Google Wave

Google Wave

No segundo dia do Google I/O uma equipa do Google Austrália apresentou um projecto com dimensões gigantescas.

Trata-se do Google Wave, uma ferramenta que ainda está em fase de desenvolvimento, mas que deixou todos os participantes de boca aberta.

O Google Wave vem redefinir o nosso significado de comunicação em tempo real, apresentando uma plataforma online expansível que permite a cooperação e comunicação entre amigos, colegas de trabalho ou até mesmo cooperação entre empresas, recorrendo a um conjunto de ferramentas de tal forma integradas que possibilitam fazer aquilo que há anos atrás era impensável fazer através do nosso browser.

Google Wave é uma espécie de cliente que possibilita a integração de várias ferramentas web numa única só, permitindo conjugar o seu e-mail, messenger, redes sociais, wikis e gestores de projectos.

Esta ferramenta, para além de ser em tempo real, permite a integração com outros sistemas através de Extensões graças às suas APIs.

A keynote surpreende qualquer pessoa, mostrando a potencialidade do serviço. Os developers poderão criar Robots que façam determinadas tarefas, os utilizadores do serviço poderão usar Gadgets para integrarem no seu blog/site e as empresas poderão criar a sua própria versão do Google Wave, uma plataforma aberta.

Fiquem com o vídeo da keynote, que apesar de ter aproximadamente 80 minutos vale a pena cada segundo.

Alojamento Web

Acabar com Spam no WordPress

Wordpress

Quem frequenta sistematicamente a Web, sabe de um problema chamado Spam. Para mim existem dois tipos de Soam, o passivo em que uma pessoa tenta promover o seu produto publicando-o em vários locais repetidamente, mas que por vezes, devido a ignorância não sabe que está a fazer algo de errado e os SpamBots, que são robots criados com o objectivo de publicitar automaticamente um serviço/produto em comentários de sites, listas de e-mails, fóruns, etc…

Hoje vou deixar 3 dicas importantes para quem tem um blog em WordPress e se quer ver livre do Spam.

Akismet

Em primeiro lugar, é essencial ter instalado o Akismet, uma extensão que permite verificar os dados dos comentadores numa blacklist e assim decidir se este é ou não spammer.

No entanto o Akismet apenas informa separa os comentários que provavelmente são spam, dos que não o são e é por isso que tenho mais duas dicas.

Math Comment Spam Protection Plugin

O Math Comment Spam Protection adiciona um campo no formulário do WordPress onde lhe pede para efectuar uma soma aleatória. Como esta soma é totalmente aleatória, os Robots que tentem enviar o comentário pelo método POST, não terão sucesso. Para além disso este campo é obrigatório e como a maioria dos bots estão desenhados para o formulário por omissão do WordPress, é muito provável que este consiga enviar o comentário a partir daí.

Simple Trackback Validation Plugin

Como nem todos os bots utilizam o método POST, mas sim o sistema de Trackback, é necessário bloquear também este tipo de Robots.

Para tal existe o Simple Trackback Validation que verifica se o IP do servidor que enviou o trackback é o mesmo IP do URL do Trackback.

A partir desta verificação, 99% dos Spam Bots vão ser bloqueados, pois a maioria deles estão a correr em máquinas diferentes da página do endereço do URL para evitar que estes sejam bloqueados.

Existe sempre um ou outro que ultrapasse esta protecção, ou até mesmo falhas encontradas no sistema que permitam ao Spam Bot fazer o seu trabalho, no entanto irá reduzir em muito o número de Spam que recebe.

Estes três plugins podem ser encontrados no directório oficial do WordPress e portanto instalados em segundos directamente do backend do WordPress. Convém ler as instruções de utilização de cada um, tal como configurar as opções ao seu gosto.

Para ter uma ideia, o Akismet já bloqueou mais de 400.000 comentários de spam.

Alojamento Web

O que é o wget?

O que é o Wget

Para quem nunca ouviu falar e não sabe para que serve, o wget é uma ferramenta para a linha de comandos que permite efectuar o download de ficheiros ou páginas web através dos protocolos FTP, HTTP e HTTPS, recorrendo a várias opções.

Para além disso, o wget não tem um interface interactivo, correndo totalmente na consola, o que permite a possibilidade de o executar em background, sem a necessidade de existir um utilizador logado para que o programa efectue as suas operações.

