HP lançou serviço de alojamento de ficheiros

A Hewlett-Packard aderiu aos serviços de alojamento de ficheiros online e lançou o HP Upline.

Este serviço é semelhante a outros já existentes, como o Dropbox, ou seja, permite sincronizar os ficheiros entre o desktop e o serviço.

Neste serviço, os utilizadores podem partilhar os ficheiros com outros utilizadores, pesquisar ficheiros, publicar os ficheiros na internet e realizar cópias de segurança.

O HP Upline oferece alojamento ilimitado de ficheiros por 59 dólares anuais. Mas também está disponível uma conta gratuita, com apenas 1GB de espaço e um ano de duração.

HP Upline, via techcrunch.com

Alojamento Web

MIT desenvolve robô capaz de expressar emoções

nexiO MIT (Massachusetts Institute of Technology), juntamente com a Xitome Design, desenvolveram o Nexi: um robô que consegue movimentar a cabeça em quatro direcções, reproduzir expressões faciais e deslocar-se à mesma velocidade dos humanos.

Para se movimentar à mesma velocidade que um humano, é usada uma base semelhante ao Segway em vez de pernas, o que lhe permite uma movimentação rápida e também um equilíbrio automático.

A face do Nexi, desenvolvida em parceria com a Xitome Design, consegue expressar 15 diferentes expressões faciais e movimentar as sobrancelhas, boca, olhos, etc, para realçar essas mesmas expressões. Quatro microfones permitem localizar a origem do som, um outro é usado para a captura de voz e um altifalante é utilizado para sintetizar a fala. Cada olho tem uma câmara que captura imagens a côr e um sensor de infravermelhos para detectar e evitar obstáculos, mesmo num local sem luminosidade.

As expressões faciais, movimento, visão, sintetização de voz, comunicação sem fios e outras funções são controladas através de um computador embebido que utiliza GNU/Linux, sendo possível controlar o Nexi remotamente.

Este robô, à primeira vista, pode parecer assustador. Mas, para mim, é fascinante, porque tem a capacidade de reproduzir expressões faciais e manter uma conversa, mesmo que ainda seja um pouco artificial.

Vídeo do Nexi, via Exame Informática e Daily Tech

Alojamento Web

Casal americano processa Google por imagem no Street View

Um casal de "pombinhos" do estado americano da Pensilvânia processou o Google por violação de privacidade.

A razão para este processo é uma imagem da casa do casal no Google Street View. Aaron e Christine Boring afirmam que compraram a casa para ter privacidade, mas que essa imagem a viola.

Esta não é a primeira situação do género a acontecer com o Google Street View. No início de Março, o Google foi obrigado a retirar imagens de uma base militar de San Antonio, Texas.

O casal afirma ainda que a imagem causou stress emocional em ambos e fez com que a propriedade se desvalorizasse. Por isso, exigem que o Google seja proibido de encetar actividades semelhantes no futuro e pedem uma compensação de 25 mil dólares pelos danos causados.

Um porta-voz do Google pronunciou-se sobre este caso e afirmou que a empresa permite que os utilizadores peçam a remoção de determinadas imagens.

via techwhack.com, tech.blorge.com e technologyexpert.blogspot.com

Alojamento Web

Microsoft impõe prazo de três semanas ao Yahoo

Em carta aberta à direcção do Yahoo, a Microsoft impôs um prazo de três semanas para este gigante da internet aceitar a proposta da gigante do software.

If we have not concluded an agreement within the next three weeks, we will be compelled to take our case directly to your shareholders, including the initiation of a proxy contest to elect an alternative slate of directors for the Yahoo! board.

A 30 de Janeiro deste ano, a Microsoft apresentou uma proposta de aquisição amigável ao Yahoo, no valor de 30,14 mil milhões de euros (44,6 mil milhões de dólares).

Caso a direcção do Yahoo não aceite a proposta da Microsoft no prazo estabelecido, a empresa sediada em Redmond afirma que fará uma aquisição hostil e elegerá uma nova direcção para o Yahoo.

via slashdot.org

Alojamento Web

Blinkx – um serviço p2p de streaming de vídeo com reconhecimento de voz

Foi lançado mais um serviço de streaming de vídeo que utiliza uma tecnologia p2p para disponibilizar os seus conteúdos: o Blinkx.

Tal como o Miro ou o Joost, os utilizadores têm que descarregar uma aplicação para poderem aceder ao serviço. Mas esta tem uma funcionalidade que a destaca das outros: reconhecimento de voz. Esta funcionalidade não está disponível em todos os vídeos mas, nos que a têm activa, os utilizadores podem clicar numa linha do texto que aparece para saltarem imediatamente para esse ponto no vídeo.

Outra funcionalidade que poderá ser interessante é a possibilidade de pesquisar informações sobre actores no IMDB, Google ou qualquer outro motor de busca.

Se estão à espera de encontrar no Blinkx aquelas séries televisivas que costumam descarregar, esqueçam; só estão disponíveis conteúdos independentes e videocasts. E isso não quer dizer que não existam bons conteúdos disponíveis, só por serem independentes – vejam a música indie, por exemplo.

Blinkx, via portfolio.com

Alojamento Web

Adobe lança AIR para GNU/Linux

A versão para GNU/Linux do Adobe Integrated Runtime, mais conhecido como Adobe AIR, já está disponível para download.

