Amazon lança Cloud Drive e Cloud Player

Amazon Cloud Drive

A Amazon lançou oficialmente o Amazon Cloud Drive, um espaço para alojamento gratuito de conteúdo multimédia nos seus servidores até a um máximo de 5GBs.

Para além do Cloud Drive, foi lançado também o Amazon Cloud Player que permite aos utilizadores enviar as suas músicas, criar playlists e organizar a informação de uma forma bastante simples.

Tratando-se de uma plataforma cloud, é possível aceder ao seu conteúdo alojado através de qualquer computador ou dispositivo Android.

Mas as novidades não se ficam por aqui, pois caso compre um álbum através da loja Amazon, este irá ficar disponível no seu Cloud Drive e a Amazon irá aumentar o espaço da sua conta para um total de 20GB. Infelizmente esta oferta aplica-se apenas a clientes dos Estados Unidos.

O custo normal seria de 1$ por GB, até a um máximo de 1 Terabyte – 1000$.

Alojamento Web
Alojamento Web
Alojamento Web

iTunes em versão Web

Segundo o Wall Street Journal, a Apple pretende expandir o seu negócio de venda de música para o formato de streaming. Uma das grandes alavancas de arranque deste projecto foi a aquisição do site de serviços de streaming de música Lala.com por 85 milhões de dólares por parte da Apple.

Ao contrário do iTunes onde o utilizador paga para descarregar cada música ou álbum directamente para o seu computador, o site Lala.com cobra aos utilizadores 10 cêntimos por música, músicas estas que ficam guardadas nos servidores da empresa e que ficam disponíveis para ouvir em modo stream. Tudo leva a crer que a Apple usará um modelo de negócio igual ou muito idêntico ao que é praticado pela Lala actualmente. Resta saber se, caso este projecto avance, terá alguma integração com iPods Touch ou iPhones, onde poderia fazer toda a diferença em relação à concorrência.

Alojamento Web
Alojamento Web

Piratas são quem compra mais música

Segundo um estudo realizado no Reino Unido, os utilizadores que confessaram usar redes P2P para descarregar ficheiros ilegais compram mais música do que utilizadores regulares.

O estudo, que contou com 1.000 participantes da faixa etária dos 16 aos 50 anos, determinou que, em média, um “pirata” gasta cerca de 85€ em música por ano, enquanto que um utilizador regular gasta cerca de 50€.

Também foi possível extrair deste estudo que 1 em cada 10 britânicos admite descarregar conteúdos ilegais. Muitos alegaram usar as redes de partilha de ficheiros para poderem escutarem as músicas antes de comprar e/ou para descobrir novas musicalidades e bandas.

Este tópico divide as opiniões dos consumidores e dos próprios artistas mas, principalmente, cria um dilema às editoras discográficas: será que vale a pena toda esta caça aos piratas, quando são eles que compram mais os seus produtos?

Alojamento Web

Google Music – Finalmente o Google dá-nos música

Após muito se falar acerca do Google Music, rumores e afins, a Google mostra-nos que está mesmo a entrar para o campo da música, mas neste caso no que sabe fazer melhor… pesquisas.

A partir de agora, até à data ainda só consegui em proxies dos EUA, é possível obter um “listening” da música enquanto se pesquisa um vez que as músicas começam a ser apresentadas no topo da pesquisa tal como já acontecia com os vídeos.

A Google expressa no seu blog oficial que esta inclusão nas pesquisas deve-se ao facto de 20% das pesquisas mais feitas no Google são sobre música, artistas musicais e os seus álbuns.

Estas músicas são fornecidas através de parcerias que a Google fez com a Lala, MySpace, Pandora, imeem and Rhapsody.

Como já referi só consegui obter resultados com músicas em proxies dos EUA mas esperemos ter entretanto por cá também 😉

Alojamento Web

Hobnox – Web Based Audiotool

Os programas web based, que para quem desconhece são programas que são executados directamente na Internet, normalmente sob flash, sem ser preciso instala-los.

Consequentemente estão disponíveis para todos os sistemas operativos, sendo apenas necessário uma ligação à Internet com velocidade aceitável e um browser com o plugin flash.

Hobnox - Audiotool

Hoje trago-vos o Hobnox Audiotool, uma destas aplicações que permite desenvolver música online. O programa é simples de usar e completamente gratuito. Tem uma boa colectânea de efeitos e várias mesas de som. Basta um pouco de criatividade e meter mão à obra.

