Os países mais interessados no Twitter nos primeiros meses de 2009

Já todos conhecemos o fenómeno que é o Twitter. De acordo com um artigo recente, 2009 será um excelente ano para este serviço visto que está a continuar a ter um grande impacto por esse mundo fora.

De forma a verificar o impacto global do Twitter, o Pingdom utilizou como ferramenta o Google Insights for Search, que permite comparar o volume de buscas em regiões específicas, categorias ou períodos de tempo, e parece ser muito útil para estudar vários aspectos, como padrões e tendências. Dito por outras palavras, é possível saber o grau de interesse por país dos utilizadores sobre este ou aquele serviço.

De acordo com os primeiros meses de 2009 obteve-se o seguinte resultado:

Taxa de interesse no Twitter

Algumas observações:

  • Os cinco primeiros são todos países de língua oficial inglesa. De facto, se olharmos para o Top10, sete são países onde a população fala maioritariamente o inglês.
  • Os países com a maior taxa de interesse no Twitter são o Reino Unido e a República da Irlanda neste momento.
  • Portugal surge num excelente 6º lugar mostrando que somos fortes amantes do Twitter e que a divulgação pela imprensa e pela blogosfera deste serviço conseguiu a atenção dos portugueses.
  • A África do Sul, que desconhecia possuírem uma forte comunidade internauta, completa o Top10.

O que os resultados nos mostram é que o Twitter está a tornar-se um grande fenómeno global com principal tendência nos países com língua oficial inglesa. Este domínio explica-se pelo facto de existir uma grande comunidade inglesa de utilizadores do Twitter o que faciita muito. Isto não acontece em países como a Suécia ou Alemanha cujo maior obstáculo é mesmo a língua, sendo que apenas uma pequena minoria de utilizadores escreve tweets em inglês.

Alojamento Web

FileQube – mais um serviço de armazenamento de ficheiros

Nos serviços de alojamento de ficheiros, opções gratuitas é coisa que não falta: Box.net, Mediamax.com, Divshare.com, ElephantDrive.com, etc, etc, etc… Eu ainda podia inserir aqui mais uns quantos que tenho nos meus favoritos, uns melhores que outros, mas não vale a pena estar a bombardear-vos com serviços deste género.
Mas vou falar-vos de mais um que apareceu, chamado FileQube. Este serviço é muito semelhante ao Box.net, como poderão ver pela lista de funcionalidades; contudo, tem algumas características bem mais interessantes:
– 2 GB de espaço para as contas gratuitas
– partilha de ficheiros através de widgets,
– organização de ficheiros por tags
– upload de múltiplos ficheiros
– limite máximo do tamanho dos ficheiros a 150MB para os utilizadores que não têm conta registada e 500MB para quem tem conta no FileQube
– partilha de pastas
– acesso aos ficheiros através de RSS
– downloads directos
– interface agradável
– apenas 512 MB de tráfego
O serviço parece ser interessante: 2GB de espaço e organização de ficheiros por tags são funcionalidades bastante apelativas. Mas se utilizarem o FileQube para partilhar ficheiros com os vossos colegas, familiares e amigos, o limite do tráfego a 512 MB estraga tudo.

FileQube, via 2.0 Webmania

Alojamento Web

HP lançou serviço de alojamento de ficheiros

A Hewlett-Packard aderiu aos serviços de alojamento de ficheiros online e lançou o HP Upline.

Este serviço é semelhante a outros já existentes, como o Dropbox, ou seja, permite sincronizar os ficheiros entre o desktop e o serviço.

Neste serviço, os utilizadores podem partilhar os ficheiros com outros utilizadores, pesquisar ficheiros, publicar os ficheiros na internet e realizar cópias de segurança.

O HP Upline oferece alojamento ilimitado de ficheiros por 59 dólares anuais. Mas também está disponível uma conta gratuita, com apenas 1GB de espaço e um ano de duração.

HP Upline, via techcrunch.com

Alojamento Web

Blinkx – um serviço p2p de streaming de vídeo com reconhecimento de voz

Foi lançado mais um serviço de streaming de vídeo que utiliza uma tecnologia p2p para disponibilizar os seus conteúdos: o Blinkx.

Tal como o Miro ou o Joost, os utilizadores têm que descarregar uma aplicação para poderem aceder ao serviço. Mas esta tem uma funcionalidade que a destaca das outros: reconhecimento de voz. Esta funcionalidade não está disponível em todos os vídeos mas, nos que a têm activa, os utilizadores podem clicar numa linha do texto que aparece para saltarem imediatamente para esse ponto no vídeo.

