Tudo o que Precisa Saber Sobre o Snow Leopard

O nome do próximo sistema operativo da Apple foi revelado durante a Keynote do Steve Jobs, na WWDC 2008, embora apenas tenha revelado que se chamaria Snow Leopard, nos dias seguintes vieram a público mais informações sobre o Snow Leopard (por exemplo a página no site da Apple dedicada ao Snow Leopard), dando-nos a conhecer um pouco mais como será o próximo sistema operativo da Apple.

A principal informação revelada é o facto de o Snow Leopard ter o seu desenvolvimento focado na performance e segurança, devendo manter o mesmo aspecto que o Leopard.

Neste artigo é feita uma análise exaustiva do Snow Leopard, cliquem ao lado para continuar a ler:

  • Será mais leve

O gráfico em cima mostra uma comparação do tamanho de algumas aplicações no Leopard e no Snow Leopard.

É possível constatar que existem diferenças enormes em algumas aplicações como o Preview, Automator, TextEdit, entre outros, que vêem o seu tamanho reduzido drasticamente, isto vai implicar uma melhora de rendimento significativa.

Segundo um dos developers, ao qual foi facultada uma cópia do Snow Leopard beta na WWDC 2008, após uma análise, chegou à conclusão que a diminuição do tamanho das aplicações foi conseguida, em parte, graças aos arquivos de localização, que fazem do Mac OS X um sistema multi-línguas, mas não só.

Os ficheiros NIB, que acompanham as aplicações, devem ser compactados, resultando na diminuição do tamanho da aplicação. O developer realizou uma experiência, compactando ficheiros XML e HTML incorporados no Mail do Leopard, reduziu de 289 MB para 96.6 MB o tamanho da aplicação. Se olharmos para o gráfico vamos constatar que os números são muito parecidos.

A Apple já tinha utilizado esta técnica anteriormente nos ficheiros de preferência .plist, comprimindo-os.

O developer refere que estes ganhos são obtidos facilmente, pois o Leopard foi mal concebido, não sendo apagados os ficheiros designable.nib das aplicações, que deveriam ter sido removidos na última beta (versão Golden Master) e dá um exemplo, no Mail existem 1,400 ficheiros desses, que ocupam quase 200 MB.

Quando este gráfico foi dado a conhecer a maioria das pessoas ficaram a pensar que essa diminuição de tamanho se devia ao facto do Snow Leopard deixar de suportar os Mac equipados com PowerPC, mas segundo vários developers, a remoção do código referente ao PowerPC teria um impacto muito pequeno no tamanho das aplicações, comparado com a compressão dos ficheiros XMLs e gráficos relacionados com a localização das aplicações e remoção de ficheiros NIB de desenvolvimento.

De frisar que os developers afirmam que as aplicações no Snow Leopard continuam a ser universais, isto é, funcionam em Intel e PowerPC, à semelhança do Leopard.

Isto são boas noticias, especialmente para os utilizados que têm Mac’s equipados com processadores PowerPC, que ficaram com o “pé a traz”  com a Apple, pois quando esta disponibilizou a beta do Snow Leopard aos developers um dos requisitos era possuir um Mac Intel, este facto pode dever-se à Apple estar ainda numa fase inicial do desenvolvimento do novo sistema operativo e ter desenvolvido primeiro para a plataforma Intel, mas ainda não há certezas sobre isto, apenas especulações.

  • Framework multitouch

Já circularam vários rumores que a Apple iria colocar trackpads multitouch em toda a gama de portáteis da Apple. Para isso a Apple está a desenvolver uma framework multitouch completa, composta por liberarias e funções para o Snow Leopard, que vão permitir que todos os developers possam utilizar essa tecnologia e desenvolver aplicações utilizando-a.

Esta framework multitouch também vem alimentar outros rumores que davam como muito provável o lançamento de um Mac Tablet, que seria um portátil com um ecrã multitouch e sem teclado, passando o Snow Leopard a ser um sistema operativo com suporte completo para multitouch.

  • Auto-extracção e activação de dados

A Apple está a desenvolver uma tecnologia de detecção de dados, que irá fazer a extracção de dados e activação dos mesmo de forma automática, como por exemplo as fontes. Isto ocorreria de uma maneira similar à de quando extraímos informações sobre contactos da agenda no nosso correio no Mail.

  • Processamento de texto

A Apple irá desenvolver o processamento de texto, permitindo a correcção automática de palavras mal escritas ou colocadas fora do contexto, como por exemplo os erros de gramática. Este processamento de texto pode ser usado em todo o sistema.

