Screenr – Grave videocasts e publique no Twitter

Screenr

Screenr é um serviço que lhe permite gravar screencasts sem a necessidade de efectuar download de qualquer aplicação, recorrendo a uma applet java.

Basta aceder ao site da ferramenta, clicar em “Record your screencast now!” e em segundos estará a gravar o seu videocast.

O Screenr é web based, permite-lhe gravar tanto em Mac como em PC, permite-lhe seleccionar a área que deseja gravar e seleccionar o microfone que quer usar e posteriormente enviar o seu vídeo para o site, bastando apenas fazer login com a sua conta do Twitter.

Posteriormente é possível fazer download do vídeo em formato mp4 e ver o mesmo no iPhone, partilhar o link com os seus colegas ou até mesmo fazer o embed do vídeo.

Em 5 minutos consigo facilmente fazer um screencast sem qualquer problema. Excelente ferramenta para os bloggers utilizarem em videocasts. Podem ver aqui um tutorial que fiz utilizando o Screen: “Como restaurar backup pelo R1soft“.

Alojamento Web

Photoshop video tutorial #2 – Criar Gifs animados

Adobe Photoshop

Depois do primeiro vídeo tutorial onde ensinei a adicionar um efeito de brilho aos vossos textos no Photoshop, decidi seguir alguns dos conselhos dos nossos leitores.

Neste tutorial, onde ensino a criar gifs animados, decidi adicionar pequenas notas ao longo do vídeo. Para além disso, o vídeo conta agora com uma melhor apresentação, visto ter sido editado posteriormente no iMovie, onde adicionei uma introdução e uma animação no final, agora só falta mesmo o pormenor do microfone, mas penso que no próximo vídeo já vamos ter os passos em áudio graças ao iMovie.

Espero que no final deste tutorial consigam fazer pequenas brincadeiras com o Photoshop, é muito fácil utilizar o Photoshop para fazer animações em gif, basta explorar a ferramenta.

Não se esqueçam de seguir este tutorial e colocar aqui os vossos resultados e qualquer outra dica que desejem partilhar. Ah… e já agora, aceitam-se sugestões para novos tutoriais.

Alojamento Web

Photoshop video tutorial #1 – Efeito Brilho

WebTuga Video Tutorial

Hoje estive a fazer alguns testes e achei interessante partilhar convosco esta dica para aplicar um efeito de brilho nos textos/logos no Photoshop. É bastante básico, basta seleccionar a parte que vai “brilhar”, criar uma nova layer com esse espaço seleccionado (apenas seleccionar, não colocar nada na layer) e posteriormente adicionar um gradient com duas partes, ambas em branco, uma com opacidade de 100% e outra com opacidade de 0% e pronto, é assim que se obtém o efeito de brilho.

Vejam o vídeo ilustrativo, de preferência em fullscreen e vejam a facilidade como se aplica o efeito.

Já agora, o que acharam do vídeo? Acham que seria uma boa aposta colocar video tutoriais frequentemente? Fico à espera das vossas sugestões.

Alojamento Web

Saiba como usar os “Pauzinhos chineses”

Imagino que muitas pessoas ficam sem saber o que fazer quando vão a um restaurante Chinês e para além da comida ser diferente, terem 2 pauzinhos de madeira como talheres.

Estes 2 pauzinhos ou palitos de madeira, também conhecidos por hashi ou fachi, são os talheres tradicionais de alguns países do Extremo Oriente.

Deixo aqui um vídeo tutorial que ensina como utiliza-los.

Alojamento Web
Alojamento Web

CircleDock: gerencie de maneira diferente seu computador

Neste tutorial vamos explicar detalhadamente como conseguir configurar a CircleDock de maneira facil e descomplicada.

Para utilizar o programa é necessario fazer o download no site do fabricante e extrair o seu conteudo numa pasta a parte.

Depois de fazer o download que vou deixar no final utilize o arquivo CircleDock.exe.

