Rapidshare Down (offline)

Rapidshare

Ao que parece, o Rapidshare está offline ou pelo menos não está acessível via browser, pois é ainda possível enviar um ping para os servidores e obter uma resposta.

Numa pequena consulta na pesquisa do Twitter, podemos verificar que várias pessoas se queixam do mesmo problema.

O Rapidshare é uma das maiores redes de servidores de partilha de ficheiros directos por http, que permite ter as melhores velocidades de partilhas, devido às ligações dedicadas e aos servidores disponíveis em todo o mundo.

Actualização: Rapidshare está de volta, parece estar tudo a funcionar em condições.

Alojamento Web

FileQube – mais um serviço de armazenamento de ficheiros

Nos serviços de alojamento de ficheiros, opções gratuitas é coisa que não falta: Box.net, Mediamax.com, Divshare.com, ElephantDrive.com, etc, etc, etc… Eu ainda podia inserir aqui mais uns quantos que tenho nos meus favoritos, uns melhores que outros, mas não vale a pena estar a bombardear-vos com serviços deste género.
Mas vou falar-vos de mais um que apareceu, chamado FileQube. Este serviço é muito semelhante ao Box.net, como poderão ver pela lista de funcionalidades; contudo, tem algumas características bem mais interessantes:
– 2 GB de espaço para as contas gratuitas
– partilha de ficheiros através de widgets,
– organização de ficheiros por tags
– upload de múltiplos ficheiros
– limite máximo do tamanho dos ficheiros a 150MB para os utilizadores que não têm conta registada e 500MB para quem tem conta no FileQube
– partilha de pastas
– acesso aos ficheiros através de RSS
– downloads directos
– interface agradável
– apenas 512 MB de tráfego
O serviço parece ser interessante: 2GB de espaço e organização de ficheiros por tags são funcionalidades bastante apelativas. Mas se utilizarem o FileQube para partilhar ficheiros com os vossos colegas, familiares e amigos, o limite do tráfego a 512 MB estraga tudo.

FileQube, via 2.0 Webmania

Alojamento Web

Universidade holandesa utiliza o bittorrent para manter 6500 computadores actualizados

pirataA universidade holandesa INHOLLAND mostrou que o bittorrent é apenas um protocolo de partilha de ficheiros como qualquer outro e não uma rede de pirataria – onde tipos com barbas pintadas e pernas de pau partilham ilegalmente conteúdos entre si -, ao utilizá-lo com sucesso para transferir actualizações de software entre 6500 computadores, situados em 16 locais diferentes deste país.

A utilização do bittorrent sucede ao anterior método de disponibilização de actualizações, que envolva mais de 20 servidores a enviar 25.6 terabytes de dados para os 6500 computadores. Este método, para além de acarretar grandes custos, podia demorar mais de quatro dias.

Agora, apenas dois servidores enviam as actualizações através de bittorrent. Quando um dos 6500 computadores recebe os ficheiros, também os fica a partilhar com os restantes, ajudando a distribuir com maior eficácia e rapidez os dados.

via Torrentfreak.com

Off-topic:
Estou para ver se os media de tecnologia portugueses, que adoram atirar chavões como «combater a pirataria», vão fazer destaque a esta notícia. É que estou para ver, mesmo!

imagem da autoria de Mat Honan

Alojamento Web

Diferior – CMS para criar um bittorrent tracker


Diferior é um script que lhe permite facilmente criar um bittorrent tracker de modo a poder partilhar artigos usando a tecnologia bittorrent.

Este pequeno CMS integra um sistema de discussão ( fórum ), um sistema de blogging, um directório de links http ou ftp e ainda um sistema de bittorrent tracker.

Apesar de muita das vezes o Bittorrent estar associado à partilha de ficheiros ilegal, esta tecnologia tem grandes potencialidades.

Por exemplo, caso esteja a criar um software open-source e não tem verbas para pagar um servidor onde alojar os ficheiros, poderá usar o bittorrent para a partilha de ficheiros de forma a poupar largura de banda no servidor e espaço.

Contruido na linguagem PHP, esta é uma boa opção ao XBTT Tracker, visto que este ultimo requer GCC e uma conta com acesso SSH.

