Deskmod em Linux – Yes we can!

desktop

A maioria das pessoas desconhece o que é um sistema operativo. Por defeito, quase todas as empresas do ramo da informática que vendem computadores colocam o sistema operativo Windows da Microsoft nos computadores para venda.

Infelizmente as pessoas pagam taxas por esse sistema operativo sem sequer saberem ou serem informados que existem opções gratuitas.

Essas opções gratuitas passam pelas centenas ou até milhares de distribuições Linux disponíveis livremente para download na Internet.

Existem até empresas que desenvolvem distribuições Linux, como é o caso da Canonical que mantém a distribuição Ubuntu, que enviam gratuitamente CDs para as nossas casas com este sistema operativo.

Mas para muitas pessoas, talvez por falta de conhecimento, ter que utilizar Linux é um bicho de 7 cabeças pois para elas Linux é o sinónimo de linha de comandos em ambiente de trabalho “não-gráfico”.

É aqui que muitas das pessoas se enganam, apesar do Windows Vista da Microsoft ser uma opção com um aspecto muito bem conseguido e em que os utilizadores podem fazer desktop modding de forma a embelezar a sua área de trabalho, qualquer distribuição Linux tem 10 vezes mais opções de configuração a nível de desktop modding.

Enquanto que no Windows apenas nos é possível utilizar um sistema de janelas, em Linux podemos escolher entre vários, desde Gnome, KDE 4, xfce, Enlightenment onde cada um pode ser personalizado de diferentes formas.

E para quem gosta do sistema operativo da Apple, mas não tem dinheiro para comprar um Mac, Linux é a solução. Com algumas modificações, o wallpaper certo e as ferramentas correctas, pode tornar o seu ambiente de trabalho num autentico macOSx.

Para além de ser totalmente personalizar, Linux é gratuito, Open Source (Código Livre) e pode-se escolher várias distribuições baseadas no sistema inicial, incluindo distribuições criadas em Portugal.

Parte deste artigo foi publicada na ultima edição do jornal Barcelos Popular num artigo sobre modding a nível de hardware e desktop.

Author: cenourinha

Fundador do WebTuga, encarrega-se pela gestão de todos os sites da rede, e é blogger no WebTuga, no Boorlix e no MobileTuga.

9 thoughts on “Deskmod em Linux – Yes we can!”

  1. É verdade o linux é muito bom mesmo, mas não tem tantos utilizadores quanto a apple ou Windows.
    Se calhar é por ter distribuiçoes gratuitas.
    Se fsse um software pago se calhar dava-sse mais valor,penso eu.

  2. É bem verdade, eu estou numa empresa onde decidimos investir em linux tanto em termos de soluções como em formação e temos enfrentado alguns problemas em termos de aceitação e receios. ha sempre pessoas a dizerem que é complicado e que não funciona… Outros ha que mesmo e tempo de crise preferem gastar os seus €€ em m$ pois para ainda acreditam que alguém lhe possa dar alguma coisa boa sem cobrar nada por isso.
    Sem falar dos marmanjos que preferem pirataria a um software livre

  3. No meu ponto de vista o maior problema, para essas pessoas é que não bom conhecer e assim desfrutar de um sistema operativo excelente como é o linux.
    Não é por nada que a APPLE, utliza no seu codigo fonte parte de UNIX.

    Li isso num artigo do Carlos Eduardo Morimoto, criador do linux kurumin, fundador e editor chefe do forum guia do hardware.

  4. Como utilizador assíduo do Vista e ocasional do Ubuntu, começo aos poucos a fazer a transição para este S.O. com o dual boot. Por experiência posso confirmar q o Ubuntu é mt mais flexível no que toca a modificações do ambiente gráfico, não só por as inúmeras opções que podem ser modificadas como também por a quantidade de opções que hoje em dia podemos encontrar na internet para o efeito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.