço apostar, existe uma página de seu nome Web Hosting Information que reúne os 10 melhores serviços de alojamento do ano.

O site avalia cada serviço de hosting a fundo e classifica-o, deixando todas as informações que os levaram a dar uma determinada avaliação.

É possível enviar sugestões de Service Providers que acha que valem a pena estar na lista do próximo ano e ainda é possível enviar feedback em relação a serviços que já testamos.

Se quiser obter mais informação acerca de um dos servidores do top 10, poderá contactar o webmaster do site através do formulário de contacto.

Homepage: web site hosting