Você vai notar que ele se iniciou de forma vazia e é necessário configura-lo para sua utilização.

Export-4.jpg picture by deskmodpt

A primeira tarefa é traduzir o programa para a nossa lingua, para isso clice com o botão direito do mouse sobre o circleDock e escolha a opção settings, em seguida clice em languages e escolha o seu idioma.

Para aplicar as modificações,  feche a pagina de configuração.

Para que a linguagem seja efetivamente modificada recomendamos fechar e iniciar o programa novamente.

Em seguida abra a CircleDlock e clike com o botão direito em adicionar > pasta do dock

Export-5.jpg picture by deskmodpt

vera que com um simples clike você, entra na pasta recém criada.

Export2.jpg picture by deskmodpt

Para retomar ao inicio basta clicar no centro do aplicativo.

Agora vamos inserir atalhos dentro da pasta recém criada, que é para isso que ela serve.

Para inserir atalhos basta arrastar os atalhos da pasta recém criada para a CircleDock como aqui no exemplo.

Export-6.jpg picture by deskmodpt

Tambem pode mudar o visual completamente da CircleDock, para isso clice com o botão direito do mouse em cima da CircleDock > Va em configurações  e vai aparecer a janela de configuração.

Aqui encontrara a opção fundo e botão do centro onde tem diversas opções para modificar a CircleDock ao seu gosto.

Export2-2.jpg picture by deskmodpt

Aqui fica um exemplo de uma com o fundo e o botão do centro mudada.

Export2-3.jpg picture by deskmodpt

Download

Rede webtuga




Alojamento Web

Criar Temas Para Iphone

Há muitas pessoas que de dia para dia querem aprender a fazer seus propios temas para Iphone/Ipod Touch, mas não o fazem porque pensam que é muito dificel.

Então decidi fazer um tutorial para quem quiser aprender a fazer seus propios temas.

Vamos por partes para ser mais facil de intender isto de vez.

Um tema é composto por três elementos-chave em formato imagem: O Contexto, o Dock e os ícones! Existem outras mas não são de primeira necessidade.

NOTA – É crucial ter um software que possa salvar imagens no formato ” PNG “, caso contrário não funcionara, o Photoshop é uma excelente solução.

Em primeiro lugar presisa de uma imagem no formato “png”de tamanho fixo: 320 x 480 pixels.podera chamar o nome que quiser a imagem mas tera que ser .png, por exemplo ” wallpaper.png”,mas se preferir faça o download através da internet.

Aqui esta um exemplo de wallpaper:

1217913031.jpg picture by deskmodpt

Em seguida presizara de uma dock, uma dock encontra-se no fundo do tema onde se encontra os ultimos quatro icones e tambem devera ter as dimensões de 320 x 90.A imagem deve ser salva  como “Dock.png” e ela automaticamente se instalara no fundo da tela.

Pode tambem usar semi-transparentes se preferir na sua realização.Aqui esta uma dock que neste momento estou usando:

Ainda falta os icones que o tamanho padrão é 60 x 60, mas pode variar ligeiramente consoante o tema que usar,dependendo do design e estilo do tema.

É bom que respeitem o limite de 65 x 65 para evitar erros de alinhamento.

Para atribuir um icone devera criar um arquivo de imagem correspondente a aplicação, por exemplo para o safari bastaria criar uma imagem com o nome ” Safari.png”,e assim por diante.

Aqui vou mostrar um exemplo de icones feitos em photoshop:

Uma vez implementados os icones fazemos uma pasta .theme, por exempo DeskmodPT.theme enviamos para o Winterboard através de um programa que pode ser o Iphone Tunnel  Suite que tambem ja fiz um tutorial e o resultado é este:

Alojamento Web

Tutorial Video Como Wallpaper

Aqui vai um tutorial de como ter um video como papelde parede, esta dica é valida para qualquer windows.

Muitos de voçês conhecem o DreamScene mas o problema dele é que consome muita memoria ram e so é valido para windows vista.

