Então e o “developers! developers! developeres”?!

Caros leitores, vou contar-vos a história de um "developer" que, depois de ter sido reconhecido por uma certa empresa, é agora ameaçado pela mesma. A história começa assim:

Era uma vez um programador inglês, de nome Jamie Cansdale.

O Jamie, como tinha algum tempo livre, resolveu desenvolver um add-on para o Visual Studio da Microsoft e chamou-lhe TestDriven.Net. A Microsoft, de tão agradada que estava com este add-on, resolveu conceder-lhe o prémio "Most Valuable Professionals", fruto do seu óptimo trabalho.

Como consequência deste prémio, o Jamie teve acesso a uma versão mais completa do Visual Studio. O Jamie ficou muito contente. Mas, infelizmente, o contentamento do Jamie durou pouco tempo.

Por volta de Dezembro de 2005, o Jamie começou a receber emails de um executivo da Microsoft chamado Jason Weber. Parece que o add-on desenvolvido por Jamie suportava a versão Express do Visual Studio, que é a versão "menos completa" e gratuita do Visual Studio, e a Microsoft não queria isso. Mas o Jamie tinha desenvolvido o TestDriven.Net na versão Express.

O Jamie foi acusado de violar a licença do Visual Studio Express. Alegadamente, ele teria tido acesso a APIs não disponíveis na versão Express ou então teria feito "reverse engineering" das APIs.

O Jamie disse que tinha usado apenas as APIs publicadas no MSDN, mas o Jason Weber não desistiu e voltou a insistir. O Jamie, fruto da pressão de Jason Weber, consultou um advogado.

Uns tempos depois o Jamie voltou a receber outro prémio "Most Valuable Professionals", para lhe ser retirado uns dias depois.

Como o Jamie, depois deste tempo todo, não tinha retirado o suporte do seu add-on para a versão Express do Visual Studio, a Microsoft decidiu por os seus advogados a escrever ao Jamie.

Nestas cartas, a Microsoft deu ao Jamie até às 16 horas do dia 6 de Junho para remover o suporte para o Visual Studio Express. O prazo já expirou. Como acham que esta história vai acabar?

A Microsoft, depois de acusar o Linux de infringir patentes, agora ameaça os programadores da sua comunidade.

Que mais é que eles vão fazer? Só falta mesmo processarem os próprios trabalhadores por causa dos bugs encontrados nos seus produtos. E, já de agora, processarem os seus clientes por serem afectados por esses mesmos bugs.

É mesmo caso para dizer: Então e o "developers! developers! developeres"?! Se estiverem interessados, podem ler os emails e as cartas aqui, aqui, aqui e aqui.

Fonte: The Register

Alojamento Web

Comunidade Linux versus Steve Ballmer

A comunidade Linux está revoltada contra Steve Ballmer, CEO da Microsoft, que os acusou de violarem a propriedade intelectual da mesma.

Além disso, Ballmer exige que a comunidade Linux pague por uma patente de que esta não detém os direitos.

Várias organizações já fizeram uma carta aberta a Ballmer e inclusive foi criado um site onde a comunidade linux pede à Microsoft para mostrar quais as linhas de código em que o Linux viola as patentes em questão.

Portanto, a Microsoft tem até ao dia 1 de Maio para responder ao "Show us the Code" e provar que o Linux viola as patentes.

Página Oficial: Show us the Code

Alojamento Web

Novell perde, Google ganha

O conhecido programador Jeremy Allison, um dos impulsionadores do projecto Samba, despediu-se da Novell por causa das objecções que tem sobre o acordo entre a Novell e a Microsoft. O programador vai agora integrar a equipa do Google, onde vai poder continuar a trabalhar no Samba.

Na sua carta de demissão o programador afirma que o acordo de patentes entre a Novell e a Microsoft causou mau estar na comunidade open-source, e que a harmonia só será restaurada quando o acordo for revogado. Entretanto a Novell contractou Hubert Mantel, um dos fundadores do projecto Suse Linux.

Alojamento Web

Paineis publicitários com sensor de movimento



Pois é, trata-se de um Apple Store em Berlin onde os painéis de publicidade detectam o movimento do exterior e demonstram uma sombra ao estilo iPod a movimentar-se.

E agora vocês dizem-me que a Microsoft anda com carrinhas por Nova Iorque com cartazes do Vista?

Buh… isto é que é inovar, a Microsoft deve pensar que é o Feira Nova…

Alojamento Web

Renova Black: Um must-have reconhecido…

A Renova, empresa portuguesa de productos descartaveis e de higiene, foi reconhecida pelo seu inovador papel higiene de cor preta.

O papel higienico de cor preta foi a conclusão de um conjunto de estudos feitos pela empresa.

Este papel foi reconhecido pela New York Time como um must-have.

Alojamento Web

iPod faz 5 anos!

Amanhã o iPod faz 5 anos. Ao fim de 5 anos, a Apple transformou o seu leitor de MP3 do tamanho de um baralho de cartas numa família de produtos para todos os gostos que lideram o mercado nos seus segmentos. Nestes 5 anos, a Apple fez a rainha Isabel II, George W Bush, Bono e Madonna a comprar um dos seus leitores de MP3, que já são mais famosos que os Walkmans nos anos 80. Parabens iPod!