flashFolio v1 disponível para o publico em geral

flashFolio download

No dia 19 de Julho falamos aqui acerca do novo projecto do Caneco, o flashFolio.

Hoje venho aqui anunciar o lançamento do flashFolio v1, que está muito mais rápido e apresenta algumas novidades, sendo uma delas a possibilidade de escolher entre duas línguas, o Português e o Inglês.

Esta versão já está disponível para download ao publico em geral e foi criada uma mailing list para que os utilizadores possam discutir acerca do fF, tirar dúvidas, reportar bugs ou enviar sugestões.

Cliquem aqui para fazer download do flashFolio e juntem-se à mailing list:

http://groups.google.com/group/flashfolio

Mais uma vez, parabéns ao Caneco pelo excelente trabalho que tem feito no flashFolio e no WebTuga. 😛

Alojamento Web

Blinkx – um serviço p2p de streaming de vídeo com reconhecimento de voz

Foi lançado mais um serviço de streaming de vídeo que utiliza uma tecnologia p2p para disponibilizar os seus conteúdos: o Blinkx.

Tal como o Miro ou o Joost, os utilizadores têm que descarregar uma aplicação para poderem aceder ao serviço. Mas esta tem uma funcionalidade que a destaca das outros: reconhecimento de voz. Esta funcionalidade não está disponível em todos os vídeos mas, nos que a têm activa, os utilizadores podem clicar numa linha do texto que aparece para saltarem imediatamente para esse ponto no vídeo.

Outra funcionalidade que poderá ser interessante é a possibilidade de pesquisar informações sobre actores no IMDB, Google ou qualquer outro motor de busca.

Se estão à espera de encontrar no Blinkx aquelas séries televisivas que costumam descarregar, esqueçam; só estão disponíveis conteúdos independentes e videocasts. E isso não quer dizer que não existam bons conteúdos disponíveis, só por serem independentes – vejam a música indie, por exemplo.

Blinkx, via portfolio.com

Alojamento Web

Já saiu a GPL3

GNUDepois de 18 meses de discussão e quatro rascunhos, a Free Software Foundation lançou oficialmente a versão 3 da GPL (GNU General Public License).

Durante o tempo de discussão, a Free Software Foundation contou com muito apoio e muito desagrado vindos da comunidade que, juntamente com muito apoio legal da Software Freedom Law Center, fizeram a GPL3.

Dois dos pontos de maior destaque da GNU General Public License 3 são a impossibilidade de um distribuidor de software sob a GPL3 fazer acordos de protecção de patentes com empresas de software fechado (acordos tipo Microsoft/Novell) e a proibição de um dispositivo com software livre usar medidas para restringir ou não permitir modificações por parte do utilizador.

A GNU vai, para já, migrar 15 programas para a GPL3. O resto do seu portfolio vai adoptar a nova licença durante os próximos meses.

É com algum agrado que reporto o lançamento da GPL3, porque acredito no software livre e na filosofia adjacente, mas não de uma forma tão fervorosa como o Richard Stallman.

Não tenho nada contra o software proprietário e até uso algum, por via da necessidade, mas acredito que a industria de software e os utilizadores só têm a ganhar com o software livre.

Mas o lucro é que manda e por isso torna-se difícil estar 100% livre. A licença final pode ser lida aqui.

Alojamento Web

235

Não, 235 não é o nome de um filme sobre o número de guerreiros que enfrentou um império, mas tem um "império" metido ao barulho.

Duzentas e trinta e cinco é o número de patentes que a Microsoft diz que o software livre viola. As 235 alegadas violações de patentes dividem-se em:

  • 42 patentes infringidas pelo kernel do Linux;
  • 65 patentes infringidas pelos interfaces gráficos para GNU/Linux;
  • 45 patentes infringidas pelo OpenOffice;
  • 15 patentes infringidas por programas de E-mail;
  • 68 patentes infringidas por outros programas.

Eben Moglen, um dos advogados da Free Software Fundation, já veio dizer que as alegadas violações se referem a algoritmos matemáticos e que estes não são patenteáveis.

Como já se esperava uma jogada destas por parte da Microsoft, a FOSS, juntamente com a IBM, Sony, Phillips, Novell, Redhat e NEC, criou a Open Invention Network (OIN) em 2005, com o intuito de reunir um portfolio de patentes que outras empresas (nomeadamente a Microsoft) possam estar a infringir. Por isso, não será de estranhar que a OIN processe a Microsoft, caso esta processe a FOSS.

E não nos podemos esquecer da terceira versão da GLP que, a ser aprovada, vai inviabilizar o acordo Novell-Microsoft e outros do género, e poderá mesmo levar a Microsoft à barra do tribunal.

