Miro – Adopte uma linha de código

Miro Adoption Center

Quase toda a gente sabe o que é o Miro, um “cliente” de vídeo que permite agregar vídeos de várias fontes num único software utilizando Rss e outras tecnologias. Este software é totalmente gratuito e é também opensource.

O Miro é mantido por uma organização sem fins lucrativos chamada Participatory Culture Foundation, que conseguiu arranjar, a meu ver, a forma mais original para arranjar donativos.

Assim, cada pessoa poderá adoptar uma linha de código do Miro, participando com 4$ por mês por linha. Para além disso, o nome da pessoa que compra a linha de código estará presente nos créditos do “About Miro”.

Apesar de à primeira vista parecer um bocado caro, é provavelmente uma das melhores ideias que já vi para rentabilizar um software livre.

Cada pessoa que comprar uma linha de código, terá ainda acesso a um widget para colocar no seu site ou blog. Saiba mais no Miro Adoption Center.

Alojamento Web

10 razões para não utilizar Ubuntu

Ubuntu Tux

Existem muitas pessoas que mesmo após utilizarem o Ubuntu (ou qualquer outra distribuição Linux) continuam a preferir/utilizar o seu Windows (provavelmente pirata ou que pagaram os olhos da cara para o ter ( ou então não )).

Enquanto estava a stumblar (estou viciado no stumbleupon), encontrei um artigo no Socialized Software que indica as top 10 razões para não utilizar Ubuntu e achei no mínimo engraçado.

1 – Não é possível testar antes de comprar

Como o Ubuntu é um software livre, não é possível testar antes de comprar, pois é impossível de comprar.

Por isso o Ubuntu não lhe dá a oportunidade de testar o software antes de pagar.

2 – A instalação de software é demasiado fácil

A instalação de software no Ubuntu via Synaptic ou apt-get é demasiado fácil. Com o synaptic basta fazer uma pesquisa, seleccionar as aplicações/bibliotecas que desejamos instalar e em poucos segundos elas estão instaladas. Simples, fácil e eficaz.

As pessoas estão habituadas a fazer muitas pesquisas e muitos click’s antes do programa estar instalado.

3 – Poucos vírus e muita segurança

Linux é um sistema bastante seguro, portanto não existe a necessidade de ter um anti-virus + anti-spyware + anti-adware + qualquer coisa para proteger os seus dados.

4 – Não tem software de produtividade caros

O Ubuntu não tem uma Suite de produtividade como o Microsoft Office que custa 400$, portanto provavelmente não presta.

O OpenOffice.org é gratuito e opensource, portanto se não se paga, não deve ser grande coisa (tal como o Ubuntu, se é gratuito não presta!).

5 – Não é possível comprar

Como já foi dito o Ubuntu é totalmente gratuito, portanto se não se paga e se até oferecem CDs do Ubuntu é porque provavelmente a ninguém quer o sistema operativo da Canonical e portanto a empresa distribui os CDs que não foram vendidos… provavelmente.

6 – Demasiadas aplicações gratuitas por onde escolher

Existem milhões de aplicações para Linux totalmente gratuitas e a maioria delas é opensource.

São tantas as aplicações que as pessoas têm problemas a escolher aquelas que lhe agradam.

7 – Documentado bem demais

A comunidade Ubuntu junta esforços para documentar todo o software e até mesmo traduzir em várias línguas. Ora se a documentação está em Português não vai prestar… pois o que é em Inglês é que é bom…

8 – Suporte gratuito e rápido

Para além da documentação, das centenas de sites/blogs/fóruns e restantes comunidades que existem para o ajudar a gerir o seu sistema operativo, existem ainda vários canais distribuídos pelas redes de IRC com pessoas dispostas a ajuda-lo em tudo o que for preciso.

9 – Demasiadas Interfaces por onde escolher

Apesar da maioria das pessoas pensarem que Linux ainda é um bicho de 7 cabeças e ainda é tudo por linha de comandos, o Linux permite escolher entre vários Gestores de Janelas (ex: Gnome, KDE, xFCE, etc…) e personalizar totalmente o sistema operativo.

Existem muitas mais configurações possíveis para deskmod em Linux do que em macOSx ou Windows.

10 – Demasiado Eye Candy

Para além dos gestores de janelas disponíveis, é possivel a instalação de pequenas aplicações que apesar de terem como principal objectivo tornar o ambiente Eye Candy, facilitam a vida de quem trabalha com várias aplicações, podendo ter vários desktops no mesmo sistema e agrupar as aplicações em cada um deles.

Alojamento Web

Ubuntu Free Culture Showcase: vencedores anunciados

Os vencedores do Ubuntu Free Culture Showcase, uma competição destinada a quem cria conteúdos artísticos com software livre, qe figurarão na próxima versão do Ubuntu já estão escolhidos. O anúncio foi feito por Jono Bacon, o responsável pela comunidade do Ubuntu.

Os vencedores são Adrés Vidau, um engenheiro electrónico mexicano que venceu a categoria Áudio, e Andrew Higginson, um jovem inglês de 14 anos que conseguiu o primeiro lugar na categoria Vídeo.

Estes dois trabalhos serão incluídos na próxima versão do Ubuntu. Para acederem a eles, irá bastar um simples sudo apt-get install example-content.

Alojamento Web
Alojamento Web
Alojamento Web

[Actualizado] Google está a criar um browser livre

Aparentemente, à uns tempos circularam um rumores que indicavam que o Google estaria a preparar o seu próprio browser (navegador), talvez até com todos os seus serviços integrados. Eu não me apercebi destes rumores, por isso foi com algum espanto que li um artigo no Blogoscoped.com acerca esse browser.

