Firefox 3.5 beta 4 – Preview

Mozilla Developer Center

O Firefox 3.5 será lançado em breve e os resultados da versão Beta 4 são bastante satisfatórios.

Uma das grandes novidades do Firefox 3.5 é a inclusão do “Privade Browsing Mode”, um modo de navegação totalmente privado, em que não são gravadas nem passwords, nem são adicionadas entradas ao histórico.

Uma outra novidade é também um novo sistema que permite arrastar tabs para fora do Firefox de forma a criar uma nova janela e também passar janelas para abas, possibilitando também a transferência de abas de janela para janela.

O Firefox 3.5 tem suporte também para algumas tags especificas de novos elementos do HTML 5, como é o exemplo do <video> e <audio>, permitindo assim a visualização de vídeos no Firefox, sem necessidade de plugins adicionais.

Para os webdevelopers o Firefox traz imensas novidades, como o suporte a outros tipos de letra via download pela propriedade @font-face do CSS.

O novo motor JavaScript TraceMonkey traduz-se numa maior rapidez na interpretação do javascript e no loading dos sites. Para além disso, o Firefox 3.5 tem suporte nativo para JSON.

Estas são algumas das novidades presentes no Firefox 3.5 beta 4 que merecem ser exploradas.

Alojamento Web

Qual o melhor browser nos dias de hoje?

Bem quem navega pela net sabe que existem varias escolhas de browsers “por ai”, mas qual será a melhor escolha?

Há 5 escolhas basicas de browsers, o IE8, o Firefox 3.0.7, o Opera10 Alpha, o Google Chrome 2 Beta e o Safari 4 beta. Destes há muitos derivados, como o Flock que é um Firefox com extras para redes sociais, que eu não vou comparar pois basta ver os resultados dos browsers que servem de base a esses derivados.

Antes de mais vamos começar pelo mais simples benchmark de todos, performace e uso do hardware.

Todos os browsers testados com 2 tabs abertas e sem add-ons.

browsers

Como se pode ver o Safari é o browser que consome mais RAM, com mais  do dobro do Opera que é o browser que menos RAM consome.

Agora passando para um benchmark muito comum, o Acid Test 3. Este teste serve para ver até que ponto um browser consegue interpretar o codigo utilizado nos websites. Quanto melhor a classificação, melhor o browser interpreta o codigo.

IE8 (12/100 com inumeros erros)
IE8 acid

Firefox (71/100)
Firefox acid

Opera (100/100 Perfeito)
Opera10 acid

Google Chrome (100/100 mas com erros)
Photobucket

Safari 4 Beta (92/100)
Safari

Ou seja neste ponto temos o Opera10 (ainda em fase alpha) a consumir menos RAM e com a melhor classificação no Acid Test.

Então se o Opera é melhor no acid test e consome menos RAM porquê usar outro browser?

Pelo aspecto? Pela velocidade? Pela facilidade de uso? Pelos add-ons disponiveis?

Todas são excelentes perguntas, mas qual destas interessa realmente a cada utilizador?

Conclusão

O Firefox é o browser que utiliza mais RAM mas também é aquele que tem melhor capacidade de utilização de add-ons.

O IE8 é um browser simples para quem não quer estar preocupado com add-ons ou coisas do género.

O Opera10 é um browser para quem põe o consumo de RAM e a compatibilidade com a web acima de tudo.

O Google Chrome é um browser para quem dá valor a velocidade de navegação.

O Safari 4 Beta é um browser para quem quer um browser bonito e esteticamente bem construido.

Alojamento Web

Internet Explorer 8

Logotipo Internet Explorer 8

A Microsoft lançou finalmente a versão final do seu novo browser Internet Explorer 8, que provavelmente será alvo de várias criticas caso continue a tornar a vida dos web developers num antro de perdição.

Internet Explorer 8

São bastantes as novidades do novo IE8, que poderão ser expandidas graças aos add-ons presentes no Internet Explorer Gallery.

Aceleradores

Aceleradores ou em inglês Accelerators, permitem-lhe aceder a mapas, traduzir palavras e enviar e-mails, com apenas alguns cliques.

InPrivate Browsing

Este é um novo modo de navegação disponível no Internet Explorer 8 que lhe permite navegar anonimamente sem deixar qualquer tipo de rasto no histórico ou guardar as suas passwords enquanto navega. É uma excelente opção para quem utiliza computadores partilhados por várias pessoas.

