Alojamento Web

Alterar o formato da Captura de ecra

O formato por defeito da Captura de ecra é o PNG mas, por vezes precisamos de alterar para outros (ex. PDF). Pode-se dar uma visita ao Terminal, mas para simplificar escrevi esta Applescript:

[Abrir script no Script Editor – Mac Only]

set FileExtension to {"pdf", "png", "jpeg", "eps", "tiff", "psd", "gif", "pict", "bmp", "tga", "sgi", "exr", "jg2"}

sortFileExtension(FileExtension)

set grabFormat to (choose from list sortFileExtension with prompt "Escolha o formato:" cancel button name "Cancel" without multiple selections allowed and empty selection allowed)

if grabFormat is not false then
    chooseFormat(grabFormat)
end if

on chooseFormat(grabFormat)
    try
        do shell script "defaults write com.apple.screencapture type" & space & grabFormat
        
do shell script "killall SystemUIServer"
        
display dialog "Formato da captura de ecra: " & grabFormat buttons {"OK"} with icon 1
    on error
        display dialog "Ocorreu um erro. Tente de novo."
    end try
end chooseFormat

on sortFileExtension(FileExtension)
    set old_delims to AppleScript‘s text item delimiters
    
set AppleScript‘s text item delimiters to {ASCII character 10}
    
set list_string to (FileExtension as string)
    
set new_string to do shell script "echo " & quoted form of list_string & " | sort -f"
    
set sortFileExtension to (paragraphs of new_string)
    
set AppleScript‘s text item delimiters to old_delims
    
return sortFileExtension
end sortFileExtension

Alojamento Web

Mudar o Disco ao MacBook Pro e Restore com Time Machine

120 gigas de disco nos dias que correm, começa a ser francamente pouco. Apesar do MBP ser o segundo mac e “as coisas mais pesadas” estarem no iMac, precisei de por um disco novo. Comprei um Samsung de 320 gigas no site MacWay por oitenta e poucos euros. Passados quatro dias utéis fui levantá-lo aos Correios.
Googlei um pouco e encontrei vários sites com instruções de como se muda um HDD num MBP. Tem um único senão: a garantia vai à vida. É o preço a pagar por um “do it yourself”.
É extremamente necessário arranjarem as ferramentas certas, uma chave Stork T6 é imprescindível, e uma Philips.
Na noite anterior deixei a fazer o Time Machine.
Após seguir a instruções do site, consegui mudar o disco. É uma operação delicada, pois tem que se desmontar praticamente o mac. Fiz com a ajuda de um amigo meu (e mudamos o disco do MBP dele também) que é sempre mais fácil. Mas tem que se ter mesmo bastante cuidado.
Agora ia testar se o Time Machine realmente funciona na plenitude. Coloquei o DVD de instalação, formatei o disco e selecionei a opção de recuperar um disco pelo TM.
Uma hora depois, BUM o meu MBP está a bombar exactamente como se nunca tivesse trocado o disco. Tudo funciona, Mails (que demora um pouco a recuperar todos), bookmarks etc, etc, etc.
Conclusão: com um pouco de cuidado e um Time Machine temos um mac com um disco novo e tudo a funcionar na perfeição. Para aqueles que ainda tinham dúvidas do Time Machine, para mim ficaram completamente dissipadas.

PS – Quem tiver uma partição de Bootcamp esta vai à vida. É um pequeno preço a pagar.

Alojamento Web

Sincronizar o Address Book com Google Contacts

Como é do conhecimento geral, com a actualização para o 10.5.3, o Address Book tem uma preferência para sincronizar com o Google Contacts. Apenas tem um senão, é preciso ter um iPhone/iPod. Mas existe um “hack” para contornar essa situação. “Hack” esse que envolve a criação de uma plist. Para facilitar esse trabalho, escrevi uma pequena Applescript.

ATENÇÃO, ESTA SCRIPT É SÓ PARA QUEM NÃO TEM UM iPhone/iPod!

tell application “System Events”
set the parent_dictionary to make new property list item with properties {kind:record}
set the plistfile_path to “~/Library/Preferences/com.apple.iPod.plist”
set this_plistfile to make new property list file with properties {contents:parent_dictionary, name:plistfile_path}
set theDevice to make new property list item at end of property list items of contents of this_plistfile with properties {kind:record, name:”Devices”}
set theRed to make new property list item at end of property list items of contents of theDevice with properties {kind:record, name:”red-herring”}
make new property list item at end of property list items of contents of theRed with properties {kind:string, name:”Family ID”, value:”10001″}
end tell

Abrir script no ScriptEditor [OS X only].

Alojamento Web

Cortem-me os pulsos!! Vista iPhone

Alguém com bastante tempo livre, lembrou-se de criar uma skin do Vista para o iPhone. Se bem com sentido de humor, o criador de tal afronta fê-lo para si próprio com o intuito de ver se era capaz e de observar as reacções das pessoas quando ligava o iPhone. [ Link ]

Tenho que dizer que gosto do “Slide Me Baby”.

563EC067-3E17-46D8-B55F-8D2CFFFC497A.jpg 92E99F62-ED46-43BF-998F-DF3EF90A3BDC.jpg

Por enquanto a instalação é complicada, mas já está em fase de finalização um Installer para a skin. Obviamente o iPhone tem de estar Jailbreak.

