Ubuntu 9.10 Karmic Koala

Ubuntu 9.10

Finalmente está disponível o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala que nos chega com grandes novidades, alguns dias após o lançamento do Windows 7 da Microsoft.

Entre as novidades distinguem-se o novo Ubuntu Software Centre e a integração com o Ubuntu One.

A integração com o Ubuntu One, que lhe permite sincronizar e partilhar online até 2GB de conteúdo do seu computador, não é a única melhoria do Ubuntu no que toca a ferramentas de funcionamento na “nuvem” (Cloud), o Ubuntu 9.10 inclui várias imagens para utilizar em máquinas virtuais em servidores remotos em serviços como o Ubuntu Enterprise Cloud ou a Amazon EC2.

O Pidgin foi substituído por um novo cliente de instante-messaging, o Empathy, sendo uma solução bastante semelhante ao Pidgin, no entanto é criada com base na framework de comunicações Telepathy e funciona de uma forma modular, permitindo outros programadores implementarem outros protocolos de comunicação ao software. O Empathy tem também suporte para chamadas de vídeo nas redes/protocolos que suportem e permite o seu funcionamento em fullscreen.

O Cheese é a ferramenta de captura de fotos e vídeos, foi também melhorado, tendo um aspecto bastante simples, semelhante ao do PhotoBooth do macOSx, tornando assim o seu uso em Netbooks bastante eficiente.

O gestor de arranque eventos de arranque System-V foi também substituído pelo Upstart, e o USplash foi substituído pelo XSplash, tornando assim o boot mais rápido.

O kernel presente nesta versão do Ubuntu é o Kernel Linux 2.6.31, enquanto que o sistema de ficheiro ext4 está agora disponível por omissão no sistema.

Em relação ao ambiente de trabalho, o Ubuntu é uma das primeiras distribuições a incluir o Gnome 2.28, que proporciona bastantes melhorias no ambiente gráfico do desktop. De destacar o Gnome Bluetooth que permite gerir ligações a telemóveis e outros dispositivos que utilizem esta tecnologia e para além disso será possível através do NetworkManager utilizar a ligação dos telemóveis para aceder à Internet. O gdm foi também totalmente rescrito, tornando o ambiente de login muito mais acessível e intuitivo.

AppArmor foi também melhorado, tendo agora a integração com a Libvirt no uso do KVM ou QEMU, com o Firefox, Dovecot e outras aplicações.

As grandes mudanças, fazem com que quem actualize o sistema pelo Synaptic não obtenha todas as alterações efectuadas pelo sistema, visto que o Ubuntu 9.10 tem agora o Grub 2 e outras alterações mais complexas que impossibilitam as alterações on-the-fly.

Para quem quiser actualizar Ubuntu, poderá utilizar o seguinte comando na Consola:

sudo update-manager -c

Caso deseje fazer download da imagem de cd para gravar, basta escolher a versão que deseja sacar e um mirror que se encontre perto de si na página de download do Ubuntu.

Download Ubuntu

Alojamento Web

Mac4Lin – Transformar Linux em MacOSx

Mac4Lin

Saiu recentemente o Mac4Lin versão 1.0 final, um conjunto de alterações que permitem transformar o seu sistema operativo Linux na interface do macOSx Leopard.

O Mac4Lin faz alterações no Gnome, Xfce, na janela de login GDM e algumas aplicações mais conhecidas, como o Firefox, Metacity, Songbird e Pidgin.

Para fazer estas alterações, só tem que fazer download do pacote pela página oficial no SourceForge, extrair e executar um ficheiro shell (.sh) de forma a que as alterações sejam aplicadas.

Alojamento Web

Ubuntu 8.04.1 – A minha experiência com…

Ontem à noite decidi dar utilidade ao HP 530 que comprei através do Projecto e-escolas e instalei-lhe o Ubuntu.

A instalação correu perfeitamente e esta tudo a funcionar. Ao primeiro pensei que tinha um problema com a placa wireless, mas afinal é só mesmo o botão do portátil que não liga a luz, pois a placa funciona perfeitamente.

Som, teclado, trackpad, wireless, tudo funciona perfeitamente.

Após instalar e verificar que tudo estava a funcionar em condições, decidi personalizar o ambiente Gnome e instalar algumas aplicações básicas para o meu dia a dia, o que não são muitas, pois o Ubuntu já vem com as principais, Firefox, Rhythmbox, etc.

Antes de tudo, actualizei o sistema, pois o CD que aqui tinha já leva com alguns meses de atraso, cerca de 250MBs de updates e instalei uns codecs de áudio e vídeo.

Como sou utilizador fanático das redes IRC, instalei o Konversation, um cliente de IRC bastante completo e fácil de utilizar.

Em seguida avancei para a personalização do ambiente Gnome e do gestor de login GDM. Para tal acedi ao site Gnome-Look e escolhi aquele que mais me agradou. Neste caso já tinha um em mente que era o Mockup do Will para o Entrepid Ibex, a próxima versão do Ubuntu.

Fiz o download dos dois pacotes, tanto do GTK2+ como o pacote do GDM e instalei. Ficou simplesmente bestial.

Curiosamente agora que verifiquei novamente o Gnome-Look, já existe uma nova versão do mockup disponível.

Chegou então a vez de adicionar alguma interactividade no ambiente e para tal instalei o AWN ( Avant Window Navigator ), uma espécie de dock para o Gnome e ainda o Gnome-do, um “lançador de aplicações” ( app launcher ).

Até aqui já tinha o ambiente perfeito, só faltava o cliente para o twitter. Como twitterólico que sou, não passo um dia sem twittar e foi então que decidi procurar por um cliente que me permitisse comunicar pelo twitter da mesma forma que faço com o Twitterrific no macOSx leopard.

A primeira opção foi o Twitux, no entanto o sistema não me agradou lá muito e após ouvir algumas sugestões no twitter, decidi dar uma oportunidade ao gTwitter, que até agora me tem agradado.

Para completar o sistema operativo, instalei um media center do qual já tinha falado aqui, que é o Elisa Media Center.

Já há bastante tempo que não corria Linux em ambiente gráfico e tenho a dizer que as dificuldades numa pessoa em se adaptar ao Linux são meramente nulas.

Porquê pagar por uma coisa que podemos ter gratuitamente e com mais qualidade?

Aqui ficam algumas screenshots do meu ambiente de trabalho:

Alojamento Web

GNOME com aspecto do Leopard

Mac4Lin é um projecto que dar ao gestor de desktop GNOME um aspecto semelhante ao do recém lançado Mac OS X 10.5, também conhecido como Leopard. Este projecto incluí um tema GTK+, um tema Metacity, um tema de ícones, um tema para o Compiz, um tema GDM, umas hacks para o Gconf Editor e mais uns quantos goodies.

Para aplicarem correctamente todos os temas e hacks ao GNOME, o site Howto Forge criou um tutorial onde são explicados todos os passos, com a ajuda de ilustrações para evitar enganos. Enquanto isto não tornará o GNOME mais bonito, certamente o tornará diferente. Boas "tuxadas"!

{Tutorial do Howto Forge}
{Download do Mac4Lin}