Google Buzz – Google Reader dentro do Gmail?

Google Buzz

O Google acabou de lançar um novo serviço que se integra na caixa de correio da sua conta Gmail, chama-se Google Buzz e estará em breve disponível em todas as contas.

Falava-se do Google estar a preparar o lançamento de uma rede social como o Twitter integrada no Gmail, mas à primeira vista, o Google Buzz parece-se mais a uma integração do Google Reader dentro do Gmail, uma vez que permite importar RSS feeds e conteúdo das outras redes sociais (Twitter, Picasa, Flickr) e partilhar com os seus contactos.

O Google Buzz permite-lhe escolher com quem pretende partilhar os conteúdos e possibilita-lhe ainda ver as actualizações em tempo real. Para quem frequentemente partilha fotos e vídeos com os seus familiares, é uma óptima ferramenta.

Os seus contactos poderão comentar o conteúdo que partilha e poderá acompanhar as conversações através da sua caixa de correio.

Veja abaixo um vídeo que demonstra como o Google Buzz funciona:

Alojamento Web

Loose Stitch

O que é o Loose Stitch?

Ora bem eu não sei muito bem como responder a essa pergunta… O que eles dizem no site é que serve para “criar e partilhar outlines de documentos e brainstorms“.

Ora bem não sei o que dizer mais… eu agora uso para por passos de um trabalho por exemplo:

Trabalho

  • codigo html
  • codigo CSS
  • check

E este site deixa criar listas desse tipo, fiquem com um screenshot:

Alojamento Web
Alojamento Web

Guerra Santa

Todos têm uma fé. Uns acreditam em Delphi, outros em Java. Há ainda os discípulos de C, de Visual Basic, HTML e outras tantas igrejas menores. São programadores, mas poderiam muito bem ser chamados de pastores.

Jamais duvide da linguagem preferida de um programador. Pode ser o caminho mais curto para a fogueira da Guerra Santa Virtual.

Como não podia deixar de ser, também cultivei a minha religião. Ainda brincava com BASIC, sem fazer nada de importante, quando conheci o Pascal. Um amigo baixara algumas apostilas de um BBS – ainda não se acedia à Internet – e assim que li fiquei convertido.

Pela primeira vez na vida vi uma linguagem estruturada. Tudo muito lógico, restrito e, ao mesmo tempo, flexível. Talvez não tão eficiente quanto o todo poderoso C, que conhecia de fama, mas muito mais eficaz que o BASIC e perfeita para a correcta aprendizagem da programação.

Devorei os tutoriais todos e em questão de dias já fazia programas em Pascal que nunca conseguira fazer em BASIC.

Convertido, jurei nunca mais usar “goto” e sempre adorar a estrutura perfeita das constantes, variáveis e sub-rotinas, organizadas e declaradas previamente, Já havia versões estruturadas de BASIC por aí, mas sempre era possível numerar as linhas e desviar o programa usando “goto”, uma verdadeira blasfêmia a ser evitada.

Veio então a interface gráfica, e o computador ficava cada vez mais acessível aos impuros e infiéis humanos normais. Apanhei o comboio um pouco tarde, quando Windows 95 já se firmava como padrão de mercado e comecei a desenvolver em Delphi, que era baseado em Pascal. Percebi, porém, que apesar da minha firme convicção, as linguagens ditas inferiores não desapareciam. Pior.

Percebi que era possível sim, desenvolver programas bons até mesmo em Visual Basic. Minha fé perdera o sentido de ser.

Pode ser difícil de admitir, mas a sua linguagem de programação preferida, assim como a sua equipa de futebol, não ganha sempre. A evolução, já dizia Darwin, depende da selecção natural e da diversidade. Não importa o quanto se batalhe e dicuta, haverá sempre  alguém fazendo um programa melhor que o seu, na linguagem que você mais odeia. E não adianta nada deita-lo na fogueira.

Tentaram esse método há uns mil anos atrás e não deu certo.


resolvi partilhar com vocês esta cronica da revista PC Master (Ano 5, Edição 51, Por Leandro Calçada). O texto demonstra na perfeição a realidade… todos nós (programadores) por uma razão ou por outra gostamos mais de uma linguagem de programação e conscientes da nossa convicção defendemos-la até ao fim, quem diz linguagens de programação, diz sistemas operativos… somos todos seguidores de alguma coisa.

Eu digo, ainda bem que não concordamos em tudo e ainda bem que existe alternativas e concorrência.