InPrivate

Web Slices

Web Slices é uma ferramenta tal e qual o Web Clips do Safari, que permite capturar pequenas áreas de sites e guardar nos seus bookmarks.

A ideia já estava presente no Safari 3.0 e permite obter áreas de sites como por exemplo a bolsa, bloco de últimas notícias de um determinado site, estatísticas, etc…

Sugestões de pesquisa

O sistema de pesquisa tem agora novas funcionalidades, sugerindo arquivos da Wikipedia, Flickr, Amazon, Live, Yahoo, Google e do seu histórico.

Filtro SmartScreen

O filtro SmartScreen, mais conhecido em outros browsers por sistema de anti-spyware, ajuda-o a saber quais os sites com conteúdo malicioso e bloqueia o acesso a esse tipo de sites.

Fazendo uma pequena revisão, o Internet Explorer 8 não faz nada que qualquer outro browser não faça já. Os resultados no Acid 3 test são ridículos em relação aos browser concorrentes, mas infelizmente o IE é e continuará a ser o browser mais usado até que as pessoas abram os olhos.

Se insiste em utilizar um browser que não lhe irá garantir a melhor experiência ao utilizar a web, clique aqui para fazer o download do IE8. Se por outro lado, está curioso em saber quais as alternativas existentes ao Internet Explorer, poderá procurar nos arquivos do WebTuga por Firefox, Opera, Chrome, Flock e Safari por exemplo, de certeza que irá encontrar alternativas muito melhores, igualmente gratuitas, opensource e com muitas mais ferramentas de personalização que as que o IE 8 alguma vez que irá disponibilizar.

Alojamento Web

Hulu volta a bloquear o Boxee

Hulu

Não adiantam os esforços da equipa do Boxee em tornar o software cada vez mais rico, tentando incluir o Hulu como streaming de vídeo.

Depois de o Hulu ter bloqueado o Boxee e este ter decidido criar uma nova forma de ver o conteúdo via rss publico, o Hulu bloqueou o user agent do Boxee de forma a bloquear novamente todo o tráfego.

Como sabem as RSS são publicamente acessíveis utilizando o Firefox, IE, Opera ou até mesmo o Flock, no entanto o Hulu acha por bem bloquear o Boxee.

É triste, mas é verdade. Deixo aqui o meu descontentamento em relação a um serviço que para além de ter limites globais, tem agora também limites no tipo de software utilizado para visualizar os vídeos.

Boxee

Alojamento Web

Contra o EULA do Songbird

O Songbird é um leitor porreiro, mas obriga os utilizadores a aceitarem um EULA para poderem usar os binários. Isto é o mesmo que a Mozilla fazia com o Firefox, até ter sido pressionada a removê-lo.

Qual é a necessidade de um EULA numa aplicação que se diz livre? Eu, pelo menos, não vejo nenhuma. Por isso, usei o getsatisfaction.com para pedir a remoção do EULA no Songbird. Vocês também podem fazê-lo, basta clicarem nesta link e pedirem a sua (do EULA) remoção. Se o número de pessoas a pedir a remoção for em número suficiente, podemos conseguir forçar a equipa do Songbird a retirá-lo.

Não EULAmos, não EULAmos, não EULAmos, não EULAmos. Utilizadores unidos já mais serão EULAdos.

Alojamento Web

Juice – Melhora os resultados das tuas pesquisas

JuiceJuice é uma extensão para Firefox que o ajuda a encontrar informação relevante acerca de um determinado assunto.

Para tal basta seleccionar o texto duma página web e arrastar para a barra lateral. O Juice irá automaticamente procurar por conteúdo relacionado com as palavras seleccionadas, como imagens, páginas web, resultados Wikipedia, vídeos do YouTube, etc.

O Juice ajuda-o a obter melhores resultados nas suas pesquisas, tornando assim os resultados mais eficazes e tornando a pesquisa numa experiência diferente.

Instale já o Juice e comece a pesquisar, não se irá arrepender com os resultados.

Alojamento Web

Icecat 3.0.3 em Português Europeu

Depois de algumas horas nisto, finalmente consegui compilar o Icecat 3.0.0.3 com suporte para o Português Europeu. Em vez de terem que descarregar o browser em inglês e depois instalar o pacote de idiomas, podem descarregá-lo já em português.

Para quem já não se recorda, o Icecat é uma implementação totalmente livre do Firefox. Não tem EULAs, nem pequenos bits proprietários. É tão livre como o Emacs ou o GCC.