O autor do Blogoscoped afirma ter recebido um email vindo da empresa Google, com uma banda-desenhada em formato digital incluída. Essa banda desenhada, criada por Scott McCloud, é sobre o Google Chrome, um browser livre que o Google estará a preparar.

De acordo com o autor do Blogoscoped.com, o browser:

  • será software livre;
  • usará o Webkit para fazer render aos sites;
  • será incluído no Google Gears;
  • terá uma máquina virtual de Javascript, também ela software livre;
  • terá os separadores em cima da janela, em vez de dentro da janela;
  • incluirá auto-completion (lamento, mas não conheço a expressão portuguesa para isto) na barra de endereço;
  • terá a página inicial do browser será semelhante ao Speed Dial do Opera, onde aparecem miniaturas de alguns sites que adicionados (basicamente, atalhos para sites com pré-visualização em miniatura dos mesmos);
  • terá um modo de privacidade que não guardará quaisquer dados da navegaçaõ no disco (como o famoso pr0n mode prometido para o Internet Explorer 8, um browser que eu aconselho a não utilizar, já que é fechado e não tem o hábito de respeitar os padrões web);
  • incluirá um sistema contra ataques de phishing e infecções de malware.

O site oficial deste projecto poderá ser acedido em google.com/chrome.
Aparentemente, o site do browser estará numa secção da página do Google Gears. Podem visitá-lo aqui.

Nota: este post também foi publicado por mim no Programas Livres.
Nota2: o endereço do site do Google Chrome foi actualizado.

Alojamento Web

Anunciando o GNUzilla Watcher

icecat

Há perto de um mês para cá que o Icecat é o meu browser de eleição. Ele é baseado no Firefox, mas não tem aquelas questões estranhas com a trademark Mozilla e vem com uma ferramenta extra de privacidade.

Este projecto tem poucos colaboradores, por isso as novas versões do browser são disponibilizadas entre uma a duas semanas após o lançamento da última versão do Firefox – mais ou menos o mesmo tempo que o Ubuntu demora a disponibilizar uma actualização do Firefox. Agora, até disponibilizam um pacote deb para Debian e derivados.

Como programar não faz parte dos meus conhecimentos e queria, de alguma forma, contribuir para este projecto, criei um blog onde serão publicadas as novidades e notícias relacionadas com o projecto. O blog chama-se GNUzilla Watcher e será escrito em inglês. Até agora – para além de mim, claro – já tem dois colaboradores: o maintainer do projecto GNUzilla, Giuseppe Scrivano, e um utilizador do browser chamado Muhammad ‘MJ’ Jassim.

A minha decisão de criar um blog como forma de contributo para o projecto prende-se com o facto destes (os blogs) serem uma poderosa ferramenta de comunicação e de passagem de mensagens. Como este projecto precisa de mais colaboradores, nada melhor que o anunciar às massas.

Passem pelo blog, subscrevam-no e ajudem o projecto GNUzilla.

Alojamento Web

Microsoft: O ODF claramente ganhou

O impensável, pelo menos para mim, aconteceu: a Microsoft admitiu que o ODF ganhou.

Esta surpreendente mudança de discurso aconteceu durante um certame organizado pela Red Hat, onde um dos oradores convidados, Stuart McKee, da Microsoft, disse: «o ODF claramente ganhou».

Já é sabido que a Microsoft vai passar a suportar para o ODF na próxima versão do seu pacote de ferramentas de produtividade, o Microsoft Office – ou, pelo menos, já fizeram várias declarações a afirmar isso. Mas a admissão da vitória do ODF é, para mim, algo anormal no comportamento desta empresa.

Agora que até o maior opositor do ODF admitiu a vitória deste formato, estão à espera de quê para passarem a utilizá-lo?

via Software Livre no Sapo

Alojamento Web

CDs gratuitos de Sistemas Operativos OpenSource

CDs Gratuitos

Apesar de muitas pessoas ainda não terem conhecimento, existem vários sistemas operativos gratuitos e open-source que poderão usar sem ter que gastar dinheiro para usufruir dos serviços do mesmo.

No entanto, hoje em dia não é apenas o código destes sistemas operativos que é gratuito, mas inclusive são distribuídos CDs gratuitos com o sistema operativo.

As empresas responsáveis pelos sistemas operativos, vêem assim uma maneira de promover o software livre e de convencer as pessoas a testarem uma alternativa.

Para aqueles que estejam interessados a testar uma alternativa ao sistema operativo que usam, o WebTuga deixa aqui alguns sistemas operativos que pode receber gratuitamente em casa, preenchendo apenas um simples formulário.

Ubuntu ( Canonical )
edubuntu ( Canonical )
kubuntu ( Canonical )
OpenSolaris ( Sun )
Unbreakable Linux ( Oracle )

Preencha os formulários, espere umas semanas e terá em sua casa os CDs com os respectivos Sistemas Operativos.

Alojamento Web

[Rede WebTuga] Top Semanal 05/05/08 – 11/05/08

Pois é, na sucessão do meu post acerca do Skribit, foram várias as pessoas que votaram na minha sugestão de criar semanalmente um post dos top 5 artigos da semana na rede WebTuga.

Decidi então fazer uma recolha dos melhores artigos da semana na rede WebTuga, no entanto não vou limitar os artigos a um número, mas sim colocar aqueles que foram mais relevantes.

Até para a semana… 😛