Esta é uma guerra fria, com uma comunidade de um lado da barricada, apoiada por vários gigantes da tecnologia, e uma empresa monopolista do outro; no meio estão os utilizadores.

Eu quero e gosto de pensar que a FOSS vai sair vitoriosa desta contenda, caso isto avance para tribunal, porque partilho da visão do Richard Stallman, mas também da filosofia Open Source.

Mas, acima de tudo, espero que os utilizadores não sejam prejudicados por isto.

Fontes: Blog do Rui Moura, CNN e Cenourinha, que me chamou a atenção para este assunto.

Alojamento Web

Plugins WordPress usados no WebTuga

Wordpress Plugins WebTuga

Como devem saber, o WebTuga e todos os blogs da rede WebTuga, são "powered by" WordPress. Existem milhares de plug-ins espalhados pela web para este excelente script, neste artigo vou-lhes apresentar os usados por nós. Akismet – Vêm de default no WordPress e faz a selecção do que são comentários e do que são comentário Spam. Para usar é necessário uma ID do WordPress.com e assim tem o seu blog protegido contra spammers, no entanto o filtro ainda pode deixar alguns comentários indevidos passarem e pode bloquear alguns comentários normais. Backlinks – É um plug-in bastante útil que lhe permite saber em média quantos sites têm links para o seu blog. O script usa o Live Search para calcular os backlinks. Para trabalhar necessita duma MSN Search API ID. Diagnosis – Cria uma sub-página no menu principal da administração do WordPress que lhe mostra informações acerca do servidor, o Sistema Operativo, a versão do PHP, a versão do MySql, software de servidor, porta do mysql, entre outros… Google Analytics – Permite-lhe adicionar o código fornecido pelo Google Analytics para calcular as suas visitas e visualizações de páginas. Google Sitemaps – Permite-lhe criar um mapa do seu site para que o motor de busca Google o indexe rapidamente. More Smilies – Permite-lhe adicionar novos "smilies" aos seus comentários. Vem preparado já com algumas galerias, bastante útil para quem quer ter uma melhor interacção com o utilizador. Referer – Este é o plugin que melhor ajuda um blogger a saber quem o "linka" e quem cita os seus artigos. Grava a hora, a data e o url de onde veio uma determinada visita. Related Posts – Devolve uma lista de artigos relacionados com o artigo actual, segundo as suas tags. RSS Footer – Permite adicionar código html no final de cada item da sua RSS Feed, muito boa para promover outros sites ou artigos ( neste caso serve para promover os restantes blogs da Rede WebTuga ). Sidebar Widgets – Altera a barra lateral de forma a esta ser dinâmica e facilmente alterada através de blocos pelo painel admin, nem todos os themes suportam esta extensão, no entanto é muito fácil colocar qualquer theme compativél com a extensão, o do WebTuga não dava, mas em alguns minutos passou a dar… Subscribe To Comments – Permite ao utilizador ser notificado, através do e-mail, por novos comentários nos artigos do blog. Ultimate Tag Warrior – Permite adicionar tags especificas a cada artigo e/ou página do blog, sendo assim possível ter um blog mais SEF ( Search Engine Friend ). Tags in the Head – Permite colocar as tags geradas pelo plug-in anterior como Meta Keywords na header de cada página. Viper’s Video Quicktags – Facilita a colocação de Videos do Youtube, MySpace, Google Video, MetaCafe, IFilm, videos QuickTime e ainda videos genéricos em jpeg, wmv, avi, entre outros, nos posts do blog. Who is Online – Como o próprio nome indica, permite-lhe saber quem e quantas pessoas estão online no seu blog. Widget Pesquisa SAPO – Permite fazer uma pesquisa no sapo no domínio do teu blog. Esta extensão foi feita pelo nosso amigo André Ribeirinho. WP-ContactForm – permite ter um formulário de contacto bastante acessível e eficaz. WP-EMail – Deixa-o enviar uma notificação a um colega sobre um determinado tópico. WP-Notable – Adiciona um conjunto de links para que as suas visitas submetam os seus artigos para social bookmarkings. WP-PostViews – Mostra o número de vezes que os artigos do blog foram vistos. WP-Print – Altera o css do artigo de forma a ficar num formato de impressão. WP-Websnapr – Permite aos utilizadores verem um preview das páginas passando com o rato por cima dos links. Este plug-in aproveita as screenshot do serviço WebSnapr. WP Paginate – Adiciona uma paginação dos artigos no final de cada página. Além destes plug-ins ainda usamos outros que fazem umas minorias, mas não têm interesse para vocês. Espero que gostem das nossas escolhas e se tiverem sugestões, não se as esqueçam de recomendar.