O AIR é uma tecnologia da Adobe que utiliza o Flash para aproximar a web do desktop.

Juntamente com o lançamento do AIR para GNU/Linux, a Adobe vai disponbilizar uma noa versão do Flex Builder 3 para este sistema operativo. Esta nova versão irá suportar a criação de aplicações para o Adobe AIR.

via readwriteweb.com

Alojamento Web

Projectores de bolso – uma realidade a curto prazo

projectorOs projectores de bolso poderão ser uma realidade muito em breve. Doze empresas, algumas delas ligadas ao mercado das telecomunicações móveis, estão a trabalhar em protótipos para desenvolver um projector de dimensões reduzidas. Estes dispositivos permitirão a projecção da imagem de um qualquer dispositivo móvel numa superfície.

Estes projectores utilizarão diodos semicondutores, lasers ou uma combinação dos dois para projectar a imagem. Numa superfície escura poderá ser possível ver a imagem a 150 centímetros de largura, ao passo que numa superfície mais clara a imagem não deverá ultrapassar os 50 centímetros.

As superfícies que podem ser usadas para projectar a imagem com estes projectores de bolso são uma simples parede, uma placa de madeira ou mesmo um guardanapo.

Para além dos projectores em miniatura que poderão ser ligados a um telemóve ou um leitor multimédia portátil, também está a ser desenvolvido um módulo para ser integrado nos dispositivos móveis e que permitirá também a projecção de imagem.

Até ao final deste ano, um mini projector deverá ser lançado no mercado.

via International Herald Tribune

Alojamento Web

Grava as tuas chamadas no Skype com o Call Graph

Se utilizam o Skype e têm o sonho de se tornarem o próximo James Bond, o Call Graph é algo que vão querer ter à mão. Este plugin gratuito para o Skype permite gravar as chamadas que efectuam com esta aplicação de VoIP, em formato MP3 a 128Kbps.

O Call Graph "vive" na system tray (desculpem, mas não me recordo do nome disto em português). Sempre que fazem ou recebem uma chamada, aparece uma popup a notificar-vos que a chamada está a ser gravada, com a opção de parar a gravação. Se não quiserem que o plugin grave todas as chamadas, podem configurá-lo para iniciar a gravação manualmente.

As chamadas gravadas podem ser pesquisadas através do plugin, podem alterar o nome delas e adicionar-lhes tags para facilitar futuras pesquisas, e também removê-las a partir da janela de pesquisa.

O Call Graph está ainda em fase beta e, por enquanto, disponível apenas para Windows – e agentes secretos.

Call Graph, via online-tech-tips.com

Alojamento Web

Microsoft mais rápida que a Apple a disponibilizar correcções

A Apple e os seus aficionados costumam gozar com a Microsoft por causa da segurança: basta ver os anúncios "Get a Mac". Mas isso poderá não ser como a empresa de Cupertino e os seus fiéis fanáticos dizem.

Investigadores do Swiss Federal Institute of Technology analisaram a celeridade com que estas duas empresas disponibilizaram correcções para as vulnerabilidades médias e graves – 658 para a primeira e 738 para a segunda – dos últimos seis anos e concluiram que a Microsoft, no geral, é mais rápida a disponibilizar os updates.

De acordo com estes investigadores, até 2005 era a Microsoft que disponibilizava as correcções mais rapidamente. A partir dessa data, a Apple começou a "dar ao chinelo" e ultrapassou a empresa de Redmond.

Os resultados deste estudo não querem dizer que a Apple tem software mais ou menos seguro que a Microsoft, apenas indicam que até à pouco tempo a Apple era mais lenta a disponibilizar as correcções. E isso, em si, é uma falha de segurança, porque quanto mais tempo as correcções demorarem, mais tempo os utilizadores estão sujeitos a um ataque.

Eu já sei que foi ser chamado de Apple Hater pelos membros da Apple-Qaeda e que vão começar a dizer que o Linux também tem erros e tal, ou que eu fui pago para escrever isto (a mesma treta de sempre). E é verdade, o GNU/Linux tem falhas de segurança como qualquer software tem. Mas elas devem ser encaradas de frente; olhar para o lado e/ou fechar os olhos não faz com que elas desapareçam.

via news.yahoo.com

Alojamento Web

Parte dos problemas do Vista podem ter origem nos drivers da Nvidia

Porque é que o Windows Vista crasha mais vezes que o preço do petróleo sobe ou relatos de acontecimentos estranhos no processo de submissão do MSOOXML na ISO são conhecidos?

Recordam-me que a Microsoft está a ser alvo de um processo judicial por causa do famoso selo "Vista Capable"? Pois bem, alguns dos emails internos tornados públicos pela juíza encarregue do processo revelam, não só uma ajuda à Intel, mas também dados relativos à origem destes crashes.

windows vista crash

A maior fatia dos problemas, cerca de 28,8% ou 479 mil relatos, cabem aos drivers da Nvidia. Estes dados são relativos a um período não discriminado de 2007.

Até que ponto estes dados serão fiáveis? Até que ponto estes problemas com os drivers da Nvidia serão realmente graves? E como podemos ter a certeza de que isto não é marketing interno? Eu não sei. E vocês?

via Arstechnica, a quem pertence a imagem deste post