Home Page: Hobnox – Audiotool

Alojamento Web

“O Chícharo da Serra” – Festival gastronómico

Logo

Como habitante da bela freguesia de Santa Catarina da Serra, concelho e distrito de Leiria, não podia deixar de fazer propaganda ao grande festival gastronómico “O Chícharo da Serra”.

A realizar, como de costume, no mês de Novembro entre os dias 20 e 25, o festival “O Chícharo da Serra” junta o característico paladar do chícharo, tradição regional, ao artesanato local, a uma exposição das empresas da freguesia e aos belos carros clássicos do Clube dos Automóveis Antigos de Santa Catarina da Serra. O evento já é uma referência e indispensável para os amantes da boa mesa tradicional.

tgast3

O festival irá ter lugar no Complexo Desportivo da União Desportiva da Serra e irá contar com 4 áreas distintas. A tenda gastronómica, com tasquinhas de várias instituições da freguesia como Bombeiros Voluntários, Escuteiros, entre outras, que oferecem várias iguarias características da zona, com óbvio destaque para o chícharo acompanhado pelo tradicional bacalhau assado ou pela variante de javali, a tenda de exposição empresarial e artesanato, com o melhor do que fazem os artesãos e empresas da região, o espaço da exposição do Clube de Automóveis Antigos e a tenda de animação, onde haverá muita música e diversão noite dentro cujos artistas ainda ficam por divulgar.

taut1

Aqui fica também a referência à reportagem da TVI do evento de 2008, que contou com mais de 20 mil visitantes e onde foram consumidos mais de 1500Kg de bacalhau e cerca de uma tonelada de chícharos.

Pode conhecer-se todo o festival bem como obter informações de localização e dormidas no site dedicado ao evento.

Alojamento Web

uShare – Servidor de Áudio e Vídeo

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

Powered by Linux

Quantas vezes não aconteceu já termos um filme no desktop e para ver-mos esse filme pegamos numa pen ou disco externo, passamo-lo para o portátil, ligamos o portátil à TV e por fim vemos o filme!?

O que apresento aqui é o uShare: um software elaborado pela GeeXboX que permite fazer do nosso computador (Linux) um servidor multimédia.

O que muitos detentores de PS3 e XBOX360 se queixam em larga escala (incluindo eu) é a conectividade com o Linux. Ora, após uma pesquisa na internet, encontrei este software livre e leve (mesmo ao gosto do malta!) que, apesar de não ter add-ons nem plugins ou outro tipo de funções, desempenha brilhantemente o seu papel.

Explico então como configurar o uShare ao seu gosto:

1 – É necessário fazer download, pode encontrá-lo aqui. Após o download basta instalar ou se estiver disponível no repositório da distribuição que usa (no Ubuntu9.04 está) basta invocar o seguinte comando na consola:

sudo aptitude install ushare

2 – Após a instalação basta configurar o uShare (e talvez o nosso router) para partilhar o que nós queremos da maneira mais eficaz.
Para abrir o ficheiro de configuração execute na consola:

sudo gedit /etc/ushare.conf

O ficheiro de configuração contém, para cada opção, uma explicação e um exemplo (para quase todos).

Vejamos as mais importantes:

Nome que aparecerá no dispositivo para aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_NAME=LINUX

Interface que se liga à mesma rede que os dispositivos que irão aceder aos ficheiros partilhados:
USHARE_IFACE=wlan0

Se o seu router possuir UPnP activado, ignore esta linha deixando em branco a seguir ao sinal de igual, caso contrário coloque um número (pode ser o que está no exemplo: 49200) e guarde-o. Vai precisar dele:
USHARE_PORT=

Neste campo deve incluir as pastas que serão partilhadas. Se for mais que uma, devem de ser separadas por virgulas.
USHARE_DIR=/dir1,/dir2

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma XBOX360, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
USHARE_ENABLE_XBOX=yes

Se estiver a partilhar os conteúdos para uma PS3, esta linha deve de ter o valor ‘yes’ (sem plicas) ou ‘no’ caso contrários (também sem plicas)
ENABLE_DLNA=no

3 – Se o seu router não possui UPnP ou tem o UPnP desactivado, deve abrir os portos (TCP/UDP) para o computador que irá aceder aos ficheiros. O porto que é utilizado encontra-se na linha.

(Se não sabe configurar o seu router, pode consultar este site: http://portforward.com/)

USHARE_PORT=

Existem mais opções, não tanto importantes, como ligação TELNET e uma WebUI (muito fraca a meu ver, torna-se mais fácil a configuração manual no ficheiro).

Se tiverem dúvidas podem sempre perguntar 🙂 estarei aqui para ajudar no que for preciso!

Cumprimentos aos nossos leitores e bons streams!