Optimus em baixo

Fail TVI

Ao que parece, a rede de telecomunicações Optimus esta com problemas. No twitter pessoas de todo o pais não conseguem fazer chamadas.

Hoje esta tudo a dar o “badagaio”… primeiro foi o Google App Engine que teve um downtime de 4 horas e agora e a Optimus… o que será a seguir? TVI? Espero bem que sim…

Resta-nos aguardar… podem seguir a tag #optimus no Twitter para saber progressos e criticas dos clientes.

Alojamento Web

JaikuEngine – código fonte do Jaiku (opensource)

JaikuEngine

O JaikuEngine, código fonte do serviço de microblogging Jaiku comprado pelo Google, já está, como prometido, disponível gratuitamente e distribuído como opensource sob a licença Apache 2.0 no Google Code.

Uma vez que o Google não irá mais desenvolver o Jaiku, poderá correr o JaikuEngine no Google App Engine ou em qualquer servidor que tenha suporte para Python 2.4 ou Python 2.5.

Para além disso foi criado um grupo de discussão para o JaikuEngine no Google Groups onde os utilizadores poderão discutir e continuar a desenvolver o projecto.

Alojamento Web

Jaiku será OpenSource em breve

JaikuSe ainda ontem falei aqui num serviço que nos permite criar o nosso próprio Twitter ( Yonkly ), hoje chega-nos a notícia de que o Jaiku, um clone do Twitter comprado pelo Google, vai tornar-se OpenSource e será licenciado sob a licença Apache.

O sucesso do Jaiku não foi o esperado pelo Google e portanto este provavelmente irá fechar e tornar-se opensource para quem quiser criar o seu Twitter. De momento o Jaiku está a ser importado para o motor do Google App, portanto dentro de pouco tempo poderemos ter acesso a uma versão opensource o serviço.

É pena este projecto morrer, no entanto por outro lado penso que seja bom o Twitter ter o poder no que toca a microblogging e não o Google. Nem tudo na web pode ser do Google.

Alojamento Web

Google entra no cloud computing com o lançamento do App Engine

google app engineO Google anunciou o lançamento de mais um serviço: o Google App Engine, por enquanto apenas disponível por convite.

O Google App Engine funciona um pouco como o Amazon EC2, mas as aplicações criadas assentam na infraestrutura do Google e podem interagir com os restantes serviços do Google.

Por enquanto, apenas podem ser criadas aplicações em Python. Mas à medida que o serviço for sendo desenvolvido, outras linguagens de programação serão suportadas.

Quando for aberto ao público, o Google promete disponibilizar um plano gratuito, que terá direito a 500 MB de espaço e "largura de banda suficiente para 5 milhões de visitas por mês". Mas até lá, só por convite.

Se quiserem experimentar este novo serviço do Google, tratem de arranjar um convite e descarreguem o SDK do Google App Engine, disponível para GNU/Linux, Mac OS X e Windows.

Google App Engine, via Blogoscoped.com