Podcast Triplo Expresso – 3º episódio ( Netbooks )

Triplo Express

O terceiro episódio do podcast Triplo Expresso foi gravado em directo ontem e teve como tema principal os Netbooks.

Para além de aprofundarem o tema principal, falando do OLPC, Asus Eee PC, MSI Wind e do mais recente projecto “Magalhães”, os 3 bloggers falarem acerca do Cuil, do iPhone e do suposto telefonema de Steve Jobs a um jornalista em relação ao seu estado de saúde.

No final, o Phil, o David Rodrigues e a Maria João Valente deixaram as suas sugestões de leitura.

Cliquem aqui para ouvirem o podcast.

Alojamento Web

Triplo Expresso – Novo podcast em Português

Triplo Expresso

É com imenso prazer que vejo um novo projecto de podcasting nacional a nascer.

Trata-se do Triplo Expresso, que pela voz de 3 bloggers portugueses, David Rodrigues, Phil e a Maria João Valente, nos vai trazer várias discussões acerca de computadores, internet e cybercultura.

O primeiro episódio do podcast já está disponível e tem o nome de "episódio 0 – blogues!", onde os três colegas falam desde os bloggers mais polémicos, à nova moda do microblogging ( != blogging num teclado pequeno ).

Acedam ao blog do projecto e subscrevam o podcast, podem ter a certeza que valerá a pena.

Alojamento Web

Periféricos infectam mais de 100 pessoas nos Estados Unidos

Na capital dos Estados Unidos da América, Washington, um vírus (orgânico e não informático) presente num teclado e num rato provocou um surto de gastroenterite que infectou mais de 100 pessoas. Esta infecção, de acordo com o CDC (Centers for Disease Control), já bem conhecida pelos fãs do Jack Bauer, ocorreu no ano passado.

Esta infecção não me levanta grande preocupações, mas faz-me pensar na seguinte questão: porque é que as pessoas não aprendem, de uma vez por todas, a lavar as mãos?

Fonte: Expresso

Alojamento Web

Número exacto de utilizadores de GNU/Linux pode ser conhecido em breve

Quantos utilizadores de GNU/Linux existem? Onde estão? Que distribuições usam? Que versão do kernel utilizam? Será que o Benfica vai ser campeão? As respostas a estas perguntas (com excepção da última, que tem uma resposta mais que óbvia e não precisa que ninguém faça cálculos para a conhecer) deverão ser conhecidas dentro de pouco tempo, graças ao Statix.

O Statix é um projecto criado por Cole Crawford , funcionário da Dell , que ambiciona manter um registo preciso do número de utilizadores de GNU/Linux e das distribuições e versão do kernel que usam. Por enquanto, este projecto ainda está em fase de desenvolvimento, mas o seu criador ambiciona ver, num futuro próximo, o Statix integrado em todas as distribuições de GNU/Linux.

A Linux Foundation já expressou publicamente o seu apoio a esta iniciativa.

{Fonte: Desktop Linux}

Alojamento Web

Parcialidades, Imparcialidades e Sopas de Broa

É com muita tristeza que cada vez mais leio comentários de utilizadores a queixarem-se da falta de imparcialidade do Webtuga. Para quem não sabe, o Webtuga não é um site imparcial; o Webtuga é um site informativo, de opinião, didáctico, etc.

O Webtuga não é um site "cinzento" onde a informação é escarrapachada e não passa disso; o Webtuga é um site "colorido", onde gostamos de saber a opinião dos leitores e incentivar o debate. Mas eu só posso falar em minha defesa, por isso vou apenas falar da minha falta de imparcialidade. Eu, sempre que acho necessário, dou a minha opinião no texto de um post.

O Webtuga permite isso e isso dá origem a discussões saudáveis sobre um determinado tema. Eu não sou jornalista, sou apenas um jovem que gosta de tecnologia e de escrever. Se tenho opinião formada sobre algo, expresso-a no post (quando entendo ser necessário). Se vocês não concordam, podem sempre dizer que não concordam e porquê. Mas virem dizer que o Webtuga não é imparcial… Grande novidade.

Mas o problema destas queixas é que a maior parte delas são só porque não concordam com o autor. Em vez de dizerem que não concordam, falam de parcialidades e imparcialidades. Porque é que não dizem antes que não concordam? E, claro, os autores destes comentários também querem à força que abracemos a opinião deles.

Se me deram razões válidas para eu mudar de opinião e se eu achar que as vossas justificações são válidas, talvez mude de opinião. Eu sei que também erro. Vou-vos dar uns exemplos. No meu post anterior, um utilizador queixou-se de falarmos muito em Linux; diz que já enjoa. Mas se passarmos a vida a falar de Windows, os sintomas de gravidez passam-lhe? Outro utilizador diz que estamos sempre a falar mal da Microsoft. Bem, depois de 8 anos a utilizar Windows, tenho razões de sobra para isso. E outro utilizador diz que não temos mais nada para fazer. Um dia destes talvez faça uma lista de coisas melhores para fazer – assim eu arranje paciência para escrever mais de 100 páginas A4 de texto.

Se por acaso acham que eu não sou nada imparcial, deixem de ler e comentar os meus posts. É a única solução que têm. Eu não vou adoptar outro estilo de escrita só porque vocês querem.

Eu gosto muito de opinar e vou continuar a fazê-lo.