Zune? Quem é que quer isso?

O Zune, aquele gadget que a Microsoft dizia ser definitivamente o iPod Killer, e que pelo que sei, ainda não chegou à Europa, é para mim um gadget visualmente horrível (ao nível do Kindle 2 da Amazon).

Deixo-vos aqui um vídeo, provavelmente encenado, mas que não deixa de ter bastante graça, onde um ladrão rouba o portátil e outros gadgets em cima da secretária de alguém, mas deixa ficar o pobre do Zune.

Alojamento Web

eM Client – o Outlook Killer?!

Se o Thunderbird não corresponde às vossas expectativas e não têm paciência para o Outlook (lookout), o eM Client é uma boa opção para PIM (personal information managment).

Com funcionalidades como calendário, tarefas e contactos, este cliente de email é uma opção a ter em conta. Futuramente, terá integração com o Google Calendar, Google Contacts, redes de mensagens instantâneas, Facebook e anti-vírus; e suporte para ActiveSync.

Se estão habituados ao Microsoft Outlook ou ao Tunderbird, vão-se sentir mais ou menos à vontade com as funcionalidades do eM Client.

Recentemente, um projecto opensource semelhante chamado Spicebird, já aqui mencionado, foi lançado. Esta aplicação também tem calendário, gestor de tarefas e contactos e integração com a rede Jabber.

Com todas estas funcionalidades, será o eM Client o Outlook killer? Não sei porquê, mas não me parece. E a vocês?

Alojamento Web

Microsoft e Adobe lançam-se na produtividade online

A Microsoft lançou o seu mais recente serviço online, o Office Live Workspace. O Office Live Workspace é apenas um serviço de alojamento e partilha de documentos entre utilizadores, um extra para os utilizadores de programas de produtividade para o desktop. Não terá (ou não se espera que tenha) um processador de texto, um editor de folhas de cálculo ou um criador de apresentações. O serviço está disponível, não apenas para utilizadores do Microsoft Office, mas para os utilizadores do OpenOffice e outros pacotes de produtividade.

Para já, o Office Live Workspace está em fase beta e a aceitar interessados em testar o serviço. Os utilizadores da versão beta, e futuramente da versão final, poderão guardar e partilhar mais mil documentos gratuitamente. Ao contrário do que se começa a dizer, não me parece que vá ser um “Google Docs killer”.

A Adobe poderá vir a entrar no mesmo mercado do Google Docs, Thinkfree ou Zoho, ao adquirir a empresa Virtual Ubiquity, criadora do processador de texto online Buzzword. O Buzzword é um editor de texto com um design todo catita, criado com a framework Adobe Flex, mas que não era muito conhecido até agora. Outro sinal da possível entrada da Adobe no mercado online das ferramentas de produtividade é o lançamento da versão beta do Share, um serviço online de partilha de ficheiros – o mesmo tipo de serviço do Office Live Workspace.

Talvez o lançamento destes serviços seja a resposta destas empresas à entrada do Google Docs no mercado empresarial. A Microsoft quer oferecer uma forma de partilha de documentos aos seus utilizadores e a Adobe parece querer oferecer um pacote semelhante ao do Google. Se estas empresas terão sucesso, só o futuro o dirá.

{Fontes: Read/Write Web && Webware && Download Squad && ZDNet}

Alojamento Web