Por isso hoje vos trago um programinha chamado VLC media player que consome apenas10 MB de ram,para não afectar o desenpenho do sistema.

sendo assim a primeira coisa que tera que fazer é o download do programa que pode encontrar aqui.

Após instalar abra o VLC:configurações > preferences,em preferences clike em opções avançadas que esta no canto inferior do lado direito.

Em seguida na barra lateral clike em Video e selecione sub-categoria “Módulos de saida”.Na opção Modulo de saida de Video” clike saida de video DirectX.

Agora, clique no “+” ao lado da categoria “Módulos de saída” e selecione a sub-categoria “DirectX”. Selecione a opção “Enable wallpaper mode.

Agora é so meter um video ao seu gosto, mas de preferencia convem não ter som porque não sera muito agradavel estarmos a ouvir as mesmas coisas repetidamente.

Alojamento Web

Tutorial rocketdock

Requerimentos de Sistema: Processador de 500Mhz e 10Mb de memória RAM
Sistema Operacional: Windows XP/Vista
Tamanho: 6,16Mb

Download

Entrando nas configurações:

Clicando com o botão direito na dock

Clicando com o botão direito na dock

Para começar o simples tutorial, primeiro você deve ter o Rocket Dock instalado no seu computador, assim que ele for aberto, clique com o botão direito em cima da Dock e clique em “Configurações do Dock”

Menu:

Menu do RocketDock

Menu do RocketDock

Como você pode ver, as configuração da Dock são divididas em categorias, “Geral”, “Ícones”, “Posição”, “Estilo”, “Comportamento” e “Sobre”, Cada um mostra várias funções para alterar diversas coisas no Dock, Iremos começar com a categoria “Geral”

Categoria Geral:

Categoria Geral

Categoria Geral

1-Idioma: Aqui é o lugar onde você pode escolher o idioma da dock
2-Carregar na inicialização do Sistema: Esta opção serve para você definir se a dock irá inicializar junto com Windows
3-Travar Ícones: essa opção serve para bloquear os ícones da dock, impossibilitando a modificação dos ícones

Categoria Ícones:

Categoria Ícones

Categoria Ícones

1- Qualidade da dock: Define a qualidade da Dock (Recomendável colocar em Média, pois não tem grande diferença entre a alta qualidade e é muito mais leve, enquanto a baixa qualidade é muito leve, mas dá pra notar a diferença de qualidade)
2-Opacidade: Essa opção dá transparência á dock
3-Tamanho: Define o tamanho dos ícones da dock
4-Efeito ao deslizar o mouse: Define o jeito em que a ampliação é feita
5-Ampliação: Define quanto que os ícones aumentam de tamanho quando colocado o mouse por cima
6-Escala da ampliação: Quando algum ícone é ampliado, a escala da ampliação faz com que os ícones que ficam perto desse ícone também sejam ampliados um pouco
7-Tempo de ampliação: Define o tempo que o ícone demora a ser ampliado

Categoria Posição:

Categoria Posição

Categoria Posição

1-Monitor: Se você usa mais de um monitor no computador, nele você escolhe em qual monitor deseja que a dock apareça
2-Posição na tela: Serve para trocar o dock de lugar, que dá a opção de além de ficar no rodapé, ficar nas lateriais e na parte superior do desktop
3-Sobreposição: Define a reação da dock com as outras janelas, quando colocado “Sempre abaixo” a dock nunca irá fica na frente de outras janelas, quando colocado “Sempre acima” a dock sempre irá ficar na frente das janelas, e quando colocado “Normal” ela funciona como uma janela normal, se está selecionada, está na frente das outras janelas, e quando não estiver selecionado, vai ficar atrás das outras janelas
4-Deslocamento: Serve para deslocar a dock para direita ou para a esquerda
5-Compensação vertical: Serve para deslocar a dock na vertical

Categoria Estilo:

