illimitux – Remova as restrições do MegaVideo

illimitux

Remova as limitações dos serviços de vídeo como por exemplo o MegaVideo, Veoh ou Megaupload.

A extensão Illimitux para Firefox ou Google Chrome permite-lhe remover as restrições impostas pelas plataformas de streaming de vídeo como o MegaVideo, Veoh ou Megaupload, permitindo-lhe ver os vídeos sem os limites de tempo de visualização normais.

Quando o Illimitux detectar um site compatível, irá aparecer uma mensagem a oferecer a desactivação dos limites.

No MegaVideo por exemplo, existe normalmente um limite de 72 minutos de visualização, no MegaUpload normalmente é necessário preencher um código Captcha e no Veoh precisa de instalar o software Veoh TV para ver vídeos com mais de 5 minutos. Com o illimitux não terá qualquer destes problemas.

Alojamento Web

Mozilla divulga planos para o Firefox 4

A Mozilla revelou os seus planos para a próxima versão do browser Firefox e a grande mensagem que passou foi o facto de quererem fazê-lo “super rápido“.

Uma das grandes alterações levadas a cabo no Firefox 4 foi o restyling da interface, que agora está mais limpa e directa com um um estilo “à la Google Chrome“. A justificação para este novo visual, segundo Mike Beltzner (director do projecto Firefox) é que um browser com um visual mais limpo transmite melhor a sensação de velocidade ao navegar (veja-se o exemplo do Google Chrome).
Outro ponto positivo é o facto de o Firefox 4 tirar muito mais partido da interface Aero e OS X, respectivamente:

Algumas características e controlos considerados dispensáveis pela equipa do Firefox serão removidos nesta nova versão, para darem lugar a um melhor desempenho do browser. Beltzner está ciente de que estas remoções poderão gerar descontentamento entre a comunidade de utilizadores, mas avança que estas alterações são pelo melhor.

Uma característica do Firefox 4 que deverá agradar à grande maioria dos utilizadores será a capacidade de se actualizar internamente (igual ao Google Chrome), de maneira a evitar o modo irritante como actualmente somos avisados de que existe um update por fazer.

A Mozilla não se esqueceu dos developers, e assim sendo, o Firefox 4 irá tirar partido da API Jetpack, que permitirá aos developers desenvolverem add-ons em HTML, CSS e Javascript. E segundo a Mozilla, os add-ons construídos sob esta API não irão bloquear o browser por completo, como acontece várias vezes com as versão actuais. Uma óptima notícia, portanto.

A Mozilla aponta Novembro como data de lançamento do Firefox 4.

Alojamento Web

Abre o Firefox dentro do Firefox

Mozilla Firefox

É isso mesmo, abra o Firefox dentro do seu próprio Firefox. O browser Firefox interpreta a linguagem XUL da Mozilla possibilitando a criação de plugins e extensões para o navegador da web, no entanto é possível também abrir o próprio browser como que se uma página tratasse.

Para obter este feito, basta que na barra de endereços do Firefox digite o seguinte endereço:

chrome://browser/content/browser.xul

E pronto, o resultado será algo deste género:

Firefox inside Firefox

Nada que seja útil, apenas uma brincadeira para mostrar aos amigos 😉

Alojamento Web

SocialDNS – Domínios gratuitos usando o protocolo go://

SocialDNS

SocialDNS permite o registo gratuito de um domínio em qualquer língua utilizando o protocolo go:// e associar a este informação como tags ou geo-localização.

Para utilizar o protocolo go:// poderá instalar os plug-ins para o Firefox e para o Internet Explorer e desta forma aceder aos cerca de 2530 domínios já criados neste projecto.

Poderá por exemplo entrar no WebTuga através do go://webtuga ou no WebTuga Hosting pelo go://alojamento. Caso seja webmaster, poderá também criar os seus próprios domínios gratuitamente e inclusive sub-domínios como go://forum.webtuga que direcciona para o nosso fórum.

Poderá ler mais informações, criar os seus próprios domínios, utilizar as APIs e obter o software opensource para criar um servidor socialdns no site oficial do projecto (url).

Alojamento Web

Firefox 3.6 Download

Firefox Logo

Para os mais desatentos, deixo aqui a informação de que o novo Firefox 3.6 já está disponível para download/upgrade.

Esta nova versão incluí o Personas integrado, o que lhe permite personalizar o look do seu Firefox com os mais de 30.000 skins existentes no directório oficial.

Além do Personas, o Firefox 3.6 está também mais rápido e apresenta um novo sistema para verificação de actualizações para os seus plug-ins, mantendo assim o seu browser mais seguro e garantindo que tem sempre a versão mais adequada dos plugins.

Firefox Speed

A velocidade de renderização das páginas e do javascript foi também melhorada em relação às versões anteriores. Poderá ver mais informações acerca do Firefox 3.6 aqui.

Alojamento Web

Firefox faz 5 anos

Há 5 anos atrás, a versão 1.0 do browser Firefox era disponibilizada para download pela Mozilla Organization. Um browser open source que, para além de ser rápido e prático, permitia ao utilizador alterá-lo a seu gosto. O resultado é que ao fim de 5 anos, já na sua terceira versão, o Firefox conta com 24% da quota de mercado mundial, tendo já superado o número de utilizadores do Internet Explorer 6. O seguinte vídeo foi feito a propósito desta ocasião:

Alojamento Web

Ubuntu 9.10 Karmic Koala

Ubuntu 9.10

Finalmente está disponível o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala que nos chega com grandes novidades, alguns dias após o lançamento do Windows 7 da Microsoft.