  • Suporte do sistema de ficheiros ZFS

O Snow Leopard terá suporte total para o sistema de ficheiros ZFS, permitindo ler e escrever neste sistema de ficheiros. Algumas das vantagens são:

  1. Verificação e reparação de dados corrompidos;
  2. Não é necessário criar partições nos discos. Combina-se os discos rígidos disponíveis criando uma única partição com todos os dados.
  3. Pode-se utilizar o sistema RAID-Z, que é similar ao RAID-5, mas evita as corrupção de dados.
  4. Um sistema de backups, parecido com o Time Machine, que consiste em tirar uma “imagem” ao sistema a cada 10 segundos. Estas “imagens” permitem recuperar todo o sistema.

A incorporação do ZFS é um passo muito importante, pois o anterior sistema HFS+ já está a ficar ultrapassado. Podem saber mais sobre o ZFS aqui.

  • OpenCL

A Apple irá incorporar a tecnologia OpenCL (Open Computing Language) no Snow Leopard, esta será analisada pela Computer Working Group podendo tornar-se no padrão da industria.

A tecnologia OpenCL permite que as aplicações tenham acesso a todo o poder de processamento da placas gráfica, por exemplo.  Assim as aplicações podem usar o poder de processamento do GPU, em conjunto com o poder do CPU, permitindo tirar proveito de todo o poder dos GPUs, cada vez mais potentes, das placas gráfica. Isto faz com que os GPUs deixem de ser utilizados apenas para o processamento gráfico.

Esta tecnologia vai tornar o Snow Leopard mais eficiente, aproveitando todos os recursos ao seu dispor.

  • Multicore

O Snow Leopard irá incluir um conjunto de tecnologias chamado de “Grand Central”, estas iram proporcionar um suporte inigualável para sistemas multicore.

Os processadores modernos têm aumentado o desempenho em número de núcleos e nem tanto em maiores velocidades do relógio.

O Grand Central permite tirar todo o partido da capacidade de processamento, fazendo com que todo o Mac OS X aceda aos diversos núcleos e optimizando-o para distribuir tarefas entre diversos núcleos e processadores. O Grand Central também faz com que seja muito mais fácil para os programadores criarem programas que tiram o máximo de partido da potência dos sistemas multicore.

  • Independência de resolução

O Snow Leopard terá independência de resolução, para isso é necessário que os mapas de bits sejam substituídos por gráficos vectoriais na interface gráfica do sistema, podendo assim mudar o tamanho do ecrã sem nos preocuparmos com a resolução.

  • Agenda com suporte para o Exchange

O Address Book 5.0 (Agenda 5.0) virá com o Snow Leopard e terá suporte para o Exchange, juntamente com o Mail e o iCal, demonstrando o interesse crescente da Apple pelo mundo empresarial.

  • Aplicações Web no Mac OS X

O Safari 4.0 que virá com o Snow Leopard terá uma nova função no menu Ficheiro, “Guardar como Aplicação Web…”, esta função irá guardar o site inteiro no formato de aplicativo, permitindo que o site seja visitado no modo offline e que não seja necessária a utilização do browser.

Recorrendo a esta nova ferramenta poderemos usar, por exemplo o Google Docs, sem estar ligado à Internet.

  • Conclusão

É preciso salientar que o Snow Leopard será 100% 64-bits e terá suporte para multicore, tirará partido dos GPUs das placas gráficas, não sendo um novo sistema operativo, mas sim a continuação do Leopard, com tudo o que lhe falta, mantendo o aspecto, mas evoluindo muito a nível interno.

Das características referidas em cima ainda faltam duas, das quais existe pouca informação, o QuickTime X, que foi anunciado que será lançado juntamente com o Snow Leopard e a capacidade do Snow Leopard utilizar até 16 TB de memória RAM.

É esperado que o Snow Leopard seja lançado dentro de um ano, muito provavelmente na WWDC 2009.

Ainda não se sabe se a Apple vai manter o suporte ao PowerPC e se o Snow Leopard será vendido como um novo sistema operativo ou se será apenas uma grande actualização. Qual a vossa opinião? O que vos faz mais falta das novas funcionalidade do Snow Leopard? Estão dispostos a mudar para Mac Intel para utilizar o Snow Leopard caso este não esteja disponível para PowerPC? Digam da vossa justiça.

Via AppleInsider, MacRumors, MacNN, AppleInsider, MacRumors e site da Apple dedicado ao Snow Leopard

16 thoughts on “Tudo o que Precisa Saber Sobre o Snow Leopard”

  1. Pingback: tiagotex
  2. Estou impressionado com este artigo. Que fabulosa (e muito extensa) análise!

    Dás alguma luz ao pessoal do PowerPC… mas fico com a impressão de que estaremos numa fria… com o Snow Leopard.

