JomSocial – Redes sociais em Joomla

JomsocialQuem me conhece já sabe que eu não sou lá muito amante do Joomla, no entanto não posso deixar de dizer que a plataforma tem à disposição muitas extensões bastante úteis.

Hoje fiquei a conhecer o JomSocial, uma ferramenta que permite criar redes sociais em Joomla, permitindo aos membros criarem uma comunidade e partilharem emoções.

Rico em Ajax, este novo plugin permite:

  • Criar, entrar e participar em grupos;
  • Conectar-se com outros utilizadores através do sistema de amigos
  • Comunicar em privado com os seus amigos
  • Enviar e partilhar fotos

Com o Joomla poderá criar uma autentica rede social digna de um Hi5 (err… isto saiu mal, vamos tentar de novo), digna de um Facebook (podia ser pior… orkut? :|).

Apesar da maioria dos plugins para Joomla serem gratuitos, esta extensão tem um preço de 149$.

Alojamento Web

Drupal – Melhor CMS de 2008

Drupal LogoJá aqui tinha feito uma comparação entre as vantagens de utilizar o WordPress em vez de Joomla, no entanto nunca coloquei o Drupal ao barulho.

O facto é que nunca estudei ao pormenor o Drupal, portanto pouco posso falar acerca dele. Daquilo que vi no Drupal, este parece ser um pouco complexo a nível de gestão, mas isso não quer dizer que venha a tornar-se de fácil gestão com estudo e empenho.

O Drupal tem ganho vários prémios internacionais de melhor CMS (Content Management System). Recentemente foi premiado com o prémio de Melhor CMS Open Source Global e Melhor CMS baseado em PHP no evento CMS Awards 08.

Para além destes prémios, o seu criador, Earl Miles foi considerado uma das pessoas com mais valor no mundo dos CMS Open Source.

Existem bastantes sites, não só pessoais como também comerciais, que utilizam o Drupal como plataforma, entre eles podemos encontrar o site do jornal The Onion, o 24 Horas da Suiça, o site do cantor Bob Dylan, a ICANN, as Nações Unidas e até mesmo o SourceForge no seu site corporativo.

Alojamento Web

Why does Joomla really sucks – Porque é que o Joomla não presta

Joomla Logo

Como é do vosso conhecimento, o WebTuga usou a plataforma Joomla durante cerca de 1 ano, portanto serve este post para vos contar a nossa experiência neste CMS.

O Joomla é um CMS ( Content Management System ), licenciado sob a GNU General Public License, que permite criar desde pequenas páginas, a grandes portais.

Neste caso, o Joomla seria adaptado a plataforma de blogging.

Antes de tudo, a maioria dos themes disponíveis e com alguma qualidade são pagos ou é necessário entrar num clube com subscrições premium anuais ou algo do género, e a criação de themes para Joomla torna-se bastante complicada para o utilizador comum, portanto ou compra um theme, ou então fica com um site visualmente fraco.

A instalação do Joomla é bastante simples, como qualquer outro CMS que usei até hoje, no entanto quando chega à hora de fazer actualizações para novas versões, ai temos graves problemas, pois a maioria dos módulos, dos componentes e dos mambots deixam de trabalhar.

Com uma instalação do Joomla e com um theme já escolhido, chegou a hora de importar os artigos do WordPress. E aí é que temos mesmo um grave problema.

No WordPress os artigos estão separados por categorias e por sua vez, o Joomla separa os artigos por Secções e Categorias, tornando assim a importação muito mais complicada.

Para fazer a importação, foi necessário exportar a base de dados do WordPress em excell, dividindo os campos dos artigos por colunas e criar uma nova folha de Excell com os comandos MySql e com a estrutura da tabela dos artigos do Joomla. Tudo isto foi um processo feito manualmente e que após da importação, deu ainda mais trabalho, pois tivemos que definir as secções e categorias dos artigos, um a um.

Apesar de ambos terem o código aberto, ainda ninguém foi capaz de desenvolver uma aplicação que importa-se tudo automaticamente de um WordPress para o Joomla, mas nós, com uns testes e umas brincadeiras, lá conseguimos em menos de um dia, converter todos os artigos para Joomla.

Feita a conversão, foi necessário adaptar o Joomla a plataforma de blogging. Tivemos portanto que pagar uma licença de um componente para comentários, pois o Joomla não traz por defeito nenhuma.

Além disso, foi necessário um novo componente para criação de RSS feeds, pois as rss feeds que o Joomla criava eram simplesmente pobres, pois apenas mostrava parte do conteúdo.

Colocamos os artigos ordenados por data na FrontPage e assim ficou a nossa plataforma de blogging em Joomla, no entanto sem algumas necessidades como uma ferramenta para pingar os serviços web, quando criados novas entradas.

O Blogging é um hobbie e portanto deve ser fácil criar posts e comentários, no entanto não era isso que o Joomla fazia. O editor do Joomla, não era compatível com o Firefox 3 por exemplo, o que fazia com que aqueles que não estivessem tão habituados a mexer em HTML, tivessem algumas dificuldades a escrever.

Para além disso, quando necessitávamos de alterar algo no template, tornava-se uma tarefa um pouco complicada.

Finalmente, um ano após trabalhar em Joomla, consegui converter os posts do Joomla para WordPress e os comentários do Jomcomment para a tabela dos comentários do WP e aqui estamos nós, felizes da vida, com a melhor plataforma de Blogging.

