AudioCommander 4.0 – Converter ficheiros de áudio

AudioCommander (command-line MP3 converter) é uma aplicação bastante útil para quem trabalha com ficheiros de áudio, como DJ ou até mesmo para fazer pequenas simulações ou conversões de formato.

Com o AudioCommander pode converter, codificar e descodificar ficheiros de áudio recorrendo a um ambiente gráfico, ou até mesmo à linha de comandos.

Poderá alterar a frequência, o bitrate, os canais e muito, muito mais, podendo para além disso converter dos formatos de áudio CD, WAV, WMA, OGG, AAC, AC3, AIFF, FLAC, AU, VOX, RAW, PCM, ADPCM, A-LAW, u-LAW, MP2, ALAC, CD, M4A, MP4, WavPack, AVI para outros formatos de ficheiros de áudio como são o exemplo do MP3, WMA, WAV, OGG, AAC, ADPCM, AIFF, AMR, A-LAW, u-LAW ou até VOX.

Para além disso pode usar o AudioCommander como ferramenta de compressão de ficheiros de áudio, permitindo assim por exemplo que comprima ficheiros MP3 de 320kbps para 128kbps de forma a poder colocar muitas mais músicas no seu leitor de mp3 ou gadget com suporte a mp3.

Esta aplicação pode ser bastante útil para quem desenvolva aplicações web em servidores Windows, podendo assim converter áudio directamente no servidor, duma forma semelhante à extensão ffmpeg em servidores Linux.

O AudioCommander celebra a versão 4.0, funciona em Windows 95, 98, me, 2000, XP, 2003 e Windows Vista e tem o preço de 65 dólares americanos.

Site: AudioCommander – command-line audio converter

Alojamento Web

Como terminar processos pela linha de comandos em Windows

matar processosUma das poucas coisas que podem matar sem ir parar à prisão são os processos dos computadores. Isto dá jeito quando uma aplicação crasha e não a conseguimos encerrar pelas vias normais.

Em Windows, um processo pode ser terminado ("You are terminated") através do gestor de tarefas ou da linha de comandos – aquela coisa muito complicada em que se utiliza o teclado.

Antes de matar um processo, convém saber qual é o seu identificador (PID ou Process ID). Para saber isso, é preciso executar o comando tasklist.exe. Depois de corrido, o tasklist vai mostrar os processos em execução, o PID de cada um e mais alguma informação útil.

Depois de sabido o PID do processo em causa, é altura de lhe enfiar uma bala nos bits. Para isso, utiliza-se o taskkill. Esta aplicação pode ser usada com vários argumentos.

Imaginem que têm um processo com o PID 5412 e que crashou. Já tentaram encerrá-lo normalmente, mas ele teima em não terminar. Para isso, executa-se o comando taskkill /PID 5412 /F. O /PID é necessário para dizer que o programa está a ser terminado com base na sua identificação e o /F é para forçar o término do programa.

Para tomarem conhecimento dos vários parâmetro dos comandos tasklist e taskkill, executem cada um destes comandos, seguido de /?. Exemplo: tasklist /?

Boa caça aos processos.

Fonte: Technospot.net

Actualização
Também é possível terminar processos pelo nome. Basta passar o parâmetro /IM, seguido do nome do processo: taskkill /IM explorer.exe
Obrigado ao nosso leitor JGomes pela dica.

A imagem é da autoria de Theron Parlin e foi disponibilizada pelo autor sob a licença Creative Commons 2.0 by-nc-nd