Categoria Estilo

Categoria Estilo

1- Tema: Opção para trocar o tema e pode ser baixados mais temas no botão “Baixar mais”
2-Opacidade: Define a opacidade(Transparência) somente do tema
3-Legendas nos ícones: Aí você pode definir as legendas dos ícones (Para ativar e desativar a legenda, marque a opção “Desativar Legendas nos Ícones”)
4-Opacidade da borda: Define a transparencia da borda da legenda
5-Opacidade da sombra: Define a transparencia da sombra da legenda

Categoria Comportamento:

Categoria Comportamento

Categoria Comportamento

1-Efeito ao lançar o ícone: Quando o ícone da dock é clicado, você pode definir que efeito será realizado no ícone clicado
2-Duração do auto ocultar: O auto-ocultar serve para a dock automaticamente ser ocultada quando não está em uso, a duração do alto-ocultar define em quanto tempo ele demora para fazer o efeito de ocultar (para ativar ou desativar ou ativar o auto-ocultar marque a opção “Auto-Ocultar”)
3-Atraso do alto ocultar: Define quanto tempo ele demora para se auto-ocultar
4-Atraso do Popup: O Popup faz com que a dock fique na frente das outras janelas quando o mouse é colocado por cima da dock, o Atraso do Popup define em quanto tempo deve colocar o mouse em cima da dock para ela aparecer na frente das outras janelas

Este tutorial foi retirado do site  desckware.wordpress.com

Alojamento Web

Compilar o IceCat com suporte para um idioma à sua escolha

De há pelo menos um mês para cá que o IceCat é o meu browser de eleição. Este browser é baseado no Firefox e tem algumas adições, como uma funcionalidade que permite bloquear, individualmente, cada cookie de um determinado website.

Aproveitando o post do cenourinha sobre a sua experiência com a última versão estável do Ubuntu, deixo este pequeno tutorial.

O browser é mantido apenas para o sistema GNU/Linux, mas deverá ser possível compilá-lo em Windows, Mac OS X e outras plataformas sem grandes problemas, já que o código-fonte deste se mantém alinhado com a última versão do Firefox – e, como sabem, o Firefox está disponível para diferentes sistemas. Para além disso, está apenas disponível em inglês. Para que possam o Icecat em português – ou qualquer outra, se assim o entenderem -, vou explicar como compilar o browser, num sistema GNU/Linux, já com o idioma em português.

Primeiro que tudo, tenho que dizer que eu uso o gNewSense, por isso este tutorial reflecte os passos nesse sistema. Como o gNewSense é baseado no Ubuntu, deverá ser possível reproduzir este pequeno tutorial na integra na distribuição mantida pela Canonical, assim como no Debian e distribuições baseadas nesta. Nas outras, os passos deverão ser semelhantes. Também, este tutorial não é para quem agora começou a usar o sistema GNU/Linux, mas para quem já tem um conhecimento ligeiro do sistema e da linha de comandos.

Agora que a introdução chata está feita, vamos pôr as mãos na massa. O primeiro passo é a instalação das dependências do IceCat. Abram um terminal e digitem o seguinte comando:
sudo apt-get install libx11-dev ftgl-dev libotf-dev libxft-dev libpango1.0-dev doxygen autoconf libgtk2.0-dev libnm-glib-dev libidl-dev libxt-dev libpng12-dev libxp-dev

Depois de instaladas as dependências, temos que descarregar o código-fonte, descompactar o arquivo e movê-lo para /usr/src (como tenho o código-fonte de todas as aplicações nesta localização, vou obrigar-vos a seguir este meu hábito):
wget ftp://ftp.gnu.org/gnu/gnuzilla/3.0.1-g1/icecat-3.0.1-g1.tar.bz2
sudo tar xvf -C /usr/src icecat-3.0.1-g1.tar.bz2

