Canonical coopera com Google no Chrome OS

Canonical

Segundo as informações colocadas no blog oficial da Canonical, o Google Chrome OS é um projecto opensource que está a ter o contributo da equipa da Canonical através da realização de um contrato.

O Google Chrome OS vai focar-se em fornecer um sistema operativo simples de utilizar para pessoas que utilizem vários serviços web based, enquanto que o Ubuntu continuará a focar-se no desenvolvimento de um sistema operativo livre, que corre tanto aplicações web based como aplicações nativas, não tendo para além disso qualquer tipo de restrições a nível de hardware.

Chris Kenyon da Canonical relembra que 2010 será um ano com bastantes novidades para o desenvolvimento do Ubuntu e que ao mesmo tempo terão a possibilidade de cooperar com o Google na criação de soluções para integração de dispositivos baseados em Google Chrome OS.

Alojamento Web

Tutorial – Como testar o Google Chrome OS

Google OS

Ontem o Google anunciou os detalhes do seu sistema operativo, Chrome OS e lançou a versão opensource Chromium OS para que os programadores o testem.

O que é o Google Chrome OS?

Chromium OS é um projecto opensource que tem como objectivo a criação de um sistema operativo que permita o acesso rápido, simples e seguro à Internet a pessoas que praticamente só utilizam ferramentas no seu tempo do dia a dia passado à frente do computador.

Como testar o Chrome OS?

No site Chromium.org podemos encontrar informações sobre como obter o código fonte e sobre como fazer uma BUILD do sistema operativo, no entanto houve quem já criasse uma imagem VMware do Chromium OS, tornando assim mais fácil para os utilizadores testarem.

Poderá fazer o download da imagem para o VMware via bittorrent através deste endereço.

A Imagem é para VMware, no entanto pode ser utilizada também no VirtualBox, veja abaixo um vídeo de demonstra como utilizar e testar o Chromium OS:

Infelizmente não tem audio, mas percebe-se minimamente todos os passos. Uma coisa que notei, foi a falta de um botão para desligar o sistema operativo, ou então está muito escondido.

Alojamento Web

Webtuga Software Show – 17/04/2009

webtugasoftwareshow

Antes de mais, queria pedir desculpa a todos os leitores do WebTuga pela minha ausência, mas foi inevitável, mudança de casa, endereço e outras coisas que me ocuparam o tempo.

Para o regresso, reservo-vos uma série de novas actualizações de software.

Lembrando que para efectuar o download dos ficheiros é só clicar neles e imediatamente começará o download.

Alojamento Web

Google Chrome em Linux!

O Google Chrome (ou “chromium” como é chamado em fase de testes) acabou de chegar aos utilizadores de Ubuntu, mas ainda numa fase Pre-Alpha…

Quem estiver em Ubuntu (ou derivados) e quiser tentar o Chrome basta adicionar estes repositórios:

deb http://ppa.launchpad.net/chromium-daily/ppa/ubuntu intrepid main
deb-src http://ppa.launchpad.net/chromium-daily/ppa/ubuntu intrepid main

e depois ir a consola e escrever:

sudo apt-get install chromium-browser

Lembrem-se esta versão é PRE-Alpha, ainda nem alpha é, muito menos beta, ou seja, ainda está longe de funcionar a 100%.

Alojamento Web

Qual o melhor browser nos dias de hoje?

Bem quem navega pela net sabe que existem varias escolhas de browsers “por ai”, mas qual será a melhor escolha?

Há 5 escolhas basicas de browsers, o IE8, o Firefox 3.0.7, o Opera10 Alpha, o Google Chrome 2 Beta e o Safari 4 beta. Destes há muitos derivados, como o Flock que é um Firefox com extras para redes sociais, que eu não vou comparar pois basta ver os resultados dos browsers que servem de base a esses derivados.

Antes de mais vamos começar pelo mais simples benchmark de todos, performace e uso do hardware.

Todos os browsers testados com 2 tabs abertas e sem add-ons.

browsers

Como se pode ver o Safari é o browser que consome mais RAM, com mais  do dobro do Opera que é o browser que menos RAM consome.

Agora passando para um benchmark muito comum, o Acid Test 3. Este teste serve para ver até que ponto um browser consegue interpretar o codigo utilizado nos websites. Quanto melhor a classificação, melhor o browser interpreta o codigo.

IE8 (12/100 com inumeros erros)
IE8 acid

Firefox (71/100)
Firefox acid

Opera (100/100 Perfeito)
Opera10 acid

Google Chrome (100/100 mas com erros)
Photobucket

Safari 4 Beta (92/100)
Safari

Ou seja neste ponto temos o Opera10 (ainda em fase alpha) a consumir menos RAM e com a melhor classificação no Acid Test.