Entre as novidades distinguem-se o novo Ubuntu Software Centre e a integração com o Ubuntu One.

A integração com o Ubuntu One, que lhe permite sincronizar e partilhar online até 2GB de conteúdo do seu computador, não é a única melhoria do Ubuntu no que toca a ferramentas de funcionamento na “nuvem” (Cloud), o Ubuntu 9.10 inclui várias imagens para utilizar em máquinas virtuais em servidores remotos em serviços como o Ubuntu Enterprise Cloud ou a Amazon EC2.

O Pidgin foi substituído por um novo cliente de instante-messaging, o Empathy, sendo uma solução bastante semelhante ao Pidgin, no entanto é criada com base na framework de comunicações Telepathy e funciona de uma forma modular, permitindo outros programadores implementarem outros protocolos de comunicação ao software. O Empathy tem também suporte para chamadas de vídeo nas redes/protocolos que suportem e permite o seu funcionamento em fullscreen.

O Cheese é a ferramenta de captura de fotos e vídeos, foi também melhorado, tendo um aspecto bastante simples, semelhante ao do PhotoBooth do macOSx, tornando assim o seu uso em Netbooks bastante eficiente.

O gestor de arranque eventos de arranque System-V foi também substituído pelo Upstart, e o USplash foi substituído pelo XSplash, tornando assim o boot mais rápido.

O kernel presente nesta versão do Ubuntu é o Kernel Linux 2.6.31, enquanto que o sistema de ficheiro ext4 está agora disponível por omissão no sistema.

Em relação ao ambiente de trabalho, o Ubuntu é uma das primeiras distribuições a incluir o Gnome 2.28, que proporciona bastantes melhorias no ambiente gráfico do desktop. De destacar o Gnome Bluetooth que permite gerir ligações a telemóveis e outros dispositivos que utilizem esta tecnologia e para além disso será possível através do NetworkManager utilizar a ligação dos telemóveis para aceder à Internet. O gdm foi também totalmente rescrito, tornando o ambiente de login muito mais acessível e intuitivo.

AppArmor foi também melhorado, tendo agora a integração com a Libvirt no uso do KVM ou QEMU, com o Firefox, Dovecot e outras aplicações.

As grandes mudanças, fazem com que quem actualize o sistema pelo Synaptic não obtenha todas as alterações efectuadas pelo sistema, visto que o Ubuntu 9.10 tem agora o Grub 2 e outras alterações mais complexas que impossibilitam as alterações on-the-fly.

Para quem quiser actualizar Ubuntu, poderá utilizar o seguinte comando na Consola:

sudo update-manager -c

Caso deseje fazer download da imagem de cd para gravar, basta escolher a versão que deseja sacar e um mirror que se encontre perto de si na página de download do Ubuntu.

Download Ubuntu

Alojamento Web

Google Chrome v3

Pouco tempo depois do Google Chrome ter completado 1 ano de existência, a Google lança a terceira versão do seu browser… mas só para Windows.

Segundo a Google, esta terceira versão do Chrome está 25% mais rápida do que a anterior versão a executar javascript e agora suporta HTML 5. Ou seja, tags HTML como <canvas>, <video> e <audio> passam a ser suportadas pelo Chrome.

A Google também aproveitou o lançamento desta nova versão para estrear oficialmente o Chrome Themes que permite alterar o visual do browser, à semelhança do Firefox.

Em relação à versão para Mac, continua tudo na mesma. Os utilizadores de Mac vão ter de continuar a usar a versão instável para developers que a Google disponibilizou há algum tempo atrás.

Se o seu browser suportar HTML 5 (Firefox 3.5, Opera 10, Safari 4, Google Chrome 3) pode visualizar este exemplo que demonstra o poder desta nova versão do HTML:
http://9elements.com/io/projects/html5/canvas/

Alojamento Web

Mac4Lin – Transformar Linux em MacOSx

Mac4Lin

Saiu recentemente o Mac4Lin versão 1.0 final, um conjunto de alterações que permitem transformar o seu sistema operativo Linux na interface do macOSx Leopard.

O Mac4Lin faz alterações no Gnome, Xfce, na janela de login GDM e algumas aplicações mais conhecidas, como o Firefox, Metacity, Songbird e Pidgin.

Para fazer estas alterações, só tem que fazer download do pacote pela página oficial no SourceForge, extrair e executar um ficheiro shell (.sh) de forma a que as alterações sejam aplicadas.

Alojamento Web

Mozilla Labs Jetpack

JetPack

A Mozilla anunciou um novo projecto no Mozilla Labs chamado JetPack, um projecto para explorar novas formas de expandir e personalizar a web pelo Firefox.

“In short, Jetpack is an API for allowing you to write Firefox add-ons using the web technologies you already know.”

Ou seja, o Mozilla Labs Jetpack permitirá a criação de pequenos addons que permitirão a personalização das páginas web ao gosto do utilizador final e ainda a expansão das funcionalidades dos serviços utilizando APIs.

A versão 0.1 integra a API do Twitter, jQuery e inline debuging para quem usa o Firebug.