Eu sou contra a pirataria mas…

…é tudo tããããããããããããããããããããããããããããããão caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaro!

Este é um dilema que as pessoas que procuram comprar originais têm… e com razão, senão vejamos:

Worten Play.com FNAC Gameplay.co.uk
Jogo – FEAR2 (XBOX360) €69.89 €22.49 €69.99 €30.20
Música – Duffy – Rockferry €14.89 €5.49 €9.95 Não tem
FilmeDVD – Underworld – A Revolta €19.90 €9.49 €19.99 Não tem

Eu coloquei estes produtos apenas como referência e com se pode ver, só ao comprar um jogo na loja2 em relação à loja1 e loja3 conseguimos poupar +-66% do dinheiro, ou seja, pelo preço de um compramos 3!
As diferenças dos restantes produtos também são algo notórias se analisarmos cuidadosamente…

Então passo agora a contar o “segredo”: comprar no estrangeiro!
Muitos leitores provavelmente dizem “pfff.. já sei disso” mas no entanto há quem não saiba, daí a razão para escrever este post.

Começo então a explicar onde comprar o quê e descrever as lojas:

  • Amazon.co.uk ->grande variedade de produtos, enviam mais de 1kg ; Aos preços expostos acresce o IVA;
  • Gameplay.co.uk -> Promoções 24/7, bons preços ; Não enviam mais de 1kg, não aceitam MBNet (pelo menos eu não consegui), apenas vende jogos;
  • Play.com -> Portes gratuitos, muita variedade, bons preços ; e maus preços, não enviam mais de 1kg
  • DVD.co.uk -> Bons preços, muita variedade numas coisas
  • ebay.co.uk -> Neste site não há prós nem contras, é preciso é ter olho para o negócio e saber quem nos pode ou não enganar. Se o leitor não se preocupa em comprar jogos em segunda mão, então é um bom local para fazer umas boas compras!

Dos sites acima listados, já fiz encomendas e nunca tive qualquer tipo de problemas. O tempo de expedição é de 2 / 3 dias e tem-me chegado tudo impecável. Muita gente é “desconfiada” quando se dá o número de cartão de crédito para uma compra, mas para ser sincero, já perdi esse medo com as lojas que aqui deixei, tudo impecável!

Recomendo experimentarem porque uma vez que virem as coisas a chegarem a casa com menos custo, vão ficar agarrados 😛

Espero ter ajudado em alguma coisa 🙂 caros leitores, tenham um bom dia 😉

Alojamento Web

Monopoly City Streets – Review

Mr Monopoly

Finalmente os servidores parecem já estar a funcionar melhor do que quando escrevi o último post sobre este jogo!

No então os jogadores recebem constantemente a mensagem de que os servidores estão em baixo, ainda não está tudo perfeito portanto, e por vezes é lento tomar qualquer acção. Neste post trago-vos uma revisão deste jogo esperado por tanta gente.
Portanto, o primeiro passo de quando se entra no jogo não é o registo, mas sim encontrar uma rua que se possa comprar!
Logo no primeiro ecrã aparece uma caixa de texto para inserir-mos uma localização para procurar-mos. Eu aconselho procurar em “Lyon, France” (sem aspas). À tarde ainda haviam algumas ruas para venda nessa cidade. Quando fazemos o máximo de zoom à cidade, o jogo começa à procura de ruas que podemos comprar, seja a outros jogadores (carta a azul), seja ao banco (carta em roxo).
As ruas são-nos dadas com uma lista semelhante a esta:

Lista de ruas para comprar

Ao clicar-mos numa rua que possamos comprar ao banco aparece-nos outra janelita semelhante às cartas de posse do tradicional monopólio, com uma opção de comprar (BUY).O preço da rua depende da localização e espaço para colocar edifícios.

Ao clicar nessa opção, aparecerá o formulário de registo.
O registo é bastante rápido e a única verificação existente é CAPTCHA, ou seja, nem email pede…

Após o registo, ficam com a rua em vossa posse e o jogo fica com o seguinte aspecto:
Aspecto geral do mapa

As ruas a azul são propriedade de outros jogadores, vermelhas são propriedades compradas por nós e o que não tem nenhuma cor é para venda ou não está disponível para venda. Os edíficios presentes no mapa podem ser construídos nas propriedades que o jogador detem.

Falando do cabeçalho do mapa do lado esquerdo: encontra-se o nick (neste caso é o meu), o nível em que se nos encontramos (niveis mais altos dão acesso a mais edifícios), temos a opção de ver o nosso perfil (que nos mostra o valor do nosso império e as ruas que temos e o respectivo valor) e a opção de logout.

Do lado direito temos os fundos que nos restam, no meu caso após umas compras fiquei apenas com M$38000 (cada jogador começa com M$3000000).

Na parte de baixo temos uma lupa [img1] (para pesquisar zonas do mundo para podermos adquirir ruas), um maço de notas (ao clicar o jogo pesquisa na área em que o mapa se encontra que ruas estão disponíveis para comprar), os cartões de propriedade [img2] (mostra-nos as ruas que temos e o seu respectivo valor), o envelope (para consultarmos os alertas, como por exemplo, uma oferta que nos tenham feito) e o pódio (quadros de mérito).

Propriedades
[img1] Peço desculpa mas existem duas ruas que prefiro não revelar 😛

Procurar
[img2]

Quando clicamos numa propriedade nossa temos duas opções:

Popriedade propria

Vender a rua por metade do preço assinalado na carta, ou Comprar uma propriedade, leia-se, edifício. Existe uma vasta selecção de edíficios que podemos escolher, e quando a rua já está bastante cheia não temos espaço para construir mais edificios…

edificios

Quando clicamos numa propriedade que não é nossa, temos uma opção apenas: fazer uma oferta…

propriedade alheia

A esta altura já está o leitor a fazer duas perguntas: como é que ganho dinheiro e onde é que estão as cartas da sorte?!