O wget permite fazer o download total de páginas web em HTML e XHTML, reconstruindo a estrutura base das mesmas e respeitando a informação que lhe é fornecida pelo robots.txt.

Neste artigo vou exemplificar algumas das opções de transferência que o wget permite e que são, a meu ver, bastante úteis.

Continuar um download

Se necessitar de parar uma transferência e pretender continuar novamente mais tarde, deverá usar a opção -c:

wget https://www.webtuga.com/download -c

Traffic shaping / Limitar a velocidade de transferência

Para aquelas pessoas que têm uma ligação à Internet lenta ou de pouca capacidade, esta é a melhor opção para usar o wget sem perturbar as restantes ligações à Internet. Tudo o que necessita é de usar a opção –limit-rate para limitar a velocidade a que a transferência vai ser realizada.

wget https://www.webtuga.com/download –limit-rate=20k

Deixar o wget a continuar a trabalhar depois de sair da conexão SSH

Muitas das vezes necessitamos de efectuar transferências de ficheiros de um servidor para o outro, usando para tal o wget. No entanto, para não haver a necessidade de estarmos conectados ao servidor enquanto o download continua, podemos usar a opção -b ( background ):

wget -b https://www.webtuga.com/download

Guardar os registos ( logs ) num ficheiro

Esta opção é bastante útil, pois permite-nos depurar problemas ocorridos durante a transferência, verificando os registos criados num ficheiro externo.

wget https://www.webtuga.com/download -o $HOME/logstransferencia.txt

Para além destas opções existem muitas mais, que poderão ser encontradas mais detalhadamente no man wget.

Alojamento Web

MIT desenvolve robô capaz de expressar emoções

nexiO MIT (Massachusetts Institute of Technology), juntamente com a Xitome Design, desenvolveram o Nexi: um robô que consegue movimentar a cabeça em quatro direcções, reproduzir expressões faciais e deslocar-se à mesma velocidade dos humanos.

Para se movimentar à mesma velocidade que um humano, é usada uma base semelhante ao Segway em vez de pernas, o que lhe permite uma movimentação rápida e também um equilíbrio automático.

A face do Nexi, desenvolvida em parceria com a Xitome Design, consegue expressar 15 diferentes expressões faciais e movimentar as sobrancelhas, boca, olhos, etc, para realçar essas mesmas expressões. Quatro microfones permitem localizar a origem do som, um outro é usado para a captura de voz e um altifalante é utilizado para sintetizar a fala. Cada olho tem uma câmara que captura imagens a côr e um sensor de infravermelhos para detectar e evitar obstáculos, mesmo num local sem luminosidade.

As expressões faciais, movimento, visão, sintetização de voz, comunicação sem fios e outras funções são controladas através de um computador embebido que utiliza GNU/Linux, sendo possível controlar o Nexi remotamente.

Este robô, à primeira vista, pode parecer assustador. Mas, para mim, é fascinante, porque tem a capacidade de reproduzir expressões faciais e manter uma conversa, mesmo que ainda seja um pouco artificial.

Vídeo do Nexi, via Exame Informática e Daily Tech

Alojamento Web

BBClone 0.4.9c – Um web analytics gratuito

BBclone é um contador de visitas em PHP que fornece informações detalhadas de cada visita como o browser usado, o país e o IP.

Esta é uma ferramenta bastante util para webmasters que querem saber mais informações sobre quem anda a visitar o seu site, podendo assim melhorar as suas estratégias para aumentar as visitas.

O BBclone guarda as seguintes informações de cada visita:

  • Endereço de IP
  • Hostname,
  • Sistema Operativo
  • Robots
  • Navegador ( Browser usado )
  • Referer (de onde é que a visita vem)
  • Data da visita
  • Número de vezes que visitou determinada página
  • Número de visitas
  • Páginas mais visitadas
  • Ultima página visitada
  • Motor de busca e palavra pesquisada
  • Ranking dos países mais frequentes, referers, sistemas operativos, browsers, robots e hostnames

Homepage: BBclone

Alojamento Web

Microsoft em luta contra a versão pirata do Vista

vista A Microsoft está empenhada no combate à distribuição da versão crackada do Windows Vista. Foi lançada uma actualização que detecta se o sistema tentou contornar o processo de activação. A cópia ilegal uma vez detectada alerta o utilizador de que dispõe de 30 dias para activar o sistema operativo, pois caso não seja activado com sucesso o sistema entra em modo de redução de funcionalidades. Fonte: Informatica4all