Darwin tinha razão, a evolução depende da selecção natural e da diversidade… será sempre assim…

Bom fim de semana, Cumprimentos

Alojamento Web

Android será 100% Open Source

Logo do android

Segundo diz o Google, ao contrário do que se tem dito, a plataforma Android, bem como todos os seus componentes e bibliotecas necessárias para fazer o port da plataforma para novos dispositivos, serão totalmente opensource para uso comum.

A licença usada será a ASL v2, ou seja, Apache Software License v2, usada também em projectos como o servidor HTTP Apache, o Tomcat e muitos outros grandes projectos opensource, existindo apenas duas excepções como é o exemplo do software que já está actualmente coberto por licenças, como é o caso do kernel Linux que usa a GPL ( Gnu Public License ) e ainda no que toca ao software Eclipe, que será licenciado pela licença Eclipse Public License (EPL).

O que poderá não ser open-source, serão as aplicações 3rd party criadas por desenvolvedores, que poderão ao abrigo da licença ASL v2, escolher qual será o licenciamento a proteger o seu software. Ou seja, o desenvolvedor poderá escolher se deseja ou não partilhar o código.

Alojamento Web

Sweetter 2.0 – Sistema de blogging gratuito

Com a chegada do Twitter à Internet, introduziu-se também um novo conceito de microblogging.

O Twitter, com milhares de utilizadores, tem tido um tremendo sucesso muito devido também ao número de aplicações que usam a sua API.

Para aqueles que andam atrás de um sistema de microblogging para instalar no seu site ou no servidor da empresa para partilhar as suas actividades, os seus sentimentos, etc, existe o Sweetter.

O Sweetter é um serviço de microblogging gratuito escrito em Python que lhe permite não só "microblogar" como também escrever as suas listas to-do, votar nos "microposts" dos outros utilizadores e ter um Karma conforme o seu número de votos, positivos ou negativos.

Para além disso o Sweetter tem também a possibilidade de escolher plug-ins que lhe permitirão enviar as suas mensagens para o seu Twitter ou Jaiku.

Visite já o site e verifique com os seus próprios olhos. E para aqueles que pensam que podem comprar o Sweetter, leiam esta página.

Alojamento Web

Ferramentas e dicas de blogging

Ferramentas para Blogar

Hoje em dia qualquer pessoa tem o seu blog, ou pode ter em poucos segundos.

No entanto para blogar, não basta apenas ter um blog, é necessário ter vontade e escolher as ferramentas mais apropriadas para o acto do blogging. É quase como um soldado quando entra em batalha, tem que ter a arma correcta e as munições necessárias para estar totalmente preparado.

Na minha actividade como blogger, são várias as ferramentas que utilizo antes de colocar um post aqui no WebTuga ou em qualquer outro blog em que participe.

Google Reader / Gmail – Subscrição de conteúdo

Para estar sempre a par das notícias, subscrevo cerca de 790 rss feeds de sites em várias línguas, sendo a maioria em Espanhol, Inglês e Português. O Google Reader permite-me uma rápida leitura e selecção do conteúdo que me interessa.

Para além de subscrever rss feeds, participo em várias Mailing Lists e nada melhor que o Gmail para ler e gerir as entradas das mailing lists.

Bloco de notas – Editor de texto

Antes de começar a escrever o meu post no editor WYSIWYG do cms que uso ( Joomla ou WordPress ), começo sempre por escrever um rascunho no editor de texto mais simples que tenha à mão.
Ao escrever um rascunho, preocupo-me sempre por estruturar bem as frases de forma a ficar simples e de percepção fácil.

Revisor/Orangoo – Correctores ortográficos

Após criado o artigo, tento sempre dar uma vista de olhos pelos erros e correcções gramáticas, mas existe sempre um erro que deixo para trás, portanto nada melhor que um corrector ortográfico automático para ter uma menor probabilidade de deixar passar erros ortográficos.

Como corrector ortográfico costumo usar o Orangoo, ou então o Revisor, que basicamente são a mesma coisa, mas quando um está em falta, tenho sempre o outro para substituir.

Photoshop – Edição de imagem

Se há coisa que gosto de ver nos meus artigos, é um texto simples e uma imagem cuidada a acompanhar o texto. Penso que isso faz com que o leitor não perca o interesse pelo post.

É então aí que entra o editor de imagem, normalmente photoshop, para tratar uma imagem que vai acompanhar o texto.

Tenho o cuidado de criar uma imagem com fundo transparente, pois seja qual for o fundo, a probabilidade de ficar mais atractivo é maior.