Site: Diferior

in TorrentFreak

Alojamento Web

MyBloop: alojamento de ficheiros ilimitado

MyBloop é um serviço de alojamento e partilha de ficheiros, semelhante ao Box.net ou Mediamax.com. Para enviar os ficheiros, os utilizadores podem utilizar o interface web, que suporta o envio de múltiplos ficheiros, ou o cliente para desktop, compatível com Windows e Mac OS X.

O MyBloop oferece espaço ilimitado para alojar os ficheiros, mas limita o tamanho de cada um a um máximo de 1GB – algo que não deve ser grande incómodo para a maioria dos utilizadores.

Os utilizadores podem partilhar os seus ficheiros no serviço, podendo ser acedidos através de uma pesquisa feita pelos outros utilizadores do MyBloop. Também é possível inserir um código html num blog, fórum ou qualquer outro site, por forma a que outros utilizadores acedam aos ficheiros partilhados.

Outras funcionalidades do MyBloop são a organização de músicas em playlists, interface em AJAX para permitir uma fácil organização dos ficheiros e tráfego ilimitado.

MyBloop.com

Alojamento Web

Cloudo – um Web OS de origem sueca

cloudo

Eu pensava que os Web OS (sistemas operativos online) já eram coisa do passado e que o microblogging era a nova moda da internet. Talvez até seja assim, mas o desenvolvimento do Web OS continuam.

O mais recente é de origem sueca e chama-se Cloudo. Este serviço, ao contrário de muitos outros do género, não utiliza Flash; em vez disso, utiliza Ajax em cima de PHP e MySQL.

Algumas das funcionalidades deste serviço são a sincronização automática entre os ficheiros guardados no computador e no Cloudo, partilha de ficheiros e a possibilidade de acesso a partir de um dispositivo móvel.

O Cloudo está em fase alpha e as inscrições estão fechadas. No entanto, os utilizadores podem inscrever-se para a fase beta, que deverá chegar dentro de pouco tempo.

Cloudo

Alojamento Web

Box.net torna-se colaborativo

O Box.net, um serviço de alojamento e partilha de ficheiros, adicionou uma funcionalidade de colaboração ao serviço. Agora, os utilizadores podem partilhar uma ou mais pastas com outros utilizadores. Esta partilha pode ser feita apenas com permissão de visualização ou edição dos conteúdos.



Esta possibilidade de colaboração é compatível com o serviço OpenBox, do Box.net, que permite utilizar serviços web externos para editar os ficheiros. Por isso, se uma pasta partilhada tiver um documento de texto, os utilizadores convidados poderão editá-lo no Zoho.com ou Thinkfree.com; as imagens poderão ser editadas, por exemplo, com o Picnik.



Esta nova funcionalidade do Box.net ainda está em fase beta, mas já disponível a todos os utilizadores. Os detentores de contas gratuitas poderão partilhar até três pastas, enquanto os utilizadores premium não têm limite definido.

Box.net, via ReadWriteWeb.com

Alojamento Web

Zoogmo: backup através de P2P

Zoogmo é uma aplicação de backups para Windows que funciona através de P2P para armazenar os ficheiros num computador remoto que também tenha a aplicação instalada. Outro uso da aplicação pode ser a simples partilha de ficheiros entre amigos.

A aplicação está, por enquanto, em beta; por isso cada ficheiro só pode ter um máximo de 50MB.

Zoogmo, via Lifehacker.com

Alojamento Web

Buscalox: pesquise no Rapidshare e outros serviços de partilha de ficheiros

Buscalox.com é um motor de busca que pesquisa em sites de partilhas de ficheiros, como o Rapidshare, Megaupload, Gigasize.com, Badongo.com, Mediafire.com, Megashares.com e ainda alguns servidores FTP.

Se preferirem, podem adicionar este motor de busca à lista de motores de busca do Firefox e Internet Explorer 7.

Como é óbvio, é aconselhável uma utilização ponderada deste serviço.

Buscalox.com, via maniasdegeek.wordpress.com

Alojamento Web

Pownce abre as portas

O serviço de micro-blogging e partilha de ficheiros Pownce, passou ontem de beta privada a beta pública. Com esta disponibilização do serviço ao público vem uma nova versão da aplicação do serviço para o desktop – disponível apenas para Windows e Mac OS X -, a importação de contactos de diferentes redes sociais e serviços de email e a disponibilização de uma lista de membros de destaque ("Featured Powncers").