EditGrid – Folhas de calculo online

EditGrid - Folha de calculo online

O EditGrid é uma ferramenta de criação e edição de folhas de calculo online bastante completa e totalmente gratuita que permite colaboração online e publicar posteriormente a folha de calculo disponível na Internet para o acesso a qualquer pessoa.

Tem algumas opções avançadas que permitem a integração com a API do Alexa, Google Charts, Yahoo! Finance, Reuters e ainda a API dos gráficos do Compete. Para além disso é possível também fazer ligações remotas a base de dados e adicionar vários tipos de gráficos à sua folha de calculo.

Esta folha de calculo tem de tudo para deitar abaixo qualquer aplicação desktop do género que já vi até agora, muito boa para quem necessita de trabalhar com folhas de calculo e partilhar os resultados com outras pessoas. Uma ferramenta simplesmente genial para colaboração online na criação de folhas de calculo.

Alojamento Web

Microsoft está a desenvolver um rival do Google Docs

Albany é o nome de código do mais recente projecto da Microsoft, que visa fazer frente aos cada vez mais populares Google Docs e Google Apps.

Este projecto é um pacote de aplicações e serviços web com um preço mais acessível, direccionado para PMEs e grupos: Microsoft Office, Office Live Workspaces, Windows Live OneCare e os serviços web Windows Live.

Por enquanto, o Albany está apenas acessível a um pequeno grupo de utilizadores que o estão a testar. A sua chegadas às lojas deverá acontecer nos próximos tempos.

via Infoworld.com

Alojamento Web

As novidades do KDE 4.0

Após alguns atrasos, a versão 4.0 do gestor de desktop KDE, utilizado em várias distribuições de GNU/Linux e *BSD, chegou finalmente. Nova cara, maior performance e muito eye-candy são algumas das muitas novidades.

Nesta nova versão estável do KDE, houve uma reconstrução do núcleo do KDE, com recurso às novas bibliotecas QT, versão 4, da Trolltech. O uso destas novas bibliotecas traduz-se num aumento de performance, ao mesmo tempo que se adiciona suporte para composite, e numa superior framework multimédia.

Após muitos anos a servir fielmente a gestão de ficheiros e navegações web do KDE, o Konqueror foi relegado apenas para web browser, passando o papel da gestão de ficheiros ao Dolphin, que tem um interface mais intuitivo e simples. Mas, caso prefiram utilizar o Konqueror para gestor de ficheiros, podem configurar o KDE para isso.

Esta nova cara do KDE 4.0 é, sem dúvida, muito superior à anterior. Tanto os ícones como o tema são fruto do trabalho do projecto Oxygen, do qual faz parte o "nosso" Nuno Pinheiro – que, verdade seja dita, tem feito um trabalho, no mínimo, excelente. Pena é aquele menu de acesso às aplicações, que não me agrada muito – prefiro algo na onda do menu do GNOME.

Muitas aplicações do KDE sofreram alterações ao nível do interface e das suas funcionalidades. Exemplos disso são o visualizador de imagens Gwenview e o visualizador de documentos Okular. O Amarok é que, para infelicidade dos utilizadores do KDE, só vai ter nova versão daqui a algum tempo.

Ao contrário do que as vozes da desgraça dizem, eu não acredito que o KDE vá rivalizar com o GNOME, ou vice-versa. Esta nova versão do KDE é apenas mais uma excelente escolha, no meio de tantas, para os desktops livres. É certo que eles competem entre si, mas isso só é bom para os utilizadores, pois essa competição resulta num maior e melhor desenvolvimento.

Alojamento Web

FCCN – Mas que vem a ser isto?

Neste artigo venho demonstrar o meu desagrado com a FCCN, identidade responsável pela gestão do ccTLD (country code Top Level Domain) Portuguesas, ou seja, é a entidade competente pelo registo de dominios *.pt em Portugal.

Fiquei surpreendido ao ler no blog afterdark, que já existem dominios *.pt com domain parking, ou seja, utilizados apenas com fins monetários.

Mas mais grave ainda é o domínio ter o nome de uma organização open-source, o Moodle, que tem como fim, a criação de um gestor de conteúdos optimizado para sistemas e-learning que já usado pela maior parte das instituições de ensino em Portugal.

Portanto o domínio Moodle.pt foi comprado por um cidadão, que está a facturar através do serviço Parked.com, mas se esta comunidade quisesse avançar com o registo de um domínio para sua identificação como projecto nacional, não o poderia fazer!

Para a próxima é melhor saber implementar regras!

Existe um regulamento para o registo de domínios/subdomínios .pt, façam-no cumprir!