Respondendo à primeira questão: Cada rua e edifício (dependendo da localização) tem um “rent value” (valor de aluguer) e por dia irá receber esse valor, ou seja, quando maior a rua e mais desenvolvida ela estiver, maior será o valor de aluguer, nas imagens em cima pode-se ver o rent value para uma rua sem edifícios (cujo o valor é +-10% do valor de compra) e de outra rua com edifícios (claramente mais de 10%). O valor gerado por cada edifício depende da rua em que é construído, no menu de escolha de edifício apresenta-se o valor de compra e o valor de aluguer.
A título de exemplo, imaginemos que temos uma rua que tem M$15000 de rent value, e possui 2 “Nova Tower Block” e que cada edíficio desses gera M$25000. Por dia o jogador irá receber M$65000 (15000 + 25000 + 25000).

As cartas da sorte são ganhas aleatoriamente enquanto efectuamos compras ou vendas. Nessas cartas podemos ganhar ou perder dinheiro; ganhar edifícios que podemos construir nas ruas de outros (como por exemplo prisões) para o rent value da rua (incluindo dos edificios) ser M$0 (chamados “hazards”); ganhar edifícios que não permitam a construção de hazards; ou demolidoras para deitar abaixo hazards que tenham colocado na nossa rua.

Uma vez que os servidores já estão a trabalhar melhor, já se consegue fazer mais e ter uma melhor percepção do jogo. É claro que não abordei tudo o que o jogo tem, há mais para ver mas eu também ainda não vi tudo.

Tenho a dizer que vejo um futuro feliz neste jogo, no entanto parece que só estará online até 31 de Janeiro de 2010, resta saber o que acontecerá depois disso…

Alojamento Web

Monopoly Streets – Corrida às ruas do mundo já começou mas…

Monopoly Streets
Nos últimos dias tem havido um reboliço chamado Monopoly Streets.
Este é um jogo feito pela Trial DDB para a Hasbro utilizando o Google Maps e OpenStreetMap.

O jogo consiste em comprarmos ruas de vários países (ao que parece nem todos estão disponíveis de lido a leis nacionais) e fazermos negócios, pelo que percebi, bem ao jeito de Monopoly Tycoon (jogo para PC) mas em tempo real.
Poderemos construir hotéis, cinemas, lojas e até castelos de forma a obtermos o nosso lucro e formarmos o nosso império, e se a rua não for nossa, lá teremos que pagar a tão famosa renda.

O jogo arrancou hoje por volta das 12h00, no entanto, o máximo que consegui ver foi a intro e nada mais… de resto o jogo encontra-se à pinha, estou constantemente a receber erro na falha de ligação, o que indica que os servidores estão cheios, mas se conseguir entrar, então deixo-lhe uma pista, não procure o botão de registar; procure a rua que quer comprar e quando for para comprar ser-lhe-à iniciado o processo de registo!

Deixo a todos os leitores “famintos” por este jogo uma boa sorte a tentarem-se ligar.
Quem conseguir que deixe aqui um “lamiret” do jogo e a sua análise rápida.

Eu vou tentar durante mais 5 minutos, senão logo à noite também há tempo de carregar no F5 até o mesmo se gastar xD

Alojamento Web

uShare – Servidor de Áudio e Vídeo

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

Powered by Linux

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

O que muitos detentores de PS3 e XBOX360 se queixam em larga escala (incluindo eu) é a conectividade com o Linux. Ora, após uma pesquisa na internet, encontrei este software livre e leve (mesmo ao gosto do malta!) que, apesar de não ter add-ons nem plugins ou outro tipo de funções, desempenha brilhantemente o seu papel.

Explico então como configurar o uShare ao seu gosto:

1 – É necessário fazer download, pode encontrá-lo aqui. Após o download basta instalar ou se estiver disponível no repositório da distribuição que usa (no Ubuntu9.04 está) basta invocar o seguinte comando na consola:

sudo aptitude install ushare

2 – Após a instalação basta configurar o uShare (e talvez o nosso router) para partilhar o que nós queremos da maneira mais eficaz.
Para abrir o ficheiro de configuração execute na consola:

sudo gedit /etc/ushare.conf

O ficheiro de configuração contém, para cada opção, uma explicação e um exemplo (para quase todos).

Vejamos as mais importantes:

Nome que aparecerá no dispositivo para aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_NAME=LINUX

Interface que se liga à mesma rede que os dispositivos que irão aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_IFACE=wlan0

Se o seu router possuir UPnP activado, ignore esta linha deixando em branco a seguir ao sinal de igual, caso contrário coloque um número (pode ser o que está no exemplo: 49200) e guarde-o. Vai precisar dele:
USHARE_PORT=

Neste campo deve incluir as pastas que serão partilhadas. Se for mais que uma, devem de ser separadas por virgulas.
USHARE_DIR=/dir1,/dir2

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma XBOX360, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
USHARE_ENABLE_XBOX=yes

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma PS3, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
ENABLE_DLNA=no

3 – Se o seu router não possui UPnP ou tem o UPnP desactivado, deve abrir os portos (TCP/UDP) para o computador que irá aceder aos ficheiros. O porto que é utilizado encontra-se na linha.

(Se não sabe configurar o seu router, pode consultar este site: http://portforward.com/)

USHARE_PORT=

Existem mais opções, não tanto importantes, como ligação TELNET e uma WebUI (muito fraca a meu ver, torna-se mais fácil a configuração manual no ficheiro).

Se tiverem dúvidas podem sempre perguntar 🙂 estarei aqui para ajudar no que for preciso!

Cumprimentos aos nossos leitores e bons streams!