Go – A nova linguagem de programação da Google

A Google anunciou o lançamento de uma nova linguagem de programação denominada de Go. Esta linguagem de programação está ainda em fase experimental e é open source.

A Go combina a performance e segurança de linguagens com o C ou C++ com a velocidade de desenvolvimento do Python, tornando esta linguagem de programação em algo rápido, seguro e versátil, segundo a Google. A linguagem de programação é orientada por objectos e tira partido dos vários cores dos processadores actuais. Para além disto, a empresa espera que a Go venha a substituir o Javascript nos web browsers de modo a que aplicações tais como o Gmail possam usufruir deste acrescento de velocidade na sua execução.

A equipa por detrás do desenvolvimento da Go conta com o “pedigree” de Ken Thompson (co-criador do Unix), Robert Griesemer (participou no desenvolvimento do motor de Javascript V8 do Chrome), entre outros.

Para os que estranharam o animal na imagem em cima, trata-se da mascote da Go, apelidado de Gordon, o roedor.

O site oficial da Go: http://golang.org

Alojamento Web

Cloudo – Web OS já está na versão Beta

Já por aqui se tinha falado do Cloudo, um sistema operativo web. Recordando um pouco a memória da malta, o Cloudo é basicamente um sistema operativo a correr no nosso browser e que irá fornecer muitos recursos, tal como a sincronização automática de ficheiros no nosso computador com o nosso computador online, a partilha de ficheiros e o acesso aos ficheiros a partir de um terminal móvel.

Cloudo Web Os

No início do ano passado, o Cloud encontrava-se na versão alfa. Presentemente, este web OS já se encontra na versão beta e disponível ao público. Estive a experimentá-lo por algum tempo e deu para ver que ainda está a precisar de vários ajustes. O registo para o nosso Cloudo não pedia um e-mail, apenas o nome, username e password, o que significa que na perda de memória ou extravio da nossa password, dificilmente recuperava-se o nosso desktop online. Já com o login efectuado encontramos um desktop limpo muito Vista-alike mas, rapidamente vi nas opções de visualização que existiam vários skins tanto para Windows como para Linux e Mac.

Outro factor curioso é aquilo que refere: sincronização de ficheiros entre computador de casa e o da web e a partilha de ficheiros. Não encontrei referência nenhuma no desktop online sobre esses serviços. Até experimentei o drag-and-drop para ver se aceitava ficheiros mas nem isso resultou. A versão beta ainda se encontra muito limitada.

Se mesmo assim têm curiosidade em experimentar o Cloudo, basta aceder ao seguinte link.

Alojamento Web
Alojamento Web

Android será 100% Open Source

Logo do android

Segundo diz o Google, ao contrário do que se tem dito, a plataforma Android, bem como todos os seus componentes e bibliotecas necessárias para fazer o port da plataforma para novos dispositivos, serão totalmente opensource para uso comum.

A licença usada será a ASL v2, ou seja, Apache Software License v2, usada também em projectos como o servidor HTTP Apache, o Tomcat e muitos outros grandes projectos opensource, existindo apenas duas excepções como é o exemplo do software que já está actualmente coberto por licenças, como é o caso do kernel Linux que usa a GPL ( Gnu Public License ) e ainda no que toca ao software Eclipe, que será licenciado pela licença Eclipse Public License (EPL).

O que poderá não ser open-source, serão as aplicações 3rd party criadas por desenvolvedores, que poderão ao abrigo da licença ASL v2, escolher qual será o licenciamento a proteger o seu software. Ou seja, o desenvolvedor poderá escolher se deseja ou não partilhar o código.

Alojamento Web

Elisa – Media Center Open-Source

Elisa - Media Center OpenSource

Chegou o novo Media Center Open Source que funciona com a maior parte dos sistemas operativos.

Chama-se Elisa, e è uma espécie de Front Row mas em open source, e está disponível para OSX, Windows e Linux.

Deixo aqui algumas das características deste programa:

  • Suporta: H.264, MPEG 2, MPEG4, Quicktime, Windows Media, Ogg Vorbis, Ogg Theora, Matroska, etc…
  • Detecta automaticamente toda a media na vossa rede ( network )
  • Suporta Touchscreen e controle remoto
  • Pode-se visualizar imagens e fotografias usando Cover Flow, Grid View e List View
  • Contem um Internet radio browser

Vão ser adicionadas mais funções na próxima versão, entre elas a possibilidade de aceder ao Youtube, Flickr e Pikeo.

Mascotes Euro 2008 - Flix e Trix

Alojamento Web

Olá MySQL Workbench! Adeus DBDesigner4!

Foi lançado hoje o MySQL Workbench, uma ferramenta visual de modelação de dados com suporte alargado das funcionalidades do MySQL.

A principal característica que todos nós procuramos numa ferramenta destas para MySQL é a “unificação” das tarefas mais importantes (analisar, conceber e implementar) necessárias para uma base de dados, no contexto de um processo de desenvolvimento integrado e interactivo.

Até há pouco tempo, a principal ferramenta de modelação de dados no MySQL era o DB Designer 4, um projecto open source sem suporte oficial por parte da MySQL.