Por isso, se estão a pensar em criar um blog, ou um site, ponham o Joomla de parte, pois não é uma opção muito agradável.

Alojamento Web

WebTuga – 3º aniversário

WebTuga Logotipo

Hoje o WebTuga está de parabéns! Completa o seu 3º aniversário e nada melhor do que começar uma nova época com uma nova imagem.

O WebTuga foi transferido da plataforma Joomla para WordPress e apresenta agora um design único e validado segundo os standards da W3C, funcionando perfeitamente em quase todos os browsers que sigam tais regras ( IE not included ).

A página individual dos artigos tem informações detalhadas do blogger e do post e apresenta uma listagem de artigos relacionados e comentários. Para além disso poderá avaliar os posts e ainda comentar usando a sua conta OpenID.

Pode filtrar os resultados por tags, por autor, categoria ou data e ainda efectuar pesquisas dentro de todo o blog.

Para os mais g33ks, peço que passem pela página 404 para se rirem um bocado.

Caso detectem algum problema, agradecemos que entrem em contacto connosco.

A partir de hoje começa então uma nova temporada de novidades no WebTuga.

Espero que todos tenham gostado e fiquem atentos pois durante a próxima semana serão divulgadas outras novidades.

PS: Para aqueles que me seguem no Twitter, está prometido um post sobre “Why does Joomla Sucks so hard”.

Alojamento Web

Ferramentas e dicas de blogging

Ferramentas para Blogar

Hoje em dia qualquer pessoa tem o seu blog, ou pode ter em poucos segundos.

No entanto para blogar, não basta apenas ter um blog, é necessário ter vontade e escolher as ferramentas mais apropriadas para o acto do blogging. É quase como um soldado quando entra em batalha, tem que ter a arma correcta e as munições necessárias para estar totalmente preparado.

Na minha actividade como blogger, são várias as ferramentas que utilizo antes de colocar um post aqui no WebTuga ou em qualquer outro blog em que participe.

Google Reader / Gmail – Subscrição de conteúdo

Para estar sempre a par das notícias, subscrevo cerca de 790 rss feeds de sites em várias línguas, sendo a maioria em Espanhol, Inglês e Português. O Google Reader permite-me uma rápida leitura e selecção do conteúdo que me interessa.

Para além de subscrever rss feeds, participo em várias Mailing Lists e nada melhor que o Gmail para ler e gerir as entradas das mailing lists.

Bloco de notas – Editor de texto

Antes de começar a escrever o meu post no editor WYSIWYG do cms que uso ( Joomla ou WordPress ), começo sempre por escrever um rascunho no editor de texto mais simples que tenha à mão.
Ao escrever um rascunho, preocupo-me sempre por estruturar bem as frases de forma a ficar simples e de percepção fácil.

Revisor/Orangoo – Correctores ortográficos

Após criado o artigo, tento sempre dar uma vista de olhos pelos erros e correcções gramáticas, mas existe sempre um erro que deixo para trás, portanto nada melhor que um corrector ortográfico automático para ter uma menor probabilidade de deixar passar erros ortográficos.

Como corrector ortográfico costumo usar o Orangoo, ou então o Revisor, que basicamente são a mesma coisa, mas quando um está em falta, tenho sempre o outro para substituir.

Photoshop – Edição de imagem

Se há coisa que gosto de ver nos meus artigos, é um texto simples e uma imagem cuidada a acompanhar o texto. Penso que isso faz com que o leitor não perca o interesse pelo post.

É então aí que entra o editor de imagem, normalmente photoshop, para tratar uma imagem que vai acompanhar o texto.

Tenho o cuidado de criar uma imagem com fundo transparente, pois seja qual for o fundo, a probabilidade de ficar mais atractivo é maior.

Google Docs – Blogging cooperativo

Muitas das vezes antes de colocar o post no blog, gosto que algumas pessoas o leiam.

Há sempre algo que pode ser melhorado e portanto uso o Google Docs para poder distribuir aos meus colegas bloggers de forma a fazerem uma pequena revisão a este antes da sua publicação final.

O Google Docs é uma ferramenta on-line muito útil na cooperação em equipa. A possibilidade de partilhar e convidar outras pessoas para colaborarem consigo no documento é simplesmente fantástico.

eyeOS – Sistema Operativo Online

Normalmente, após a revisão de um outro blogger, o artigo é submetido no editor do CMS que uso e publicado no site.

Mas existe ainda outra aplicação que uso no meu dia a dia como blogger. Como devem saber, sou estudante e passo bastante tempo na escola. O tempo que me disponibilizam para aceder à Internet é aproveitado ao máximo para ler as RSS feeds, recolher noticias e começar a escrever textos ou pequenos trechos.
Como nem sempre tenho acesso ao mesmo computador ou nem sempre tenho tempo de publicar o post, comecei a usar uma ferramenta chamada eyeOS.

O eyeOS é um sistema operativo on-line que me permite o acesso a aplicações simples e armazenar pequenos ficheiros.

Muitas das vezes uso o RamISP, um serviço que corre a plataforma eyeOS, para guardar pequenos posts e links importantes que posso voltar a rever mais tarde sem a necessidade de guardar numa pen ou enviar para o e-mail. Basta-me apenas aceder ao meu sistema operativo on-line.

Esta é a minha rotina diária, parece um pouco complicado e trabalhoso, mas o resultado final vale sempre a pena. E quase que me esquecia, durante estes passos todos, nada melhor do que uma música para fazer as ideias vir ao de cima.

Fiquem bem e bons posts.