Agora, vamos até à pasta /usr/src e vamos preparar tudo para descarregar os ficheiros de idioma necessários:
cd /usr/src
sudo cvs -z3 -d:pserver:anonymous@cvs-mirror.mozilla.org:/cvsroot co mozilla/client.mk
sudo cvs -z3 -d:pserver:anonymous@cvs-mirror.mozilla.org:/cvsroot co mozilla/tools/l10n

Precisamos dos ficheiros para o idioma português europeu (pt-PT). Para isso, primeiro temos que entrar na pasta mozilla, criada pelo passo anterior, e depois correr um comando. Como não saímos de /usr/src:
cd mozilla
sudo make -f client.mk l10n-checkout MOZ_CO_PROJECT=browser MOZ_CO_LOCALES=pt-PT

Depois de executado o comando anterior, ficamos com o código-fonte do Firefox na pasta mozilla e os ficheiros de idioma que queremos na pasta l10n, localizada em /usr/src. O facto da pasta l10n ficar em /usr/src e não em /usr/src/mozilla poupa-nos o trabalho de a mover.

Como já temos o código-fonte do IceCat no local correcto (fizemos isso num dos primeiros passos), temos que preparar a tradução para ser usada pelo IceCat. Isso passa por criar duas pastas, copiar dois ficheiros para elas e editá-los. Primeiro, vamos entrar na pasta browser, que está dentro da pasta do idioma, que por sua vez está dentro da pasta l10n.
cd /usr/src/l10n/pt-PT/browser

Agora, criamos as duas pastas que precisamos:
sudo mkdir -p branding/unofficial

Copiamos os dois ficheiros de que necessitamos:
sudo cp ../../chrome/branding/brand.*

E agora editamos os ficheiros brand.dtd e brand.properties. Vejam os meus para saberem como eles devem ficar.

Para além de editar os ficheiros que movemos para as pastas que criámos, eu fiz outras alterações. Para saberem quais, vejam o diff que criei.

Agora que a tradução está pronta, vamos até à pasta do IceCat e compilamos este browser com o Português Europeu (pt-PT):
cd /usr/src/icecat-3.0.1-g1
sudo ./configure –enable-ui-locale=pt-PT; sudo make

Agora, o IceCat está compilado em português, mas não instalado globalmente. Para o instalarem no sistema, teriam que usar o comando sudo make install. Se quiserem, podem fazê-lo, mas eu aconselho antes a criação de um arquivo com os binários, tal como a Mozilla distribui o browser no seu site. Para o fazer basta, no final do sudo make:
sudo make -C browser/installer/

O comando sudo make -C browser/installer/ vai criar-vos um arquivo bzip2 em dist/ chamado icecat-3.0.1-g1.pt-PT.linux-i686.tar.bz2. Podem copiá-lo para onde quiserem e usar o IceCat como se usassem o Firefox descarregado do site da Mozilla.

Se quiserem criar uma extensão para adicionar um idioma ao IceCat, vão precisar de executar todos os passos até à compilação do browser. Aí, não se passa a flag para o idioma (se já tinham compilado antes o IceCat, podem saltar este passo). Em vez disso, executam-se os seguintes comandos:
sudo ./configure
sudo make;

Assim que acabar, vão até browser/locales:
cd browser/locales

E executem o seguinte comando, que criará uma extensão xpi em dist/install (/usr/src/icecat-3.0.1-g1/dist/install):
sudo make langpack-pt-PT

Essa extensão poderá ser instalada no IceCat e Firefox – e, muito provavelmente, em qualquer browser baseado no Firefox – que esteja noutro idioma que não o Português Europeu. Por uma razão que desconheço, o nome da extensão fica firefox-3.0.1-g1.pt-PT.langpack.xpi. Talvez se deva a um makefile, mas não tenho a certeza.

Volto a repetir que este tutorial requere alguns conhecimentos mínimos do sistema GNU/Linux. Se não os tiverem, podem descarregar o IceCat pronto a usar do seu site oficial. Se usarem Debian, Ubuntu ou uma distribuição baseada numa delas, também podem instalar um pacote deb.