Então se o Opera é melhor no acid test e consome menos RAM porquê usar outro browser?

Pelo aspecto? Pela velocidade? Pela facilidade de uso? Pelos add-ons disponiveis?

Todas são excelentes perguntas, mas qual destas interessa realmente a cada utilizador?

Conclusão

O Firefox é o browser que utiliza mais RAM mas também é aquele que tem melhor capacidade de utilização de add-ons.

O IE8 é um browser simples para quem não quer estar preocupado com add-ons ou coisas do género.

O Opera10 é um browser para quem põe o consumo de RAM e a compatibilidade com a web acima de tudo.

O Google Chrome é um browser para quem dá valor a velocidade de navegação.

O Safari 4 Beta é um browser para quem quer um browser bonito e esteticamente bem construido.

Alojamento Web

Internet Explorer 8

Logotipo Internet Explorer 8

A Microsoft lançou finalmente a versão final do seu novo browser Internet Explorer 8, que provavelmente será alvo de várias criticas caso continue a tornar a vida dos web developers num antro de perdição.

Internet Explorer 8

São bastantes as novidades do novo IE8, que poderão ser expandidas graças aos add-ons presentes no Internet Explorer Gallery.

Aceleradores

Aceleradores ou em inglês Accelerators, permitem-lhe aceder a mapas, traduzir palavras e enviar e-mails, com apenas alguns cliques.

InPrivate Browsing

Este é um novo modo de navegação disponível no Internet Explorer 8 que lhe permite navegar anonimamente sem deixar qualquer tipo de rasto no histórico ou guardar as suas passwords enquanto navega. É uma excelente opção para quem utiliza computadores partilhados por várias pessoas.

InPrivate

Web Slices

Web Slices é uma ferramenta tal e qual o Web Clips do Safari, que permite capturar pequenas áreas de sites e guardar nos seus bookmarks.

A ideia já estava presente no Safari 3.0 e permite obter áreas de sites como por exemplo a bolsa, bloco de últimas notícias de um determinado site, estatísticas, etc…

Sugestões de pesquisa

O sistema de pesquisa tem agora novas funcionalidades, sugerindo arquivos da Wikipedia, Flickr, Amazon, Live, Yahoo, Google e do seu histórico.

Filtro SmartScreen

O filtro SmartScreen, mais conhecido em outros browsers por sistema de anti-spyware, ajuda-o a saber quais os sites com conteúdo malicioso e bloqueia o acesso a esse tipo de sites.

Fazendo uma pequena revisão, o Internet Explorer 8 não faz nada que qualquer outro browser não faça já. Os resultados no Acid 3 test são ridículos em relação aos browser concorrentes, mas infelizmente o IE é e continuará a ser o browser mais usado até que as pessoas abram os olhos.

Se insiste em utilizar um browser que não lhe irá garantir a melhor experiência ao utilizar a web, clique aqui para fazer o download do IE8. Se por outro lado, está curioso em saber quais as alternativas existentes ao Internet Explorer, poderá procurar nos arquivos do WebTuga por Firefox, Opera, Chrome, Flock e Safari por exemplo, de certeza que irá encontrar alternativas muito melhores, igualmente gratuitas, opensource e com muitas mais ferramentas de personalização que as que o IE 8 alguma vez que irá disponibilizar.

Alojamento Web

10 anos de Google em 2 minutos

Dando sequência aos artigos publicados aqui nas últimas semanas de vídeos que mostram a Natureza a passar pelas 4 estações do ano em 40 segundos e em 2 minutos, hoje apresento-vos algo mais relacionado com o mundo informático em que vivemos, um vídeo que relata os 10 anos de história em 2 minutos do mais famoso motor de busca da Internet, o Google.

Foi produzido pelos escritórios do Google sediados no Reino Unido e resume os 10 anos da história da empresa em 2 minutos. Entre os serviços Google que foram contemplados estão o Adsense, Adwords, Image Search, Google News, Gmail, iGoogle, Google Earth, Analytics, Street View, YouTube, o Android e terminando com o Google Chrome. Tudo começou é claro, com o encontro de Larry Page e Sergey Brin, em 1995, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Quem quiser conhecer mais pode visitar a página especial do aniversário de 10 anos. A página exibe de forma cronológica e interativa todas os feitos da empresa, e tem versão em português. Há ainda uma galeria de 308 doodles (logotipos especiais feitos para homenagear uma personalidade ou data importante).