Para disponibilizar o Icecat em português, usei a tradução portuguesa do Firefox. Essa tradução foi sujeita a algumas pequenas alterações, que poderão ver neste diff. Se quiserem agradecer a alguém, agradeçam à equipa que traduz o Firefox para português, porque o grande trabalho de traduzir este browser é deles.

Esta versão do Icecat foi compilada para o sistema GNU/Linux. Se o quiserem executar em FreeBSD, OpenBSD, Windows, Mac OS X ou qualquer outro sistema, descarreguem o código-fonte e compilem-no. O processo é, ou deverá ser, relativamente simples.

Se, por algum motivo, o browser aparecer em inglês, vão às opções avançadas (about:config), procurem a opção «general.useragent.locale» (sem as aspas) e alterem o seu valor para «pt-PT» (também sem as aspas).

Que as vossas navegações sejam livres!

Alojamento Web

Google Chrome – A minha opinião acerca de…

Google Chrome

Serve este post para reproduzir a minha opinião acerca deste novo browser lançado pelo Google na Internet.

Devo dizer que não estava à espera que o Google lança-se um browser depois de tanto tempo a fazer publicidade ao Firefox no seu programa de afiliados.

Aliás, não vejo interesse na criação de um novo browser pois só trará trabalho para os webdesigners e programadores, ou talvez não.

Daquilo que vi, o browser deixa muito a desejar no que toca ao ambiente gráfico e a funções extra, no entanto demonstrou consumir poucos recursos. O ambiente apesar de ser bastante simples e limpo, não tem estilo para integrar qualquer sistema operativo actualmente existente, assemelhava-o muito mais a um browser para um sistema operativo preparado para um NetBook.

Outra falha que tem é o fraco suporte para sites em flash, java web applets e outras aplicações que necessitam de plugins 3rd party, no entanto o browser ainda se encontra em desenvolvimento e provavelmente ainda tem muito para mostrar.

Uma das coisas que mais me chamou à atenção foi o depurador e a consola Javascript, bastante completa e organizada e ainda uma opção que permite comunicar um erro ou um site que não esteja a funcionar em condições, bastante útil para reportar sites de phishing.

Outro dos pontos a favor para o Google Chrome é o uso do Webkit que permite assim a renderização dos sites muito mais rapidamente e com melhores resultados e ainda o uso do Google AdWords para a divulgação do browser, pois em qualquer página com Adsense é possível encontrar um anúncio do Google Chrome

O que estou a prever do Google é que este use o browser para obter estatísticas e outro tipo de informações dos seus utilizadores e venha a aumentar o ranking (pagerank) a sites em que os visitantes usem mais Google Chrome que os outros browsers.

Esperemos que o Google Chrome permita a criação de extensões 3rd party tal como o Firefox, novos themes e que consiga obter bons resultados de perfomance como tem no Windows em outros sistemas operativos como Linux e macOSx.

Para além disso, não seria muito pedir ao Google a integração dos seus vários serviços com o browser, o que o tornaria bastante mais completo.

Alojamento Web

DashBlog – Blogar vídeos pelo Firefox

Este fim de semana fui fazer uma visita até Orense em Espanha, terra de nuestros hermanos.

Infelizmente o café de lá parece cevada… andamos perdidos pela serra do Xurés, mas no final de tudo, foi uma boa viagem, onde pude ver e comparar alguma das paisagens que vi.

No entanto não é para isso que estou aqui a falar, mas sim acerca duma nova extensão para Firefox.

Hoje, ao ler o WordPress Love, descobri o DashBlog, uma extensão para Firefox que permite recolher vídeos de qualquer página e adiciona-los ao seu blog.

O DashBlog funciona com blogs WordPress, múltiplas contas blogspot/blogger, twitter e tumblr.

Para testar, vou deixar aqui um vídeo da cidade Espanhola que visitei:

Alojamento Web

Cooliris 1.8 (PicLens)

A nova versão do PicLens chama-se agora Cooliris e reúne bastantes novidades em relação à versão anterior.

Para quem ainda não ouviu falar no PicLens, é uma extensão para o browser que permite encontrar fotos em sites e navegar entre elas numa galeria em 3D.

Uma das principais novidades é o facto de funcionar perfeitamente em qualquer dos browsers IE, Firefox e Safari.

Para além disso, é agora possível enviar as fotos e vídeos também, por e-mail a um amigo nosso sem a necessidade de sair do ambiente da extensão que corre em fullscreen.

Homepage: Cooliris