[Download]

(imagens www.modmyifone.com )

Alojamento Web

Applescript I

Uma pequena script da minha biblioteca em Applescript para quem precisa de ver as “man pages”.

set theCommand to (text returned of (display dialog “Comando UNIX:” default answer “” buttons {“OK”, “Cancel”} default button 1)) as string
set myManPage to (do shell script “man “ & theCommand & ” | perl -pe ‘s/.\x08//g'”)

tell application “TextEdit”
activate
make new document at the beginning of documents
set the text of the front document to myManPage
end tell

Abrir a Applescript no Script Editor. [Mac only]

Alojamento Web

Automator I

Uma das coisa que me irrita no OS X é não ter no menu contextual uma opção para criar um novo documento de texto. Graças ao Automator e uma linha de código em Applescript podemos contornar essa situação.

autom1.jpg

Para tal abrimos o Automator e criamos uma nova Acção “Custom”.

No campo de procura escrevemos “applesc” para mais fácil procura da acção que queremos.

Seleccionamos a opção “Run Applescript” arrastamos para o campo das acções.
Apagamos o texto que está por defeito e escrevemos:

tell application “TextEdit” to activate
[abrir no Script Editor – Mac only]

Guarda-se como “Finder Plug-in” e já está.

Simples, hein?!

Obviamente que podemos alterar o programa que queremos utilizar, em vez do TextEdit. Para tal basta mudar o nome da aplicação.

Irei aprofundar outras opções mais complexas em futuros posts.

Screencast neste link. (Vídeo em Quicktime)

Alojamento Web

Spotlight, Smart Folders e Automator

Todos conhecemos o poder do Spotlight, mas será que utilizamos em toda a sua plenitude. Neste artigo iremos explorar algumas das potencialidades.

Todos temos milhares de ficheiros a vaguear pelos discos e estar a organiza-los é uma tarefa que poucos fazem. A utilização de Metadata nos ficheiros pode ser uma ferramenta poderosa se a utilizarmos correctamente.

A combinação de Metadata, SmartFolders e uma pequena acção de Automator pode fazer toda a diferença.

Metadata

Para adicionarmos metadata, seleccionamos o ficheiro e utilizamos o comando “Get Info” ou cmd+i.

Na caixa de texto do “Spotlight Comments:” escrevemos as palavras chave. No exemplo vou utilizar a palavra “Applescript”. spotlightComments.jpgPara meia dúzia de ficheiro esta opção é aceitável, mas além de ser tediosa não é muito prática. Mais à frente iremos solucionar este problema.
Neste momento temos um ficheiro em que adicionamos Metadata.

Smart Folders

As “Smart Folders” são um tipo especial de pastas, em que agregam itens baseados em informação específica. Podemos ter de vários tipos, desde agregar fotos em que se usou o flash da máquina, até Latitude/Longitude de um item.
Para este exemplo iremos utilizar o “Spotlight Comments”.
Para criar uma “Smart Folder” utilizamos no Finder a combinação de teclas alt+cmd+N ou “Finder->File->New Smart Folder”.

Para este exemplo vamos criar uma com a opção de “Spotlight Comments”. Após criar-mos a “Smart Folder” clicamos no botão “+” que está no lado direito da pasta.

smart1.jpg

A opção “Spotlight Comments” não está visível, para tal clicamos no pop-up à esquerda e escolhemos “Other”.

Utilizamos aqui também o Spotlight, basta escrevermos “spot” no caixa da lupa e temos a opção que queremos mais rapidamente e ser ter que estar à procura. Clicamos na checkbox “In menu” para adicionarmos esta opção ao menu.

smart3.jpg

Agora que já temos a opção que pretendemos no menu, seleccionamo-la, escolhemos “matches” no seguinte popup e na caixa de texto escrevemos “Applescript”. Clicamos o botão “save” e adicionamos esta “Smart Folder” à “Sidebar”.

smart4.jpg
smart5.jpg

Neste momento já temos a nossa “Smart Folder” criada. Vamos agora criar uma acção no Automator para adicionar a Metadata aos nosso ficheiro.

Automator

O Automator foi a maneira da Apple criar um programa em que qualquer pessoa, sem conhecimentos de programação pudesse criar “workflows” sem ter de escrever uma única linha de código. Fez a sua primeira aparição no Tiger e agora vai na 2ª versão, com algumas melhorias.

Para este exemplo vamos utilizar apenas uma única acção, “Set Spotlight Comments for Finder Items”. Basta esta acção para adicionar Metadata aos ficheiro(s).

Arrastamos esta opção para a área das acções, clicamos no botão “Options” e seleccionamos a opção “Show this action when the workflow runs”.

smart7.jpg

Agora o toque final. Vamos adicionar esta acção ao menu contextual do OS X. Para tal gravamos como “Plug-in” para Finder.
Neste momento basta seleccionarmos o(s) ficheiro(s) botão do lado direito->More->Automator->”Nome do workflow”

Acaba aqui esta primeira introdução básica sobre Spotlight e Automator.

Para verem este artigo em Screencast utilizem este link. (Vídeo em Quicktime)