Google Docs – Blogging cooperativo

Muitas das vezes antes de colocar o post no blog, gosto que algumas pessoas o leiam.

Há sempre algo que pode ser melhorado e portanto uso o Google Docs para poder distribuir aos meus colegas bloggers de forma a fazerem uma pequena revisão a este antes da sua publicação final.

O Google Docs é uma ferramenta on-line muito útil na cooperação em equipa. A possibilidade de partilhar e convidar outras pessoas para colaborarem consigo no documento é simplesmente fantástico.

eyeOS – Sistema Operativo Online

Normalmente, após a revisão de um outro blogger, o artigo é submetido no editor do CMS que uso e publicado no site.

Mas existe ainda outra aplicação que uso no meu dia a dia como blogger. Como devem saber, sou estudante e passo bastante tempo na escola. O tempo que me disponibilizam para aceder à Internet é aproveitado ao máximo para ler as RSS feeds, recolher noticias e começar a escrever textos ou pequenos trechos.
Como nem sempre tenho acesso ao mesmo computador ou nem sempre tenho tempo de publicar o post, comecei a usar uma ferramenta chamada eyeOS.

O eyeOS é um sistema operativo on-line que me permite o acesso a aplicações simples e armazenar pequenos ficheiros.

Muitas das vezes uso o RamISP, um serviço que corre a plataforma eyeOS, para guardar pequenos posts e links importantes que posso voltar a rever mais tarde sem a necessidade de guardar numa pen ou enviar para o e-mail. Basta-me apenas aceder ao meu sistema operativo on-line.

Esta é a minha rotina diária, parece um pouco complicado e trabalhoso, mas o resultado final vale sempre a pena. E quase que me esquecia, durante estes passos todos, nada melhor do que uma música para fazer as ideias vir ao de cima.

Fiquem bem e bons posts.

Alojamento Web

Stream 19 – uma rede social portuguesa de desportos radicais

Sérgio Veiga, um jovem empreendedor português de 24 anos, criou uma rede social para amantes dos desportos radicais chamada Stream 19. O objectivo é reunir todos os praticantes e amantes deste tipo de desporto de todo o mundo.

A rede social já está a funcionar, por enquanto em fase beta. A apresentação oficial do Stream 19 será feita no Take Off, um evento que decorrerá hoje no Departamento de Engenharia Informática da Universidade de Coimbra (DEIUC).

No Stream 19 é possível partilhar fotos e vídeos, divulgar eventos, promover marcas e todas aquelas funcionalidades que se esperam numa rede social. E ainda tem um interface bastante agradável, cuja navegação é feita através de separadores no próprio site.

O Stream 19 está disponível em português e inglês, mas mais idiomas deverão ser adicionados a curto/médio prazo. O interface é agradável e suporta separadores. Sejam ou não amantes e/ou praticantes de desportos radicais, dêem uma visita ao Stream 19.

Stream 19, via Diário Digital

Alojamento Web

Crowdstatus – organiza os contactos do Twitter em grupos

O Twitter é um serviço muito porreiro, mas infelizmente não nos deixa organizar os contactos. Alguns dos nossos contactos são pessoas que queremos mesmo seguir, outros seguimos por cortesia e outros seguimos porque é uma forma de seguir o seu site sem subscrever a feed.
Seja qual for a razão ou razões, dava jeito poder organizar os contactos em grupos. Isto faz ainda mais sentido quando o número de contactos começa a ter mais que dois dígitos.

crowdstatus

O CrowdStatus é um serviço que permite organizar os contactos do Twitter em grupos. Criam um grupo, inserem o nome de um contacto que querem adicionar ao grupo (não é possível adicionar contactos cujas actualizações sejam privadas) e clicam no botão +. É só isto.
Se quiserem, podem partilhar esse grupo com outras pessoas. Basta clicarem em "Public View Link", no grupo pretendido, e enviarem esse endereço a quem bem entenderem.

via Webware.com

Alojamento Web

AlertThingy já está disponível

alertthingyAlertThingy, uma aplicação para o site FriendFeed que recorre ao Adobe AIR e que é a primeira a utilizar a API do FriendFeed, foi lançada.

Este programa permite a visualização da informação de outros utilizadores do serviço, comentar itens, enviar mensagens e pesquisar informação no FriendFeed.

Como utiliza o Adobe AIR, o AlertThingy pode ser executado em Windows, Mac OS X e GNU/Linux.

O FriendFeed é um serviço que permite reunir as feeds de vários serviços web num local, para partilhar com familiares e amigos.

via Techcrunch.com