    Parabéns, Tiago!

    (Quanto não valeu te espicaçar…)

  3. Ainda bem que esperei pelos Mac Intel. Grande análise, sim senhor…Embora ainda existam poucos dados fiquei com uma ideia muito mais aprofundada das novidades… Parece que o Snow Leopard vai tornar os MacBooks ainda mais funcionais, ao aumentar a performance e diminuir o espaço das aplicações.

  4. @ ArmPauloFerreira

    Muito obrigado. O artigo demorou mais de 10 horas a fazer, custou, mas acho que resultado está à vista.

    Já agora se quiseres, diz qual é a nova funcionalidade que te vai dar mais jeito.

  5. Muito bom, está bastante claro e dá para ter uma ideia do que será o Snow Leopard

    Pessoalmente a opção por mac intel não se coloca, já fiz essa transiçã odo meu querido iMac G4 para o meu iMac Aluminium.E a transicção de Tiger para Leopard, no intel foi brutal.

    Estou a espera que seja o mesmo com o Snow Leopard, uma vez que um Core 2 Duo, uma GPU de 256MB DDR3 e 4 Gbs de ram auguram algum de interessante.e nada como tem um sistema rápido e magrinho!

    Enfim, espero que o Snow Leopard arrase, da mesma forma que o Leopard…

  6. Testemunha do tempo de trabalho neste artigo. Por entre twitter e appletuga, este rapaz não faz mais nada da vida :b

    Bom artigo, abraço

  7. @tiagotex

    Que grande artigo, a quantidade de informação colectada é tal que nos dá uma boa ideia, e bastante pormenorizada do que será o o Snow Leopard, como estou em vias de comprar mais uma mação cá para casa no intuito de se tornar uma renderstation, deste artigo só posso retirar boas noticias, visto que para a função da máquinas capacidades mais desenvolvidas do Leopard de lidar com os multicore,vão dar bastante jeito xD

    Um bem aja

  8. Boas Tiago, e mais uma vez parabéns (já te linkei para aqui para esta página)

    A funcionalidade que eu mais espero é sem dúvida a resolution independence. Tendo cá por casa uma menina que tem algumas dificuldades de visão, espero com isso poder manter toda a qualidade de visualização, mas ampliando todo o conteúdo…

    O resto para mim não me diz muito… o meu macbook de primeira geração nem suporta 64 bits 🙂

    Parabéns!
    JPCarvalhinho

  9. Muito obrigado a todos.

    @ João Carvalhinho

    Muito obrigado pelo link.

    Eu estou a começar a fazer um artigo sobre a Apple nas empresas e vou utilizar alguma da informação dos artigos que fez sobre o assunto (com a devida referência), quando chegar a essa parte do artigo eu entro em contacto consigo.

  10. Ótimo artigo!

    Na minha opinião, as maiores novidades são o OpenCL, o suporte a ZFS e a redução do tamanhos dos aplicativos.

    Uma questão ainda é se o Snow Leopard dará boot por partições em ZFS, ou apenas suportará r/w? E ainda, será que somente o Server suportará ZFS?

    Por falar em Server, minha grande expectativa está no Snow Leopard Server. Espero que finalmente a Apple tenha serviços de colaboração comparáveis aos concorrentes no mercado…

    Um abraço!

  11. Consigo, não!!! contigo. por favor… já me chega a filhota para me fazer sentir velho do alto dos meus 33 anos…

    Olha…estás à vontade, se precisares de informações adicionais que não estejam lá, é só perguntares… que eu procuro junto dos meus contactos.

    have fun!
    JPC

  12. @ Rodrigo M. Ramos

    O Snow Leopard terá suporte total do sistema de ficheiro ZFS, por isso deve dar para fazer boot por partições em ZFS.

    Quanto ao suporte de ZFS ainda não se sabe muitas informações, mas o mais normal é que esteja apenas disponível na versão server.

    No Snow Leopard já deve trazer integração com os serviços da concorrencial, pois tem-se notado uma abertura da Apple e uma das melhores maneiras de conseguir entrar a sério no mercado empresarial é melhorando a compatibilidade.

    @ João Carvalhinho

    Ok, eu depois contacto-te.

  13. Pingback: tiagotex
  14. Meu amigo se este sistema vier com todos estes itens citados na analise, espero que consigam fazer um HACKINTOSH como fizeram com o LEOPARD pra quem não tem grana pra comprar um IMAC tambem poder desfrutar de um sistema operacional que realmente “FUNCIONA” meus parabens pela analise

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.