Outra funcionalidade que poderá ser interessante é a possibilidade de pesquisar informações sobre actores no IMDB, Google ou qualquer outro motor de busca.

Se estão à espera de encontrar no Blinkx aquelas séries televisivas que costumam descarregar, esqueçam; só estão disponíveis conteúdos independentes e videocasts. E isso não quer dizer que não existam bons conteúdos disponíveis, só por serem independentes – vejam a música indie, por exemplo.

Blinkx, via portfolio.com

Alojamento Web

EatLime – mais um serviço de alojamento de ficheiros

EatLime, anteriormente conhecido como YouSwap, é mais um serviço que permite alojar a partilhar ficheiros. O limite do tamanho de cada ficheiro é de 1GB, mas para poderem enviar ficheiros com mais de 100MB têm que criar uma conta gratuita.

As funcionalidades deste serviço são, basicamente, as mesmas que os seus rivais. Os utilizadores podem alojar ficheiros, partilhar o ficheiro alojado através de email (onde é enviada a link para download) ou copiar a link e enviá-la a alguém por, por exemplo, uma rede de chat.

Mas há uma coisa que os outros serviços do género, pelo menos o que conheço, não têm: este serviço fornece uma link para o ficheiro alojado antes do upload estar terminado.

EatLime, via Downloadsquad

Alojamento Web

Stage 6 – Alternativas ao serviço de partilha de vídeos…

Agora que a equipa do DivX encerrou o portal de partilha de vídeos Stage 6, os utilizadores estão à procura de alternativas a este grande serviço.

Acedendo ao Stage6, é-nos sugerido o serviço Veoh como melhor alternativa, com os argumentos de suportar DivX, não ter limites no tamanho e de ter uma comunidade de mais de 23 milhões de utilizadores.

Quanto à minha opinião, o Vimeo é um serviço excelente e que deve ser optado por todos. Oferece qualidade HD e tem um reprodutor bastante simples e funcional.

E a sua opinião, qual é para si o melhor site de partilha de vídeos? Partilhe-a connosco.

Alojamento Web

Buscalox: pesquise no Rapidshare e outros serviços de partilha de ficheiros

Buscalox.com é um motor de busca que pesquisa em sites de partilhas de ficheiros, como o Rapidshare, Megaupload, Gigasize.com, Badongo.com, Mediafire.com, Megashares.com e ainda alguns servidores FTP.

Se preferirem, podem adicionar este motor de busca à lista de motores de busca do Firefox e Internet Explorer 7.

Como é óbvio, é aconselhável uma utilização ponderada deste serviço.

Buscalox.com, via maniasdegeek.wordpress.com

Alojamento Web
Alojamento Web

23hq: como o alojamento de imagens deve ser

23hq imagens serviço alojamento

Hoje descobri um serviço de alojamento de imagens que não está cheio de funcionalidades que não interessam e que não tenta ser uma rede social à força. Chama-se 23hq e faz o que um serviço do género deve fazer: alojar imagens. A componente social, algo incontornável na maioria dos serviços mais conhecidos deste género, é acessória.

Como o Flickr ou o Twango, o 23hq permite adicionar tags e descrições às imagens, permite escolher se as fotos são públicas ou privadas e definir a licença delas e criar álbuns onde são guardadas as imagens. Também permite enviar fotos por email, editá-las através do editor de imagem online Picnik, adicionar anotações, visualizar as imagens em diferentes tamanhos e inseri-las no vosso blog.

Mas, ao contrário do Flickr, o serviço está em português, permite escolher vários temas e até criar um tema personalizado através de CSS, não "obriga" ninguém a ter "amigos" e tem os Microformats implementados.

Se procuram um serviço de alojamento de imagens com muitas funcionalidades, com facilidade de manuseio e sem uma vertente social fortemente vincada, o 23hq é certamente uma opção a ter em conta.

23hq

Alojamento Web

Google optimiza serviços para o iPhone

O Google, consciente da cada vez maior importância do mercado móvel, lançou uma nova versão do seu portal para o iPhone. Esta nova versão está mais integrada com o telemóvel da Apple.

Ao contrário do que acontecia com a anterior versão, os utilizadores do iPhone podem aceder às widgets do iGoogle e escolher, através de separadores, a que serviço do Google querem aceder.

Nos separadores estão predefinidos o Gmail, Google Calendar, Google Docs e Picasa.

Fonte: PCWorld