Muitos achavam que apesar de implementar as características necessárias para a modelação, o DB Designer4 deixava um pouco a desejar, mostrando-se pouco eficiente. Apresentava alguns “bugs irritantes”, uma utilização desleixada e uma configuração muito abstracta.

É aqui que entra o Workbench, o sucessor de DB Designer 4 mas construído de raiz a pensar no suporte alargado a todas as funcionalidades do MySQL. Apresenta uma interface melhorada, mais fácil de usar e é mais estável que o seu antecessor. Para além disto, tem a promessa de evoluir rapidamente com base no feedback que a comunidade devolve: bugs, pedido de novas funcionalidades e até de plugins!

O Workbench será distribuído de duas formas, grátis e paga. A versão grátis (Workbench OSS) terá certas “funcionalidades trancadas” para o uso do utilizador. Isto não significa que não o poderemos utilizar na sua totalidade, não sejam induzidos ao erro, até porque a própria MySQL admitiu que não. A principal diferença entre as duas versões é que na versão paga (Standard Edition) poderás adicionar módulos e plugins para o utilizar de forma optimizada.

Os Plugins disponíveis (brevemente) para o Workbench são desenvolvidos sob a linguagem Lua (originalmente do Brasil) e, apesar de ainda não estar “aberto ao público”, o repositório de plugins tem um lugar reservado no site oficial do produto.

Fonte: André Torgal

Alojamento Web

Open Source Rails – Directório de aplicações Rails código-livre

Ruby On Rails tem sido uma das linguagens mais prometedoras e usadas em aplicações Web 2.0.

Para quem programa em RoR, ou está a pensar em começar a aprender, o Open Source Rails reúne uma compilação de aplicações web open-source criadas em Ruby On Rails totalmente gratuitas.

Desde aplicações para serviços de endereços curtos, redes sociais e gestores de tarefas online, o Open Source Rails é uma referência a não faltar para quem estuda a linguagem.

Alojamento Web

Ensaio sobre Software Livre e como ganhar dinheiro com ele

gnuÀ uns 14 meses atrás, fiquei completamente farto do Windows XP e decidi mudar de sistema operativo. Apesar de todos os cuidados que tinha e das aplicações de segurança que utilizava – firewall, anti-vírus, anti-spyware e por aí fora -, acabava com infecções de malware; e quando não era malware, era um decréscimo absurdo na performance.
Como, na altura, tinha aqui mencionado o Ubuntu algumas vezes e sabia que a comunidade portuguesa em torno desta distribuição era grande, mantive um dual-boot com o Windows Xp e o Ubuntu. Ao fim de duas semanas com dual-boot, removi a partição do Windows.
À medida que fui conhecendo mais sobre o GNU/Linux e os sistemas operativos livres em geral, fiquei a conhecer o movimento open source. Mais tarde, fiquei a conhecer o movimento Free Software, movimento em que me revejo.
Como a minha inaptidão para programar é tão grande como a inaptidão para desenhar, e como sinto que devo dar algo à comunidade que me deu o software que hoje utilizo, decidi escrever um pequeno ensaio sobre formas de ganhar dinheiro com software livre, para ajudar a desmistificar algumas ideias incorrectas que existem. O texto é simples, curto e direccionado para o público com menos conhecimentos de informática.
O texto original está disponível em português, sob uma licença GNU Free Documentation License. Uma tradução para inglês, igualmente sob a FDL, e revista por Karl Berry, a quem eu deixo o meu agradecimento, também está disponível para download. Ambos os documentos estão no formato ODF e PDF e não garanto que os disponibilize noutro formato.

Download da versão portuguesa (PDF)
Download da versão inglesa (PDF)

Alojamento Web

Big Buck Bunny – Um filme Open-Source

Big Buck Bunny

Big Buck Bunny é uma curta metragem animada criada pelo estúdio Orange Open Movie Project da Holanda, que faz parte da Blender Foundation, uma organização responsável pela criação e desenvolvimento de um programa open source para modelos em 3 dimensões chamado Blender.

O primeiro filme criado por esta organização foi lançado em Março de 2006, com o nome de Elephants Dream.
 
A criação desta curta metragem apenas foi possível devido às pré-vendas dos DVDs, que custavam 34 euros cada um.

Vão ser lançadas duas versões: uma com melhor qualidade em formato widescreen e outra de alta definição compatível com qualquer leitor de DVDs.
 
Este è um projecto bastante original, iremos ver os resultados quando a curta metragem estiver disponível.

Alojamento Web

MacForge – Milhares de aplicações open source para Mac

A MacTech Magazine anunciou que o site MacForge contem mais de 50.000 projectos open source para Mac, fazendo que neste momento seja a maior fonte de software livre para Mac.

Este site, tem como objectivo unificar todos os projectos open source para Mac e é agora visto como um ponto de visita obrigatório para os programadores e para os usuários que procuram alternativas grátis de software.

Este está organizado por categorias, para que seja mais fácil para os utilizadores encontrar os programas que precisam.

opensource.jpg

Agora, sempre que precisarem de uma aplicação para o vosso mac, antes de comprarem, passem pelo MacForge e pode ser que encontrem uma alternativa grátis.

[Fonte]